Pular para o conteúdo principal

As manchetes sobre a prisão de Beto Jatene

Enquanto o Diário do Pará usou todas as tintas as quais tem direito para imprimir a manchete da prisão do filho do governador Simão Jatene…

Shot 007

divisoria

O Liberal, sem nenhuma possibilidade jornalística de omitir o fato, publicou a prisão em uma manchete acessória, escolhendo acostar à linha a fotografia do pastor Silas Malafaia, por suposto também envolvido no esquema de corrupção, mas que saiu berrando mais que porco à beira do sacrifício.

Shot 009

divisoria

A prisão de Beto Jatene ocorreu por participação em um conhecido esquema de corrupção nacional existente há mais de 10 anos e somente agora explodido.

Esse tipo de esquema de corrupção, aliás, não é exclusivo à recuperação de compensações advindas de exploração mineral, mas se estende a várias outros supostos, e até existentes, indébitos, que escritórios de advocacia e consultoria de “notável saber jurídico” – para se valer da inexigibilidade de licitação – se propõem a recuperar para as prefeituras.

Os agenciadores chegam aos prefeitos com um kit pronto. No kit está incluído, inclusive, a garantia de que os tribunais de contas homologarão os processos licitatórios feitos através da inexigibilidade.

Eu mesmo, no meu primeiro e segundo mandato de prefeito de Tucuruí, fui abordado por esses “notáveis sabedores da lei”, oferendo-me o kit, e recusei.

Mas, a bem da verdade, não recusei por algum prurido moral, mas porque nunca acreditei nessas facilidades da certeza e sempre que algo assim, tão plasticamente lindo, chega-me à frente, lembro o que dizia a minha avó Ciló, repetindo aquele brocardo popular de que quando a esmola é muita o santo desconfia.

Se eu não desconfiasse – batendo no nó da madeira – eu seria um dos que teria recebido a indigesta visita desse pessoal fardado às seis da manhã. E como não passo de um reles caboclo metido a besta, eu não teria jus ao privilégio de entrar na sede da PF pela porta dos fundos, para preservar a minha bela imagem, como o teve o senhor Alberto Jatene.

Resta, do episódio, e de acordo com o seu desenrolar, pois uma coisa puxa várias, e é sabido que Beto Jatene é um homem de muitos negócios, a queda da máscara de vetustez que Simão Jatene sempre pagou aos seus marqueteiros para sustentar.

Comentários

  1. Quer dizer que escapaste fedendo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor escapar fedendo do que morrer cheiroso...

      Excluir
  2. Nada como um dia atrás do outro.Estão agora provando do mal que plantaram. A lei do retorno é certa. Todo dia o jornal O Liberal, detona com seus inimigos, sem nenhum respeito aos seus leitores. E agora? Que moralidade eles pregam? Sempre soube que Jatene e os seus familiares não são santos como pregam. A máscara caiu.

    ResponderExcluir
  3. A política no Brasil, a má política, infelizmente tem sido um caso de polícia. Diante da dicotomia que é a política no Pará, aproveita-se a notícia, que deve mesmo ser publicada, escancarando falsos vestais, aproveitadores do esforço alheio, bandidos travestidos de gente de bem. O Diário está certo, certíssimo. Acontece que a má política no Pará não é apenas isso. Não demora, Belo Monte trará dissabores a personagens engalanados da nossa má política. Resta saber se o Diário carregará novamente nas tintas. Não se pode reduzir a política num Estado que tem o potencial do Pará a uma briga paroquial, onde o sujo detona o mal lavado. Não é assim, nem pode ser simplesmente isso. Quem tem culpa, que pague. Vc fez muito bem em resistir a vendedores de soluções mirabolantes, Parsifal. Uma vez cedendo à tentação, dificilmente se consegue sair da teia. O distinto titular desse Blog sabe muito bem como funcionam as coisas em Brasília.Escapar, mesmo fedendo, é certamente a melhor opção.

    ResponderExcluir
  4. Nao sei pq, não divulgaram o nome do conselheiro Lula Chaves, o parente do marido de sua filha Gabriela Landé? A patifaria toda, passa pelo TCM. Daqui a pouco vou divulgar a bandalheira da previdência da ALEPA, a título de tira-gosto: só contribuem com 1/3 e os outros 2/3.............Não vai sobrar pedra sobre pedra, vou esperar voltar à Câmara, o projeto que o FUX acatou, que consta sobre a recompensa para quem delata corrupção.

    ResponderExcluir
  5. Acho que muitas autoridades não estão conseguindo nem dormir direito

    ResponderExcluir
  6. Realmente, vivemos em uma mar de lama. É o filho do governador enrolado com a PF, é o Sr. Jader Barbalho desesperado, defendendo a aprovação da "lei do abuso de autoridade". Onde iremos parar com tudo isso?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.