Pular para o conteúdo principal

Fusão licitatória

Shot002

Observa-se, todos os dias na administração pública, para agradar espartanos e atenienses, o fracionamento de licitação, prática vedada pela Lei das Licitações.

Mas o governo do Pará resolveu inovar e inaugurou, para agradar apenas os espartanos, a fusão de licitação, que é o que está descrito na nota acima.

Resta saber, nessa fusão, quem entrou com os isótopos do hidrogênio e quem vai ficar com o átomo de hélio que resulta do processo.

Comentários

  1. Por enquanto vejo apenas uma nota de jornal e um bom comentário do blogueiro.Existindo irregularidade neste processo, qual a sua providência, como membro do parlamento estadual?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Provavelmente fique na nota e no comentário: o governo detém ampla e dócil maioria na Alepa que impedirá quaisquer tentativa de fiscalização.

      Excluir
  2. Por favor. Qual a Secretaria, que inventou esta obra prima em matéria de licitação? Os recursos para a construção são estaduais ou federais?

    ResponderExcluir
  3. Parsifal,tu es um perito com as palavras.

    ResponderExcluir
  4. Meu caro deputado lhe aconselho a ler a imperdível matéria postada pela
    “Perereca da Vizinha” nesta quinta-feira, que está com a seguinte chamada:
    “Griffo, a insaciável (parte 1): há quase 20 anos, Griffo Comunicação ganha todas as licitações de propaganda dos governos que ajuda a eleger. Nas duas últimas licitações, jornalistas que trabalharam para a empresa integraram as comissões técnicas dos certames. Apesar dos milhões que recebe, dono da Griffo tem parentes empregados no Governo e na PMB. Até 2014, a empresa deverá receber mais de R$ 70 milhões dos cofres públicos - ou quase o dobro do que custou o Hospital Metropolitano.”

    ResponderExcluir
  5. É realmente inusitado, somar obras para licitar, só posso imaginar que os autores da licitação procederam a fusão para torna-la muito maior e justificar as exigências documentais, de patrimônio e índices de balanço, o que exclui as empresas locais, ou a maioria delas

    ResponderExcluir
  6. pelo o amor de deus, será que não tem ninguém pra fazer alguma coisa contra esses bandos de homicidas que estão trucidando o pará. meus deus olhe por nós te imploramos senhor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.