Pular para o conteúdo principal

Adernando

Shot001

Com a queda de braço entre o Poder Judiciário e o CNJ, o traço de Loredano compara aquele com o fatídico “Costa Concordia”.

A diferença que vejo, in casu, é que no Poder Judiciário os capitães nem pensam em abandonar o navio e continuam recebendo os seus “supersalários”, todos devidamente respaldados em lei.

Relata o “Estadão”, que no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), magistrados “chegam a ganhar mensalmente de R$ 40 mil a R$ 150 mil e alguns desembargadores receberam, ao longo de apenas um ano, R$ 400 mil, cada.”.

Prossegue a matéria que, em dezembro de 2010, o TJRJ pagou a um magistrado R$ 462 mil, “além do salário”. Outro recebeu R$ 349 mil e “o mais abastado dos desembargadores recebeu R$ 511.739,23.”. Convenhamos: é um ótimo natal.

Tem mais: em dezembro de 2010, 72 desembargadores receberam mais de R$ 100 mil, cada um.

Já em novembro de 2011, “107 dos 178 desembargadores receberam valores que superam com folga a casa dos R$ 50 mil. Desses, quatro ganharam mais de R$ 100 mil cada – um recebeu R$ 152.972,29.”.

Vocês acham que acabou? Não: “em setembro de 2011, 120 desembargadores receberam mais de R$ 40 mil e 23 foram contemplados com mais de R$ 50 mil. Um deles ganhou R$ 642.962,66; outro recebeu R$ 81.796,65. Há ainda dezenas de contracheques superiores a R$ 80 mil e casos em que os valores superam R$ 100 mil.”.

Como justificou o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, todos os valores pagos estão absolutamente respaldados em lei.

Não é preciso, então, mudar os desembargadores e nem fechar os tribunais: basta mudar a lei, ora pois.

Mas, voltando ao “Costa Concordia”, um pertinente comentário de um leitor do “Estadão”, à notícia de que o capitão Schettino jantava com uma loira na hora que a rocha rasgou o casco do navio:

Shot008

Recortes de “O Estado de S. Paulo”.

Comentários

  1. Eo pior, esta gente só vive de férias e de recesso! É um atraso para todos nos brasileiros.

    ResponderExcluir
  2. Não é a primeira vez que um Comandante jantando ou almoçando, com alguem, deixa o barco e/ou o avião a deriva, já vi esse filme.

    ResponderExcluir
  3. Jantar com a Loira em alto mar, como diz a propaganda, não tem preço , já abandonar o návio, vai ter preço e que preço....

    ResponderExcluir
  4. Sim, mas não são os atrasados e verbas indenizatórias criadas por lei?
    Cade a ilegalidade?

    Fala com o Legislativo que aprovou.

    Senão, faz concurso e vira Juiz no Rio.

    Simples.

    Eu aprendi que quando um olha de mais pro salário do outro e vê um monte problema é inveja e preguiça ao mesmo tempo de não lutar pelo seu. Quem acha salario de juiz alto, larga tudo vai estudar 10 anos, passa, e depois vai trabalhar 12 horas por dia, pegando só que há de pior na sociedade (decidir conflito e tudo que há de ruim mesmo) e depois vai ganhar esse salário.. simples...

    A maioria acha ruim porque sabe que não tem competência pra fazer o mesmo.

    Concurso Público, o povo acha que o salário é alto, mas são profissionais mais capacitados que a média da iniciativa privada, mas se tivessem na iniciativa, ganhariam 10 vezes mais que estes altos salários.

    Quem trabalha com isso sabe como é...

    Estudo é o único caminho honesto pra atingir alto salário tanto na iniciativa privada quanto no concurso público, quem se atreve????

    ResponderExcluir
  5. Se são eles que dizem o que é legal ou não, o que se pode esperar?

    ResponderExcluir
  6. chamen o Ofinzinho o aspone da moralidade

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.