Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Funcionários da NSA praticavam espionagem particular com o Prism

A bisbilhotice da Agência Nacional de Segurança dos EUA (NSA) rende mais confusão local do que as suas peripécias internacionais. Em resposta, publicada na quinta-feira (26) pelo “Times”, ao senador Charles Grassley, o diretor-geral da NSA, George Ellard, reporta “ 12 casos substanciados ” de uso ilegal da tecnologia a serviço da agência, por alguns funcionários que, entre uma espiada e outra mundo afora, espiavam maridos, esposas, namorados, namoradas e amantes dos próprios funcionários ou de amigos que pediam uma “ajudinha”. O pedido do senador Grassley se baseou em uma matéria do Wall Street Journal , reportando que a prática era conhecida na NSA pelo codinome “ Loveint ”, que a meu ver deve ser uma aglutinação “ Love Intention ” (Intenção amorosa). > Nada escapa ao Prism Alexander revelou que funcionários da NSA, sabendo da Loveint , desenvolveram paranoia por segurança, mas não tinha jeito: de aparelhos celulares padrões a BlackBerries, de firewalls domésticos a profis

Prefeito de Curionópolis recusa carona do governador

Copiado e colado do “ Blog do Zé Dudu ”, um dos mais lidos do Sul do Pará: “No último sábado o governador Simão Jatene esteve no sudeste paraense para entregar a revitalização da PA-275. Por telefone a assessoria do governador solicitou ao prefeito de Curionópolis, Chamonzinho, que o mesmo aguardasse Jatene à beira da rodovia pois assim que terminasse a cerimônia em Eldorado este seguiria para Curionópolis. Chamonzinho, que na hora entregava mais 50 casas do Programa Municipal Casa Nova, Vida Nova, devolveu o recado ao interlocutor mandando o mesmo dizer ao governador que não estaria precisando de carona pra ficar à beira da rodovia, que tinha mais o que fazer. O recado foi transmitido ao vivo pela Rádio Liderança FM, de Curionópolis, que cobria ao vivo o evento. Jatene foi à Curionópolis, discursou e não viu Chamonzinho.” Em tempo, o prefeito Chamonzinho (PMDB) está todo prosa. Reeleito, ele colocou Curionópolis entre os 10 municípios do Pará com melhor gestão fiscal (2° lugar), e

Pará tem 91% dos municípios com gestão fiscal em dificuldades ou crítica

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN) publicou a edição 2013 (dados de 2011), do Índice FIRJAN de Gestão Fiscal (IFGF) de 5.164 municípios. Outros 399, apesar de determinação legal,  não disponibilizaram os dados ou o fizeram de forma inconsistente. Analisando receita própria, gasto com pessoal, investimentos, liquidez e custo da dívida, a FIRJAN chega ao índice, que vai de 0 a 1, e a uma classificação de excelente a crítica.  Abaixo os percentuais e números de municípios correspondentes: Como se lê, apenas 84 municípios (2%) do Brasil apresentam gestão fiscal excelente. O município com melhor gestão fiscal é Poá, em São Paulo, com índice 0,9618. O pior é Ingá, na Paraíba, com 0,1339. > No Pará No Pará, 91,6% dos municípios estão na coluna “Difícil” (0,4 a 0,6) e “Crítica” (inferior a 0,4). O município com melhor IFGF do Pará é Parauapebas, seguido de Curionópolis e Marabá. O pior IFGF do Pará é o de Curuá. Abaixo a classificação dos municípios paraenses co

Brasileiros são os maiores compradores de torre de luxo em Miami

A arquiteta iraquiana Zaha Hadid, com várias obras assinadas nos mais diversos países da Europa e do Emirados Árabes, pousa nos EUA com uma futurista torre residencial em Miami. A " One Thousand Museum ", com 60 andares e 83 apartamentos que vão de 442 a 920 m², erige-se na área do Museum Park , na Biscayne Boulevard . O empreendimento já vendeu a maioria das unidades e brasileiros já são donos de mais da metade da torre. Zaha Hadid, em 2004, consagrou-se como a primeira mulher a arrebatar o mais cobiçado prêmio da arquitetura mundial, o “Pritzker de Arquitetura”, e consta na lista da “ TIME ” como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. Caso você se tenha interessado por um dos apartamentos da “ One Thousand Museum ”, e tiver entre 5 e 15 milhões de dólares, corra e compre logo uma unidade antes que se vendam todas. Se você acha que os apartamentos são pequenos, há também a cobertura, de 1,2 mil m², cujo preço só é revelado a partir de uma proposta firme

Argumentos e ágio

É por isso que está faltando dinheiro para muitos: poucos estão com quase tudo.

Espelhos, missangas, lantejoulas e purpurina

Mozah Al Missned, que esteve recentemente no Pará, foi apresentada pelos arautos do rei do Pará como a rainha do Qatar. A Secretaria de Comunicação não foi informada que Hamad al-Thani, de quem Mozah Al Missned é a segunda esposa, abdicou do trono catariano em 25.06.2013, em favor do seu filho Tamim al-Thani, o atual emir, e a não ser que Hamad al-Thani tenha também abdicado da segunda esposa em favor do filho, Mozah não mais é rainha. > Poses para fotos O propósito da visita, em tese, seria “ estudar parcerias para a educação indígena ”, mas, de vera, foi produzir material publicitário para a Fundação Qatar, presidida por Mozah Al Missned, um fundo cheio de petrodólares voltados à educação. > Monarquia absolutista Mozah Al Missned roda o mundo propagando a sua cruzada pela educação, mas no seu emirado, uma monarquia absolutista comandada pela Casa de Thani desde meados do século XIX, esse glamour é uma quimera. Shakespeare, se vivo fosse, ambientaria suas peças no Qatar e

PNAD: 42,9% dos domicílios não têm esgoto. O Pará é o 4º pior do Brasil no item

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada ontem (27) pelo IBGE revela que dos 62,8 milhões de domicílios brasileiros apenas 35,8 milhões têm esgoto, ou seja, quase metade (42,9%) não tem rede de esgoto. A distribuição de água, pelo menos em dados oficiais, chega a 82,4% dos domicílios. A energia elétrica e a alfabetização são os itens que mais avançam rumo à universalização: 98% dos domicílios possuem energia elétrica e 97% das crianças de 7 a 14 anos estão na escola. > R$ 508 bilhões até 2033 O Plansab - Plano Nacional de Saneamento Básico – estabelece investimento de R$ 508 bilhões para prover rede de esgoto a 93% dos domicílios até 2033 (R$ 298 bilhões de recursos federais e R$ 210 bilhões municipais e estaduais), um pouco mais de R$ 25 bilhões por ano. Em 2011, todavia, o investimento em esgoto foi de R$ 8,4 bilhões, menos da metade do exigido. Nesse diapasão, só atingiremos a meta lá pelo raiar de 2063. Enquanto isso, por falta de saneamento básico, 462

Paragominas tem a maior taxa de assassinatos de mulheres por ano no Brasil

O município de Paragominas já foi conhecido como um dos campeões de desmatamento no Brasil, mas a redução nos índices do desmatamento, que ocorreu em todo o país, foi bem aproveitada pelo grupo político que domina o município há quase 20 anos. > O verde e o vermelho Uma bem erigida campanha de marketing faz os incautos acreditarem que o município foi pintado de verde, mas há um lado vermelho que a propaganda não mostra: Paragominas é o município com o maior índice de violência contra a mulher do Brasil. A revista TPM, na matéria “ O Pior lugar do Brasil para ser mulher ”, reporta essa faceta que não tem sido considerada como problema ambiental a ser mitigado. > 24,7 assassinatos por ano para cada 100 mil mulheres A matéria da TPM é estribada no “Mapa da Violência”, desenhado a partir do Sistema de Informações de Mortalidade da Secretaria de Vigilância em Saúde. Os dados, compilados em agosto de 2012, colocam Paragominas no topo do feminicídio nacional, com 24,7 assassi

Eufemismo, falácia, metonímia, metáfora e catacrese

Sua excelência poderia esclarecer quais são as partes dessa sociedade que leva alguns ungidos às cadeiras dos tribunais? Não vale responder que a sociedade "é o povo", pois o povo é o sujeito indeterminado que nada tem a ver com isso.  Apesar de todas as figuras que couberam no título, pensando bem, acho que a frase se acaba por resumir em outras duas: ironia e anafóra. A caricatura que ilustra o cartaz é de autoria do artista Luciano Meskyta .

Ibope: Dilma vence a eleição em 1º turno

Pesquisa Ibope divulgada ontem (26) por "O Estado de S. Paulo", ratifica, mais uma vez, a recuperação da presidente Dilma Rousseff (PT) para a corrida presidencial de 2014. A pesquisa mostra a vertiginosa queda de Marina Silva, que em julho ostentava 22% das intenções de voto e em setembro 16%. Mesmo com a queda Marina mantém o 2º lugar na corrida. Os eleitores que disseram que irão votar nulo ou em branco é de 15%, e 16% não sabem ainda em quem votarão. > Sem Aécio, com José Serra O Ibope analisou o cenário no qual, pelo PSDB, disputaria José Serra: a alteração percentual foi desprezível. > Vitória em 1º turno Nos dois cenários apresentados acima, Dilma Rousseff venceria no 1º turno: no primeiro cenário ela alcança 38% e os demais candidatos juntos somam 31%; no segundo cenário Dilma alcança 37% e os demais candidatos somam 32%. > Vitória em 2º turno Em havendo 2º turno entre Dilma e Marina, a presidente venceria com 43% contra 26%; em havendo 2º turno en

Sob o risco do TSE não deferir a criação do partido, Marina pede apoio ao Rede na rede

Sem assinaturas suficientes para criar a “Rede Sustentabilidade”, Marina Silva, resolveu apelar à rede: lançou hoje (26) uma campanha na qual pede que as pessoas publiquem um vídeo no YouTube, com a hashtag #EuAssinei, falando nome, Estado onde mora e afirmando que assinou a ficha de criação da Rede. A campanha é ancorada no vídeo abaixo, gravado pelo ator Marcos Palmeira: Embora a maioria dos simpatizantes de Marina sejam capazes de gravar e postar no YouTube, a mídia e o procedimento escolhidos torna impraticável o sucesso massivo da campanha no pouco tempo disponível. Mais exequível seria organizar visualizações em um único vídeo ou curtições no facebook, o que também não seria plenamente confiável, pois uma só pessoa, usando o artifício de trocar o IP, pode visualizar e curtir quantas vezes quiser. Nada disso, não obstante, preenche a lacuna das assinaturas até agora não consideradas pelo TSE, que se mantiver a postura de não validar 95 mil assinaturas do total protocolado, de

A SEMA em foco

> Ladrões na SEMA > Gavetas na SEMA "O Diário do Pará" e "O Liberal" acusam a SEMA. Eu já disse aqui que quando os dois jornais concordam é sinal que as coisas, de fato, estão de mal a pior.

IPEA: Lei Maria da Penha não contribuiu para a redução do feminicídio no Brasil

Um estudo divulgado ontem (25) pelo IPEA ratifica o que a maioria dos criminalistas afirma e eu concordo sem restrições: não são leis e nem penas duras que diminuem a criminalidade, elas apenas punem e satisfazem o desejo de vingança da sociedade, e nada mais. Se leis e penas duras reduzissem a criminalidade bastaria os países implantarem a pena de morte para acabar com o crime no mundo. O estudo do IPEA desvela que “ a Lei Maria da Penha não teve impacto sobre a quantidade de mulheres mortas em decorrência de violência doméstica ”. > Redução praticamente nula O estudo mostrou que “ entre 2001 e 2006, período anterior à lei, foram mortas, em média, 5,28 mulheres a cada cem mil. Entre 2007 e 2011, depois da lei, foram mortas, em média, 5,22 mulheres a cada cem mil" , ou seja: com a Lei Maria da Penha, a média foi praticamente a mesma. Portanto, se quisermos ver a violência reduzida no Brasil, temos que fazer o dever de casa que outros países nos quais a violência se limita hoj

Dilma Rousseff na ONU: discurso bom, ação zero

Em um duro discurso ontem (24) na ONU, a presidente Dilma falou mais para o Brasil do que para o mundo. Ótimo: ela refletiu a indignação com a descarada espionagem dos EUA. Mas e daí? > Marco civil da internet Depois da reprimenda à Obama, Dilma deu a receita para acabar com isso: o Brasil vai propor “ um marco civil multilateral para a governança e uso da internet ”. Não avisaram ao redator da presidente, que se marcos civis já são ignorados internamente, quando a coisa é multilateral o rabo torce a porca. Principalmente quando o objeto é a rede mundial: incontrolável. > A rede é incontrolável É ingenuidade da inteligência cibernética brasileira, se é que tem alguma, achar que os EUA parariam de espiar quando um marco multilateral vigesse: os EUA estão anos luz à frente nessa guerra e só tem um jeito de lhes fazer engasgar de vez em quando: aparecer, de vez em quando, um Edward Snowden. Idem, não é apenas os EUA que espiam. A China, a Rússia, a Inglaterra, a França, e

O pessimismo é pura realidade

Obama, al-Assad, Putin e o surfista prateado

A possibilidade de intervenção militar na Síria estabeleceu um debate entre as elites guerreiras e o cidadão coloquial norte-americano. Aquelas fomentam guerras para vender armas, esses foram levados a acreditar na doutrina moral de defender o cidadão global. Como o cidadão comum não avalizou a intervenção, Obama decidiu passar a bola para o Congresso, mas esperou. Al-Assad tinha ultrapassado a linha vermelha ao usar armas químicas, mas ele que continuasse matando enquanto o Congresso gozava férias. > Estupidez dialética Reflitamos sobre a tal linha vermelha. Quer dizer que al-Assad pode explodir sírios à vontade, mas com gases venenosos é pênalti? É uma lógica estúpida essa: 100 mil sírios já morreram na guerra, mas quando 1.400 morreram por uso de gases, eis a linha vermelha! E para que al-Assad recuasse, os EUA cairiam sobre eles, matando mais uns tantos, mas com bombas convencionais, of course . > Vermelho sobre vermelho Thomas Friedman, em seu artigo semanal no “Ti

A violência nossa de cada dia

Que tal reduzirmos a maioridade penal para a exata hora em que o espermatozoide fecundar o ovócito secundário, popularmente chamado de óvulo? Assim, quem sabe, por um mero capricho da imponderabilidade, a delinquência juvenil desapareceria, pois o embrião já seria concebido morrendo de medo de ir preso. Ou será que seria menos imponderável investir em políticas públicas de segurança, educação e saúde, provendo ao ser humano condições básicas de cidadania, para que nem os embriões e nem nós não fossemos obrigados a andar pelas ruas com medo de tudo, e a violência se resumisse aos casos fortuitos e não a meio de vida?   

BlackBerry coloca placa de venda

A canadense BlackBerry, que fabrica o aparelho celular de mesmo nome, que já foi símbolo de status e segurança (não sei de onde tiraram essa afirmação de que os aparelhos da BlackBerry são seguros: isso não existe em aparelho algum), como a Nokia, não resistiu à invasão do iPhone e dos Androids e colocou placa de venda. Prem Watsa, presidente e CEO da também canadense Fairfax Financial, que já detém 10% das ações, ofereceu US$ 4,7 bilhões pela BB e pretende fechar o capital da empresa. O humilhante fracasso nas vendas do BB Z10 (abaixo), um ótimo aparelho, no qual a empresa apostou todas as cartas que lhe restavam, foi determinante para a o opção estratégica de vender enquanto as ações não derretem. Prem Watsa, um megainvestidor conhecido, pelo seu modo de agir, como o “Warren Buffett canadense”, declarou que, fechado o negócio, pretende focar a produção no mercado corporativo.

O impeachment do defensor público-geral do Estado do Pará

O defensor público-geral, Luís Portela, desobedece as constituições do Brasil e do Pará, a Lei das Diretrizes Orçamentárias e a Lei da Transparência, ao patrocinar uma chicana para não publicar a lotação dos defensores públicos nas comarcas. Diz o art. 4º, V, da Lei n° 1.079/50, que “ são crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentarem contra a Constituição Federal, e, especialmente, contra a probidade na administração ”. Por extensão, a lei submete todos os detentores de mandato executivo, em todas as esferas da Federação. > Improbidade administrativa O gestor que atenta contra a probidade administrativa incorre em improbidade administrativa, que, dentre outros tipos, é a conduta inadequada do agente público, que viole os deveres de honestidade, imparcialidade e legalidade . Vamos nos deter a esse último objeto, a atenção à legalidade: 1 . A Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO) traz em todas as suas edições a determinação para que a Defensori

Angela Merkel vence e se consolida com uma das maiores líderes políticas do século XXI

Em tempos de crise combatida com austeridade fiscal e dureza política, a primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, conquistou o terceiro mandato com a maior vitória já conquistada pelo seu bloco em 23 anos: 41,5% dos votos na eleição de ontem (22). O coalisão conservadora de Merkel (União Democrata Cristã e União Social Cristã Bávara) precisará buscar apoio na centro-esquerda para formar a maioria no Parlamento, pois os seus parceiros históricos, os Democratas Livres, conseguiram apenas 4,8% dos votos, o que os impede de obter cadeiras no Parlamento: na Alemanha, os partidos que não obtiverem o mínimo de 5% dos votos, não têm direito à cadeiras. É a cláusula de barreira que se tentou implantar no Brasil, sem sucesso. A vitória de Angela Merkel, em um momento de crise europeia, não só ratifica a sua política econômica ortodoxa, como a transforma na maior líder política da Europa, dando à Alemanha um significativo poder de negociação na Comunidade Econômica Europeia e no mundo oc

Manuel Sanchez

O fotógrafo espanhol Manuel Sanchez mora em Palma de Mallorca e especializou-se em fundir fotografia com design gráfico, para erigir estampas surrealistas, como as vistas abaixo:

Pará tem a segunda maior taxa de mortalidade infantil do Brasil

Um relatório da UNICEF, publicado na sexta-feira (20), revela que de 1990 até 2012, a taxa de mortalidade infantil no Brasil caiu 77%, um dos maiores índices de queda no mundo, mas o percentual não foi suficiente para colocar o país em boa posição: ocupamos o 120º lugar no ranking da mortalidade infantil entre os 190 países pesquisados. > No Pará O relatório traz as taxas de mortalidade infantil (até 5 anos) por estados, e o Pará caiu, de 1990 até 2012, do 17º para o 26º lugar no ranking, o que nos deixa à frente apenas do Amapá nesse quesito. > Em 1990 Abaixo, tabela de 1 óbito infantil para cada 1000 nascimentos, em 1990, quando o Pará ocupava a 17ª posição, com 53,4 óbitos para cada 1000 nascimentos: > Em 2012 Abaixo, tabela de 1 óbito infantil para cada 1000 nascimentos, em 2012, onde o Pará ocupa a 26ª posição, com 24,1 óbitos para cada 1000 nascimentos : Os fatos colocam os governos tucanos em dificuldade, pois desde 1990 eles governaram o Pará por quase 1

O enterro do Bentley de US$ 1 milhão de Chico Scarpa

A agência Leo Burnett produziu um dos maiores virais do Brasil: um verdadeiro case de sucesso. Tratou-se do “enterro” do Bentley de US$ 1 milhão do playboy Chiquinho Scarpa, que como o próprio anunciou, seria sepultado ontem (20) no jardim da sua mansão. No início da semana, Scarpa anunciou no seu facebook que iria enterrar o carro. Foi um escândalo: mais de 100 mil acessos no primeiro dia, aconselhando o playboy a doar o carro para alguma instituição de caridade. Mas Chiquinho se empertigou: disse que queria ser como os faraós, que enterravam os seus bens, ao que retrucavam que então que se enterrasse com o Bentley. No dia marcado, com o assunto em pauta na pauliceia desvairada por 5 dias, a imprensa se reuniu na mansão Scarpa para assistir o enterro. Cova cavada. O o reluzente Bentley descendo. De repente, Chiquinho mandou parar o enterro. Ato contínuo, chamou as câmeras e disse que todos se indignaram com o enterro do Bentley, mas ninguém se indigna quando, todos os dias, enterr

MPE adverte governador por propaganda pessoal na TV, paga com dinheiro público

O Ministério Público, através do promotor de Justiça de Direitos Constitucionais, Domingos Sávio, instaurou inquérito civil público para apurar irregularidades na propaganda do Governo do Pará. O MPE investe contra o desvio de finalidade da propaganda institucional, que é veiculada para fazer propaganda pessoal do governador Simão Jatene. Domingos Sávio notificou o govenador para que se abstenha de promover a sua imagem pessoal nas propagandas do Estado, advertindo-o que o não atendimento ensejar-lhe-á responder por improbidade administrativa. > No Brasil inteiro é igual No Brasil os políticos, principalmente os detentores de cargos no Poder Executivo, fazem marketing pessoal a título de propaganda institucional o que é vedado pelo artigo 37 da Constituição Federal, que institui o princípio da impessoalidade da administração pública. > Promoção pessoal com dinheiro público Domingos Sávio declara que “ as propagandas do Governo do Estado na TV afrontam, podendo configurar lesã

À procura de enfermeiras que entendam espanhol

A perda e o desperdício alimentar no Brasil

O Brasil é o 4° maior produtor mundial de alimentos, mas desperdiça 32 milhões de toneladas do que produz em um ano, o que seria suficiente para alimentar, pelo mesmo período, cerca de 25 milhões de pessoas com três refeições ao dia. Perdemos 44% do que plantamos: 20% durante a colheita, 8% entre o transporte e o armazenamento, 15% na indústria de processamento e 1% no varejo. Portanto, chega à mesa do brasileiro apenas 56% do que é produzido. Mas a tragédia não para por aí: 20% dos 56%  que conseguem chegar à mesa são desperdiçados. Resultado: apenas 36% da alimentação que produzimos é efetivamente consumida.  Mas não é apenas alimentos que jogamos fora: 46% de toda a água tratada e distribuída é perdida ou desperdiçada e 10% de toda a energia que produzimos é perdida. Perda e desperdício juntos totalizam uma conta alta para o Brasil: cerca de R$ 100 bilhões em alimentos, energia e água viram lixo todos os anos. Os dados foram compilados pelo Instituto Akatu .