Pular para o conteúdo principal

Ministro Gilmar Mendes (STF) consta em lista de pagamentos do mensalão mineiro

Shot003

Quando o ex-presidente Lula se encontrou com o ministro Gilmar Mendes (STF) no escritório de Nelson Jobim, alertou-o que tinha bala na agulha: o nome do ministro estaria lavrado como um dos beneficiários do mensalão mineiro.

Lula apurou a mira, mas Gilmar fugiu da alça e construiu, do encontro, um álibi para quando o tiro disparasse.

> Gilmar Mendes teria recebido R$ 185 mil

O tiro disparou ontem (27), em calibre menor do que Gilmar poderia esperar, mas suficiente para lhe causar fortes dores de estômago: a Carta Capital, em matéria de capa, publica uma lista, referente ao mensalão mineiro (campanha de reeleição do então governador tucano Eduardo Azeredo, em 1998), na qual lhe consta o nome como tendo recebido, quando ainda era da Advocacia Geral da União (AGU), o valor de R$ 185 mil.

Shot004

> Mensalão 1.0

O mensalão tucano foi uma versão 1.0 do mensalão petista e, por suposto, também foi operacionalizado por Marcos Valério, que assina a lista contendo os nomes de políticos que teriam recebido recursos de caixa dois na campanha mineira de 1998.

> Advogado de Marcos Valério afirma que a lista é falsa

Logo após a reportagem da revista sair às ruas, o empresário Marcos Valério, através do seu advogado, publicou uma nota declarando "perplexidade" com o teor da matéria, por se tratar de "reportagem baseada em documentos e informações falsas".

A nota diz ainda que a lista teria sido forjada "por pessoa notoriamente conhecida por seu envolvimento em fraudes diversas em Minas Gerais, que recentemente esteve preso acusado de estelionato e que, inclusive, seria beneficiado, de forma no mínimo curiosa, no próprio documento falsificado".

> Gilmar Mendes foi abalado

De qualquer forma a bala furou o colete de Gilmar Mendes e ele se verá em situação delicada para compor o STF no específico julgamento do mensalão petista. Não creio, todavia, que ele jure suspeição, embora, para o distinto público, a suspeição de ter, efetivamente, recebido a quantia, acabe sendo uma certeza.

Comentários

  1. Assim como a violência, a corrupção parece atingir a todos os setores desse país. Na internet muitos sites divulgam o furto do relógio rolex (de outo) do cantor Michel Teló no valor de R$ 30.000,00, ocorrido em hotel de luxo de Marabá. É triste como vamos vivendo neste mundo de desonestidades sem fim.

    ResponderExcluir
  2. Se gritar pega...não fica ninguém meu irmão, independentemente de partido. Para se ingressar em algum basta apenas a ficha de assinatura, certo?

    ResponderExcluir
  3. Se fosse uma lista publicada na Veja envolvendo um ministro da Dilma, era matéria no Fantástico e no Jornal Nacional na certa. E a lista seria verdadeira até se provar o contrário... Mas foi na Carta Capital. Então, parabéns ao seu blog por repercutir!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.