Governador afirma que o assassinato dos camponeses não ficará impune

toc

O delegado Marcos Cruz, da Polícia Civil do Pará revelou que o casal de líderes agroextrativistas que foram assassinados na manhã de ontem, em Nova Ipixuna, tiveram as orelhas decepadas pelos executores.

Este requinte de crueldade é praxe de pistoleiros, que levam a orelha da vítima para o mandante, como prova de que a encomenda foi cumprida.

O governador Simão Jatene (PSDB) divulgou nota no início da noite de ontem, classificando o crime como uma “atitude irracional e hedionda” e declarou que “no momento em que o Estado se empenha em implantar e efetivar um programa de desenvolvimento sustentável, que valoriza a preservação da floresta e pacifica as relações entre produtores, trabalhadores e poderes constituídos – o Programa Municípios Verdes -, não se pode assistir a essa brutalidade sem uma providência enérgica”.

Jatene afirmou, ao final, que os crimes “não ficarão impunes”.

Comentários

  1. A impunidade é a causa da violência e exploração criminosa no campo,recentemente a maioria dos nossos deputados estaduais votaram contra um projeto que derrubava o capitão do mato,vou esperar o que dessa conivência.

    ResponderExcluir
  2. Municípios Verdes?
    Verde só se for de raiva em acreditar num projeto tão fajuto igual a esse.

    ResponderExcluir
  3. que otimo, garanto que cada executor vai pegar uns 30 anos, pena que os mandantes.. bem os mandantes, eleitores da bancada ruralista, que no dia que o pará perdeu 2 defensores do meio ambiente a bancada ruralista levou mais essa.

    É.. não adianta, só com o tempo a modernidade vai vencer o atraso, podem continuar esperniando, o tempo é implacavel pra todos, graças a Deus que q até pra esses maufeitores, apesar de achar que aqui no Estado o tempo custa a passar pra nos vermos livres dos monstros que teimam em manter o Estado no atraso e no retrocesso...

    ResponderExcluir
  4. E alguém acredita nisso, "OS CRIMES NÃO FICARÃO IMPUNE", mas os mandantes e pistoleiros ficarão. Pura retórica, para dar satisfação a jornal. Guilhermo O' Donnel (Cientista Político- ONU)classificou a Amazônia como área marron: aqui o Estado não se realiza, acertou na conclusão mais não na cor, é vermelho mesmo, só que do sangue do pobre sofrido, abandonado e enganado por esses discursos.

    ResponderExcluir
  5. Ei Parsifal, por que você não faz nenhum comentário sobre os escândalos da ALEPA?

    ResponderExcluir
  6. 15:50:00,

    Obrigado por vir aqui pela primeira vez. Já há no blog 5 postagens sobre isto. Volte sempre.

    ResponderExcluir
  7. Como prova do descredito da Polícia do Pará, a Presidente determinou que a PF faça as investigações.

    ResponderExcluir
  8. Vergonha para as instituições estatais. Para os defensores da floresta em pé, seus assassinatos é apenas uma questão de tempo.
    Agora, depois do ocorrido o Estado se movimenta? Ja vi este filme antes.
    A SEGUP, por sua vez, informa que nao havia nenhuma ocorrencia policial.
    Uma pergunta: e funciona a delegacia de nova ipixuna? E o sistema de registros estava funcionando no momento em que foram fazer a ocorrencia? E a delegacia estava aberta?
    me poupem

    ResponderExcluir
  9. Santiago fernandes (Acadêmico de Direito)25/05/2011, 21:32

    Esquecendo os governos preteritos, solicito ao Delegado Geral Nilton Ataide, a execução sumária da construção de uma Delegacia de Policia para o municipio de Nova Ipixuna, seria o primeiro passo para coibir a impunidade reinante na região e em especial em Ipixuna e que se quer goza de ter uma Delegacia de Policia local, e apenas valorosos PM's destacados no municipio e que pouco podem fazer.

    ResponderExcluir
  10. patricio3bpm@gmail.com26/05/2011, 09:26

    E por essa e outras razões,que o melhor caminho para se combater os conflitos agrarios no Pá.e a divisão territorial,sou de benevides,mais não sou egoísta, no plebscito,vou votar á favor da divisão,por entender que este estado é muito grande e não tem como controlar,o estado não tem estrutura,coloca-se policiais nos locais de conflitos só quando acontece crimes,depois de alguns dias volta tudo como estava,as policias civil e militar tem carro mais falta manutenção, combustível,sem se falar no efetivo que é deficiente,só construir delegacias, não vai resolver os problemas,os poucos policiais que existem,tem força de vontade,porem, o sistema,é deficiente,com isso sofre todo o estado,não adiante disfarçar em dizer que o Pib,do Estado vai sofrer redução,e claro que sim,porem os gastos do estado tombem vão reduzir, e os três estados juntos,terão mais poder e representatividades em Brasilia,para viabilizarem recursos para se combater praticas criminosas como o ocorrido com os sindicalistas,mortos em confrontos agrários por defenderem a preservação do meio ambiente,coisa que seria de responsabilidades dos governantes,onde a ausência é grande,e que depois de ocorrerem os conflitos,não adianta ir para os locais,comitivas de Deputados e Senadores,como ocorreu em Anapú,talvez se o ocorrido tivesse acontecido,em um período eleitoral,já teria varios politicos na região.

    ResponderExcluir
  11. Dá prá acreditar??? Se o povo tá cansado de ser assaltado,os casos de mortes são frequentes e o governo vem dizer que os índices de violência diminuiram??? Ora me poupem!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.

Popular Posts

Ninho de galáxias

Mateus, primeiro os teus

O HIV em ação