Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Lea T

Lea T, 29 anos, brasileira, modelo transexual, uma das sensações da São Paulo Fashion Week, desfilando para a prestigiada casa de Alexandre Herchcovitch. Ao IG, que a visitou no backstage , Lea T, que vive em Milão, na Itália, confessa que tem “certas mágoas do Brasil".

PMDB apoia PSDB para a presidência da ALEPA

A bancada do PMDB decidiu compor com o PSDB e apoiar a candidatura do deputado Manoel Pioneiro para a presidência da Assembleia Legislativa do Pará. Na composição da Mesa Diretora da ALEPA, o PMDB reivindicará a 1ª. Secretaria, segundo cargo mais importante na estrutura orgânica da Casa. O PMDB decidiu indicar a deputada Simone Morgado, para o dito cargo. O deputado Martinho Carmona, tido como candidato do PMDB à presidência da ALEPA, com o apoio declarado do PT, o que reunia, a priori, 16 votos, submetendo-se à decisão partidária, resolveu não apresentar a sua candidatura amanhã, dia da posse e eleição da nova Mesa Diretora. O acordo para apoiar o deputado Manoel Pioneiro, à exemplo do que foi feito na Câmara Federal, dispõe que o PSDB ocupe a presidência da ALEPA no 1º. Período (2011-2012) e o PMDB o faça no segundo (2013-2014). Com a decisão do PMDB, o deputado Manoel Pioneiro se faz o único candidato ao cargo de presidente do Poder Legislativo do Pará. As negociações já estabeleci

Jus Cidade

Advogado, Mestre em direito, Professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Pará e membro do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico, Maurício Leal Dias, agora é também blogueiro. Dedica as suas postagens à exposição de ideias sobre Direito urbanístico e ambiental no contexto amazônico. Clique na imagem para seguir ao “Jus Cidade”, que está na lista de blogs sob o nº. 71.

Equipamentos vindos do Paraná auxiliam nas buscas

O Corpo de Bombeiros do Pará providenciou a vinda, do Paraná, de dois equipamentos que ajudarão na localização das vítimas que podem estar sob os escombros do que foi o edifício Real Class. Os equipamentos já estão em Belém. Tratam-se de uma almofada pneumática e uma máquina Delsar. A primeira é usada para levantar até 66 toneladas de escombros e ajuda na remoção de vítimas. A Delsar é equipada com sensores que detectam movimentos e até a respiração humana. Os dois equipamentos já estão sendo usados no local da tragédia. Fonte: Secom

A nova política externa brasileira

Em um encontro com sobreviventes do Holocausto, no Rio Grande do Sul, na quinta que passou, Dilma Rousseff foi aplaudida de pé pela audiência ao fazer uma veemente defesa dos direitos humanos. "Meu governo será um incansável defensor da igualdade e dos direitos humanos em qualquer parte do mundo", disse a presidente. O “em qualquer parte do mundo”, ratifica o afastamento do Brasil, sob a presidência de Dilma, da ditadura de Teerã, representada na pessoa do presidente Ahmadinejad, cujo regime executa homossexuais porque eles são homossexuais e só não matou uma mulher à pedradas por conta da pressão internacional. A fala de Dilma, além do endereço, deu o código postal: Ahmadinejad teve a desfaçatez de afirmar que o Holocausto não passa de uma invenção dos judeus para comover o mundo diante deles. No início de janeiro, em entrevista concedida ao "The Washington Post", Dilma já dava o tom do tratamento a ser dispensado a Ahmadinejad, e estabelecia o rumo que a Chancel

Regra de três

O governo federal resolveu ouvir o meu conselho: “O Globo” reportou às 23h14m de ontem como o Palácio do Planalto vai distribuir os cargos de segundo escalão pelos aliados. Diz a reportagem que “a divisão dos cargos será feita proporcionalmente ao mapa de poder real do novo Congresso que assume esta semana.”. Foi exatamente isto que eu sugeri na postagem “ De pipocas, pirulitos e picolés ”, quando, no último parágrafo eu lavrei: “Eu acho que uma regra de três simples resolve toda a celeuma.” É de se convir que se trata de uma realidade insipida, mas, pelo menos apareceu alguém no Planalto que sabe fazer regra de três.

O Egito em chamas

A fotografia revela a situação do Egito: o clima recrudesceu e a situação atravessa a linha que coloca a crise para além do controle da ditadura de Hosni Mubarak. Mesmo tendo demitido todo o gabinete, nomeado um vice-presidente (o que não fazia há 30 anos), interrompido todos os serviços de internet, banido o Twittter, ampliado o toque de recolher, decretado a prisão domiciliar do líder de oposição Mohamad ElBaradei, e prometido reformas, Mubarak continua vendo as manifestações populares contra a sua permanência no poder. Com mais de 100 mortos e centenas de feridos a seu débito, Mubarak segue resistindo e a população segue atacando os muros da ditadura que ele implantou com o assassinato de Anwar Al Sadat, em 1981. A democracia não é perfeita, mas, é o único sistema no qual a população pode trocar o ditador de 4 em 4 anos (no caso do Brasil). Portanto, viva a democracia e que os egípcios consigam a sua.

De moto próprio

A mais ampla matéria sobre as possíveis causas e o desenrolar dos fatos que se seguiram ao desabamento do edifício Real Class, está feito por uma jornalista independente, a sua próprias expensa: Ana Célia Pinheiro. Clique na imagem e leia o que colheu Ana Célia e postou no seu “A Perereca da Vizinha”.

Bar Refaeli

A mocinha acima, com ar casadoiro ao balanço, é a modelo israelense Bar Refaeli , posando para a nova campanha da grife italiana Passionata. Bar, 25 anos, é uma das modelos mais requisitadas para catálogos de lingerie, por possuir medidas perfeitas: 1,74 de altura, 89 cm de busto, 60 cm de cintura e 89 cm de quadril. Rapazes, tirem o alazão do temporal, pois a senhorita tem namorado firme: o ator Leonardo DiCaprio.

Solidão

Em 1955, Amália Rodrigues, gravou a versão original da belíssima “Solidão”: a mais marcante canção da produção francesa “Os amantes do Tejo”, de Henri Verneuil. A letra é de David Mourão Ferreira, que tem algo de Florbela Espanca, principalmente no verso final: “por mim, ninguém já se detém na estrada”. A música é de Frederico Valério e Ferrer Trindade. O vídeo é uma apresentação de Amália, em 1969.

Vasculhando

As equipes de resgate continuam os trabalhos em busca de vítimas da tragédia da 3 de maio. Três operários ainda são considerados desaparecidos e, provavelmente, estão sobre   sob os escombros. Na madrugada deste domingo, foi encontrado o corpo de uma senhora de 67 anos, que morava em uma casa vizinha ao prédio, atingida no desmoronamento. A foto é de Tarso Sarraf. Clique para amplia-la.

Ferrari Testa Rossa

De 1957 a 1958 a Ferrari produziu 22 unidades do modelo Testa Rossa: um dos carros de corrida mais competitivos da história automobilística. A imagem abaixo é de um dos poucos modelos remanescentes: esta relíquia venceu 10 das 19 corridas que participou, entre 1958 e 1961. A dita cuja foi vendida em um leilão, em Maranello, sede da Ferrari, por US$ 12,2 milhões, o equivalente a R$ 21 milhões: maior valor até hoje alcançado na compra de um carro esportivo. A postagem é para dizer que eu tenho uma destas. Calma! Trata-se de uma legítima miniatura italiana da Burago, mas, é também uma raridade, pois a Burago não mais a frabrica. Clique aqui para ver a minha Testa Rossa .

Jungle Elephant

Às modelos tradicionais, o estilista japonês Kenzo preferiu os tradicionais desenhos de sua terra, os mangás, para ilustrar o cartaz do seu perfume “Jungle Elephant”. Indicação da Helena Albuquerque, leitora do blog, que confessa em um comentário , usar a fragrância há 9 anos.

Vroom Vroom

O artista romano Lorenzo Quinn resolveu brincar de carrinho no centro de Londres, e instalou na City a escultura acima, que ele denominou de “Vroom Vroom”. A foto é da Getty Images.

O Pagani Huayra

Em março desta ano, no Salão de Automóveis de Genebra, na Suíça, será apresentado o Pagani Huayra. O Huayra tem estrutura de fibra de carbono com titânio e porta um motor Mercedes-Benz AMG monobloco, 6.0, V12 biturbo, 700 cv e 96 kgfm de torque. Esta coisa faz o carro acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos e desloca-o a uma velocidade máxima de 380 km/h. Caso haja interesse corra para reservar um: só serão fabricadas 20 unidades e a entrega, para encomendas em março deste ano, está garantida para o início de 2012. O preço ficará em torno de 1 milhão de euros, cerca de R$ 2,8 milhões. Caso você queira importar para o Brasil, coloque mais 60% em cima, o que eleva para R$ 4,7 milhões. Abaixo uma galeria de fotos do Pagani Huayra:

Em cima do lance

A pressa dos jornais em colocar nas ruas a edição de domingo o mais cedo possível no sábado, cunhou a irreverência de, no sábado à tarde, alguém dizer que leu tal e qual notícia no jornal de amanhã. Em um movimento hábil e concatenado, o “Diário do Pará”, fez uma exceção neste domingo, e deu capote no concorrente ao estampar a tragédia da 3 de maio, causada pelo desabamento do edifício Real Class, ocorrida às 14hs de sábado, quando, com certeza, a edição de domingo estava pronta. Mudar páginas inteiras de jornais, escrever uma matéria que acaba de acontecer, e reimprimir a primeira página, em tempo exíguo foi uma operação de guerra que o “Diário do Pará” levou à cabo para informar, com a urgência devida, os seus leitores. Parabéns aos trabalhadores do “Diário” pela prova de compromisso com a notícia.

Mandato é do partido e não da coligação

O ministro Cezar Peluso, presidente do Supremo Tribunal Federal, deferiu liminar para que suplente do partido, e não da coligação, assuma a vaga deixada pelo titular do mesmo partido. O STF já deferiu antes medida do mesmo teor. Desta feita a liminar, lavrada em 28.01 , foi em favor de Francisco Escórcio (PMDB-MA) 1º. Suplente do PMDB. O Presidente da Câmara dos Deputados, em virtude da licença do deputado Pedro Novaes (PMDB-MA), nomeado Ministro do Turismo, havia empossado o primeiro suplente da coligação. Portanto, confirmam-se a postagem que fiz aqui , e o artigo postado aqui , sobre o assunto. Confirmam-se ainda os prognósticos de que, no Pará, a deputada Tetê Santos, 1ª suplente do PSDB, em acionando a Justiça Eleitoral, assumirá a vaga deixada na ALEPA pelo deputado Sidney Rosa, que assume a Secretaria de Estado de Projetos Estratégicos. Como a decisão do STF se restringe a quem a demanda, a ALEPA deverá convocar Haroldo Martins (DEM) para tomar posse como 1º suplente da colig

Vende-se este banco

As auditorias no Banco PanAmericano revelaram que o buraco era mais ao alto: além dos R$ 2,5 bilhões, descobriu-se que as contas não batiam em mai R$ 1,5 bilhão. Silvio Santos, que controla o PanAmericano, empenhou todo o seu patrimônio empresarial para levantar os R$ 2,5 bilhões iniciais e salvar o banco. Com o repentino acréscimo da insolvência, tornou-se impraticável a vida do PanAmericano sem que ocorra um novo aporte e não há outra saída a não ser a placa de venda. A Caixa Econômica Federal, que adquiriu ações do banco antes de lhe descobrir a iliquidez, não quer colocar dinheiro no socorro e pressiona Silvio Santos a entregar o anel, com o dedo, para salvar a mão. Destarte o rombo de R$ 4 bilhões, o PanAmericano não é um mau negócio para quem tem o valor sobrando: a carteira de clientes da financiadora é uma das maiores do Brasil, e seus recebíveis têm a menor taxa de inadimplência do mercado. O banco está nesta situação por roubo puro e simples, por parte dos seus diretores.

Antes de desabar

Retirada do UOL, a imagem abaixo é do prédio de 35 andares que desabou em Belém , quando o mesmo estava de pé.

Onde o homem jamais esteve

A humanidade está prestes a saber o que tem nas mais profundas profundezas do Oceano. O Instituto Oceanográfico Wood Hole , nos EUA, já opera o Nereus: um robô submarino de última geração, que custou 5 milhões de dólares e embarca a mais recente tecnologia de navegação, resistência a pressão e inteligência artificial, que o possibilitará tomar decisões sem a assistência humana. Tudo isto para navegar até onde o homem jamais foi, aqui mesmo, na Terra: tentar descer a 11 mil metros abaixo do nível do mar, no Oceano Pacífico. O destino é o ponto mais profundo dos mares: a Fossa das Marianas, um abismo tão hostil devido à pressão e ao frio extremos, que nunca foi explorado em detalhes. É esperar para ver.

Governador Jatene na 3 de maio

A Secretaria de Comunicação do Pará informa, através de uma nota circular, que o governador Simão Jatene está no local do desabamento do prédio, na Travessa 3 de Maio. Informa ainda a nota que “todo o sistema de segurança do Estado, incluindo policiamento civil e militar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, foi mobilizado para isolar a área, realizar buscas por vítimas e encaminhar feridos para os hospitais e pronto-socorros da cidade.”. Veja aqui uma galeria de fotografias do desastre, postada pela ORM.

A tragédia da 3 de maio

O prédio que desabou no início desta tarde era um espigão de trinta andares e ruiu sobre a própria estrutura de 35 andares. A construtora Real, que o edificava, tem vários prédios prontos em Belém, e mais alguns em fase de construção. O prédio estava em fase de acabamento. Não é correto afirmar que as chuvas, ou a passagem de um avião tenham derrubado o prédio: estes elementos, coincidentemente, ocorreram no momento em que a edificação ruiu. Não é impossível, mas de remotíssima probabilidade, que um raio, tenha posto o prédio abaixo: a ocorrência seria uma singularidade de 1 para 10 milhões. Pode-se intuir que há probabilidades de ter havido erros estruturais no projeto e/ou, na edificação, mas,   os motivos só serão elucidados após a devida perícia técnica. Embora tenha havido notícia de que 30 operários laboravam ali no momento da tragédia, o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil confirmou que este número está retificado para 6 operários. Pela visão dos escombros a pr

Prédio desaba em Belém

Um prédio em construção que pertence a construtora Real localizado na rua 3 de Maio com José Malcher  desabou na tarde deste sábado (29). A destruição foi total e danificou a fiação elétrica. Vários carros que estavam na rua ficaram cobertos de poeira. Um bloco de concreto caiu no meio da rua. A situação é de desespero. Os escombros também atingiram três residências próximas e fizeram tremer outros prédios. Um edifício ao lado do acidente também corre o risco de cair. Bombeiros e técnicos vasculham os escombros à procura de vítimas. Muitos curiosos se aglomeram no local. Fonte: notícia extraída do DOL

Cadbury Hill

Chegamos em Somerset com o dia já caindo. O pequeno condado é um dos pontos altos do circuito arturiano, na Cornualha inglesa, que, há três dias, percorríamos. Fiz-me até ali para escalar a colina de Cadbury, em cujo platô é suposto que o lendário Rei Arthur fez construir o seu quartel general, o castelo de Camelot. De 1960 a 1964, em um projeto denominado “A busca de Camelot”, arqueólogos britânicos escavaram a colina de Cadbury. As escavações revelaram a existência de uma cidadela diversas vezes usada como fortaleza ao longo de 5 mil anos. Após várias paradas na subida chegamos ao platô, de onde se descortina uma espetacular vista dos vales de Somerset, e se pode caminhar pelo que sobrou da cidadela que teria sido Calemot: um muro circular, construído no século VI – o período arturiano - com madeira e pedra, medindo cerca de 5 metros de espessura e pouco mais de 1.200 metros de extensão. A construção do muro seguiu padrões celtas e não foi, até hoje, encontrada estrutura simila

Olha o trem

Com a possibilidade da saída de Roger Agnelli da presidência da Vale, surgem, todos os dias, nomes que “estão certos”, para substitui-lo. O mais novo nome nas tabelas especulativas dos cafés da Avenida Paulista é o do ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, que também é cogitado para a presidência de Furnas. Certa feita, quando eu cobrava de Agnelli investimentos estruturais nas áreas de influência dos projetos tocados pela Vale, ele, em tom de “sinto muito”, desejou colocar-me no devido lugar, avisando que tinha que prestar contas aos seus acionistas. Retruquei-lhe que a República Federativa do Brasil detinha considerável percentual das ações da Vale, e que o produto que ela explorava, o fazia por concessão da União, então que prestasse contas a mim, pois eu era um destes acionistas, como cidadão brasileiro. A esgrima não resvalou para a adolescência por um providencial recuo de Agnelli, que, hábil negociador, percebeu que estava em um campo totalmente minado por opin

Sem planos de sair

Abalado com os ventos que rodopiaram nos persistentes protestos que se espalham pelo Egito, pedindo a sua saída da presidência, que ele já detém há 30 anos, Hosni Mubarak, o impávido, deu o ar de sua graça na televisão. Depois de não ter prestado resultados a repressão imposta aos manifestantes, 24 mortos e mil feridos na sua conta, Mubarak pronunciou-se à nação dizendo que atenderá às reformas sibiladas, mas, assegurou que não tem planos para deixar o poder. “Não vou permitir que o medo impere entre os egípcios, mas, o caminho das reformas é irreversível”, disse o ditador do Cairo. Se eu pudesse dizer algo aos egípcios eu falaria que não recuem: pelos 24 que já morreram e pelos mil já feridos, a turba deve baixar a ponte do Palácio de Heliópolis e derrubar o ditador.

Só a mulher consegue:

01. Usar o poder de uma calça jeans para rediagramar a estrutura do corpo. 02. Ter crise conjugal, crise existencial, crise de identidade e crise de nervos, ao mesmo tempo. 03. Rasgar a meia na entrada da festa. 04. Sentir-se pronta para conquistar o mundo quando está usando um batom novo. 05. Ficar horas se olhando no espelho para ver qual o seu melhor ângulo. 06. Achar que o seu relacionamento acabou, e depois descobrir que era tudo tensão pré-menstrual. 07. Ter cinco pares de sapatos pretos. 08. Enxergar a diferença entre um batom creme, um marfim, e um bege claro. Recebido por e-mail, sem crédito identificado.

Ela não usa filtro solar

A top des tout tops , Gisele Bündchen, assanhou os dermatologistas que afirmam ser absolutamente necessário o uso de protetor solar até na sombra: ontem, em São Paulo, La Bündchen, afirmou que não usa o produto, e pronto. "Eu não uso protetor solar. Acho que meu estilo de vida permite isso", disparou ela durante o lançamento de uma linha de cremes faciais. Mas, por favor, senhoritas, não se guiem pela Gisele. A Gisele pode não usar protetor solar. Aliás, a Gisele pode qualquer coisa.

Ansiedade

Apreciando o pedido do ex-senador João Capiberibe (PSB-AP), que venceu a eleição para o Senado, mas está impedido de tomar posse por conta da aplicação da “Lei da Ficha Limpa”, o presidente do STF, Cezar Peluso, teceu críticas à demora na indicação do 11º Ministro à Corte. Reportou a “Folha”, que “Peluso disse que o STF está desfalcado para definir a aplicação da lei” e que “não há condições de estabelecer a regra sem a indicação do 11º ministro.”. As críticas do presidente do STF, que são totalmente procedentes, têm endereço certo: a presidente Dilma Rousseff, que há 28 dias no Planalto, ainda não se rogou a assinar a indicação ao Senado. Segundo a “Folha”, a OAB já enviou correspondência à presidente cobrando a indicação. As regras constitucionais de preenchimento das vagas nos tribunais precisam ser mudadas, para que as circunstâncias de tais indicações atendam somente aos interesses nacionais e não os de quem indica, ou aprova. Faz-se necessário, também, estabelecer um prazo máximo

Regime semiaberto

O ex-banqueiro Salvatore Cacciola, condenado a 13 anos de prisão por crimes de gestão fraudulenta e desvio de dinheiro público, no episódio de compra de dólares do Banco Central, com informação privilegiada em 1999 , teve a execução da sua pena progredida para o regime semiaberto. Salvatore Cacciola está preso, em regime fechado, na penitenciária de Bangu 8, desde 2008. Com a progressão da pena, poderá requerer licença para trabalhar durante o dia, fora da penitenciária, e só retornar à noite, para dormir. Eu sempre fui contra a reclusão para condenados que não representam ameaça à integridade física das pessoas. A providência é totalmente inócua e não se constitui uma sanção do ponto de vista do direito penal moderno, e sim uma vingança do Estado contra quem violou suas regras. No caso de Cacciola, seria perfeitamente possível o recolhimento domiciliar, com pulseira eletrônica, e cominação de prestação de serviços pelo tempo da pena. O Estado precisaria redirecionar os recursos despe

O leão é um gatinho

Um, dois, três

Nesta chuvosa tarde de quinta-feira a ministra do Planejamento Miriam Belchior, sentiu as duas mãos da presidente Dilma Rousseff puxando-lhe as duas orelhas. A reprimenda se deu devido à fala de Miriam Belchior , ontem, sobre possíveis cortes no PAC 2. “Nós não vamos, nós não vamos - vou repetir três vezes - nós não vamos contingenciar o PAC”, disparou Dilma durante uma coletiva onde anunciou doação de moradias para flagelados da tragédia do Rio de Janeiro. Se o Planejamento quiser passar a navalha no PAC 2, que o faça em silêncio. Se quiser que o distinto público veja o reluzir da lâmina, que procure outra dotação para decepar. Minha avó Ciló já dizia: “em boca fechada mosca não entra.”

Rompendo a barreira do som

A foto acima, publicada no “The Telegraph”, foi um flagrante do fotógrafo amador Steve Skinner: um caça F-18 Super Hornet no exato momento em que rompia a velocidade do som no céu de San Diego (Califórnia, EUA). Steve contou ao jornal que apenas fotografava o voo dos caças e, ao revelar a fotografia, viu o cone de fumaça, sem saber do que se tratava. Quando uma aeronave rompe a velocidade do som forma-se, por segundos, o cone de vapor visto na foto.

COHAB tem novo presidente

Marcos Aurélio de Oliveira, indicado pelo Partido da República (PR) para presidir a Companhia de Habitação do Pará (Cohab), assumiu, ontem, a presidência do referido órgão. Marcos Aurélio é um executivo de longo curso: presidiu a Telepará por seis anos, foi superintendente da Amazônia Celular por cinco anos, foi vice- presidente da TeleNorte Celular e presidiu a Associação dos Dirigentes de Venda e Marketing do Brasil Seção - Pará (ADVB/PA). Fonte: Secom

Propaganda oficial

Em 2011, somente a União terá R$ 622 milhões para despender com propaganda: praticamente o mesmo valor - R$ 700 milhões - que a União destinou ao combate às enchentes em todo o Brasil. Os R$ 700 milhões para combate às enchentes talvez não saiam, mas, os R$ 622 milhões da propaganda estarão gastos antes de findar o ano. Alegam os defendem do absurdo que os valores reservados à propaganda representam um percentual desprezível da arrecadação: é uma justificativa cínica, em se considerando que o valor absoluto das despesas poderia ser de maior proveito, se investido de forma menos inconsequente. O Brasil é um dos poucos países, cujos governos, em todas as esferas da federação, fazem despesas com propagandas. Os gastos com publicidade, que deveriam ser feitos com campanhas educativas ou informações de utilidade pública, tomaram a definição e o conceito de propaganda pura e simples. A propaganda oficial no Brasil, é a mais acabada forma de transferência de recursos públicos para o privado,

No banho-maria

Com um orçamento pesado para a sustentação financeira correspondente, a União arrefece os ânimos e resolve dar agua à onça. Foi isto que a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, quis dizer quando afirmou, ontem, que o contingenciamento determinado pela presidente Dilma Rousseff poderá ferir os investimentos do PAC 2, anunciado com pompas e circunstâncias por Lula, para dar uma turbinada na campanha de Dilma. “O cobertor é curto. Vamos fazer a melhor escolha dentro dessa lógica. Se tiver que pegar um pouquinho o PAC, será o mínimo possível”, revelou a ministra. Uma mordida substancial na verba do PAC 2 foi tentada ainda no final do ano passado, quando o orçamento era relatado: Lula, ainda presidente, esturrou. Com medo do esturro a relatora recuou e deixou como estava para a Dilma ver como ficava. O fato é que toda a equipe econômica já sabia que não tinha mais como colocar escora na temerária execução orçamentária que o ex-presidente Lula vinha manejando. Como Dilma não tem o mesm

Ignarus est

Alguns países mulçumanos muçulmanos ainda cultivam a prática da mutilação vaginal: a brutal circuncisão feminina. A tradição se faz em um ritual que honra o aniversário do Profeta Maomé, quando as famílias pagam para ter suas crianças circuncidadas, o que consiste em remover, parcial ou totalmente, o clitóris. A foto abaixo, tomada por Stephanie Sinclair , foi destaque da The New York Times Magazine : o flagrante do terror em uma criança muçulmana sendo preparada para o brutal ritual de circuncisão feminina. A OMS condena esta prática e a maioria do mundo muçulmano também, por considerar que as interpretações religiosas que a estabelecem são desprovidas de fundamento.

Com os pés

Eu sempre me perguntei por que não haviam ainda inventado uma forma de dar descargas sanitárias com o pé: seria mais funcional, ergonômico e higiênico. Eis que minhas preces foram ouvidas com o EZ Toilet Flusher , que, segundo o site que o vende, pode ser adaptado a qualquer descarga externa.

TRE aprova as contas de campanha de Arnaldo Jordy

O deputado estadual Arnaldo Jordy (PPS), eleito deputado federal com a terceira maior votação do Pará, obteve, em julgamento de ontem, a aprovação das contas da sua campanha, que foram, a priori, rejeitadas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA). Jordy embargou a decisão, apresentado os elementos que, ao seu juízo, elidiriam a reprovação. O TRE-PA, por maioria, acatou as razões do embargo e reformou a decisão, aprovando as contas, o que encerra o episódio, pois o Ministério Público Eleitoral já houvera se manifestado favorável à aprovação. “Post Scriptum Por conterem teor gravemente ofensivos à pessoas que sequer são objetos desta postagem, 16 comentários anônimos foram excluídos. Peço às pessoas ofendidas as mais sinceras desculpas pelas ocorrências, que jamais deveriam ter sido publicadas. Parsifal Pontes”

A novela do 11º ministro do STF

Com o arrefecimento da pretensão do advogado-geral da União, Luís Adams, um novo nome alimenta as conversas do meio jurídico no que diz respeito ao preenchimento da vaga aberta no Supremo Tribunal Federal com a aposentadoria de Eros Grau. Trata-se do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luiz Fux, que presidiu a comissão de juristas que elaborou o anteprojeto do novo Código de Processo Civil. O ministro Fux é carioca e tem um cabo eleitoral de peso: o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). Segundo fontes sopradas nos tribunais de Brasília e nos corredores do Planalto, a presidente Dilma Rousseff está bem impressionada com Fux, cujo nome também foi bem recebido no meio jurídico.

Sandro Mabel disputará presidência da Câmara Federal

O governo da presidente Dilma Rousseff não conseguiu unir a própria base para evitar a disputa da presidência da Câmara dos Deputados: o deputado Sandro Mabel (PR-GO) já está lançado candidato para disputar com o candidato oficial do governo, o atual presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS). Mabel procurou, ontem, o ministro da Casa Civil Antônio Palocci para informar a posição e, alegando que ele é “mais Dilma” que Marco Maia, rogou que o governo não o atropele na candidatura. Mabel será atropelado.

Eleição para a presidência da ALEPA

Há algo de aritmeticamente equivocado na próxima eleição para a presidência da Assembleia Legislativa do Pará. O PSDB, cujo candidato posto é o deputado Manoel Pioneiro, conta trinta votos em sua tulha. O deputado Martinho Carmona, do PMDB, arrisca que já armazenou no silo a mesma quantidade de votos. Como a ALEPA é composta por 41 deputados, há um déficit de 19 parlamentares na lide. Contas à parte, com um ligeiro movimento tático ontem à tarde, somente por todo o dia de hoje, de vera, iniciam-se as conversas do estado maior sobre o assunto. Não creio que os lances que protagonizaram a reeleição do deputado Domingos Juvenil para a presidência que se finda se repitam: as partes agora envolvidas tendem a um acordo, mas, isto é politica e se trata da eleição do presidente de um dos poderes do Estado…

Os ventos do Oeste

Os ventos democráticos que singraram o Mediterrâneo e derrubaram Ben Ali, o ditador da Tunísia, tomaram o rumo Leste e invadiram o delta do Nilo: ontem, mais de dez mil egípcios foram às ruas das cidades do Cairo e Suez, protestar por uma reforma politica que aposente o presidente Hosni Mubarak. Desde o assassinato de Anwar Al Sadat, em 1981, Hosni Mubarak, que era o vice-presidente, assumiu a presidência e vem se reelegendo: transformou-se em um ditador há 30 anos no poder. Como se vê, Hugo Chávez não inventou nada, apenas quer importar à Venezuela, a fórmula egípcia de Mubarak de justificar uma ditadura pela manipulação legal do sufrágio. Um policial e dois civis morreram na manifestação de ontem: é a primeira rufada de muitas que virão com o intuito de devolver a democracia à terra dos faraós. A propósito, leia aqui um texto que escrevi quando estive, pela primeira vez, no Egito.

O homem moderno

A BBC revela que o médico legista Richard Neave, usando pedaços de ossos de um crânio humano, encontrados em uma caverna nas montanhas Cárpatos, na Romênia, em 2002, reconstruiu digitalmente o que seria a face de um dos primeiros humanos europeus modernos. Os fragmentos em que se baseou Neave têm 35 mil anos de idade, coincidindo com a época em que a Europa recebia os primeiros Homo Sapiens provenientes do continente africano. Eis a face do homem moderno há 35 mil anos:

Sensação térmica por estado

30º C Baianos vão a praia, tocam berimbau e comem acarajé. Mas, voltam para casa às 18 horas por causa do sereno. Cariocas vão a praia, jogam futevolei e bebem cerveja. Mineiros comem um queijinho e bebem pinga na sombra. Paulistas vão à Praia Grande e enfrentam 2 horas de fila nas padarias e supermercados da região. Gaúchos esgotam os estoques de protetor solar, isotônicos, ventiladores e aparelhos de ar condicionado da cidade. 25ºC Baianos mudam os chuveiros para a posição "Inverno" e ligam o ar quente das casas e veículos. Cariocas vão à praia, mas não entram na água. Mineiros comem feijão tropeiro e bebem pinga. Paulistas fazem churrasco nas suas casas do litoral, poucos ainda entram na água. Gaúchos reclamam do calor e não fazem esforço devido a esgotamento físico. 20ºC Baianos compram todos os casacos e cobertores do comércio local. Cariocas vestem um moletom e vão ao "Três poderes" tomar uma sopa Leão Veloso. Mineiros bebem pinga perto do fogão

Justiça cassa o mandato do prefeito de Marabá

O juiz Cristiano Magalhães, da 23ª. Zona Eleitoral, exarou sentença em processo formalizado pelo Partido Popular Socialista (PPS), na qual decretou a cassação do prefeito de Marabá, Maurino Magalhães (PR), e seu vice, Nagilson Amoury. O objeto da ação é denúncia de uso de caixa dois durante a campanha de 2008, quando Maurino Magalhães venceu a eleição para a prefeitura do município de Marabá, no Sudeste do Pará. Segundo informações do “Blog do Hiroshi”, a 23ª. Zona Eleitoral de Marabá já expediu ofício “ao presidente da Câmara Municipal de Marabá, Nagib Mutran Neto, determinando sua investidura no cargo de prefeito até que o deputado estadual João Salame (PPS), segundo colocado na eleição de 2008, decida se assume ou não o cargo.”. A decisão é de primeira instância, cabendo recurso ao Tribunal Regional Eleitoral, que poderá conceder à Maurino Magalhães liminar para que permaneça investido na prefeitura até transito em julgado da sentença que o cassou. Nestas condições, acho temerário

As ruínas do moinho

Na linha que leciona valer uma imagem mais que mil palavras, o governo do Pará elaborou um sítio , onde posta fotografias que revelam a péssima conservação em que foram encontrados bens e equipamentos, mal conservados pela administração anterior. A natural oposição reverbera que o governo trilha a sinuosa vereda de pregar a terra arrasada como desculpa de inépcia. Jatene tem 17 dias úteis de mandato e não há elementos fáticos que autorizem a falta de ar que alguns pretendem emprestar a sua administração. A visita ao dito sítio é didática: mirando-se o desarranjo em que se encontram os equipamentos públicos, coteja-se uma elementar ideia de como está o organismo administrativo encontrado por Simão Jatene, que se vê obrigado a, antes de qualquer intervenção mais invasiva, debelar a septicemia que tomou conta do aparelho estatal. Embora não seja possível estancar os serviços públicos essências, é prudente que não se alarguem as providências antes da conclusão de um minucioso diagnóstico

Passaporte diplomático por interesse do país

Na esteira da polêmica em torno da emissão de passaportes diplomáticos para os filhos e netos do ex-presidente Lula, nas vésperas do término do mandato, o Itamaraty publicou ontem uma portaria restringindo a concessão de passaportes diplomáticos emitidos “por interesse do país”. Doravante, a requisição do documento, nesta condição, deverá ser acompanhada de ofício da autoridade máxima do órgão ao qual está vinculado o requerente, com o motivo da viagem e a demonstração de qual “interesse do país” o viajante irá cuidar. A portaria restringe à duração da viagem, a validade do passaporte diplomático emitido nestas circunstâncias. As autoridades com direito ao passaporte diplomático por prerrogativa da investidura, como o presidente da República, ministros de estado, governadores, integrantes do Congresso Nacional e funcionários públicos em missão no exterior, continuam fazendo jus ao documento enquanto estiverem no cargo, conforme a legislação vigente.