Pular para o conteúdo principal

Um retrato na parede e um baú cheio de votos

shot007

Eu já tive a oportunidade, várias vezes, de escrever aqui, e dizer alhures, que CPIs nada mais são que, ou instrumento de oposição, ou recurso midiático de situação. Algumas vezes instrumentos de chantagens.

Algumas CPIs, para quem lhes conhece as vísceras, acabam sendo, elas mesmas, seríssimos casos de polícia.

Comentários

  1. bandido na amat

    ResponderExcluir
  2. dr. Parsifal o senhor como deputado e líder nada pode fazer pra solicitar que seja tirado da gaveta as denuncias sobre a pedofilia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Polícia Federal e a Polícia Civil, há tempos, fazem este trabalho, mas a estrutura de ambas não é suficiente para atender a demanda pois os casos são muitos.
      As CPIs apenas coletam dados e denúncias, fazem o relatório e enviam aos órgãos competentes, ou seja, não precisariam de CPIs pois os casos vão terminar onde sempre deveriam ter começado: na polícia.
      Se o dinheiro que a CPI da Pedofilia despendeu para andar mais de uma ano pelo Pará colhendo denúncias fosse passado para a PF garanto que esta teria feito um trabalho efetivamente consequente.

      Excluir
  3. É interessante, deputado, verificar que a CPI não foi composta de apenas por um parlamentar, tendo outros, inclusive um presidente e a deputada de seu partido Simone Morgado, além dos outros membros que deveriam ter a obrigação de dar a mesma visibilidade e fazer as articulações necessárias com a sociedade civil, para que os efeitos de uma CPI, que historicamente acabam em pizza, pudessem dar à sociedade uma esperança nessa atividade que é a política, tão desacreditada. Assim, Deputado, é que vejo a atuação do Jordy e das entidades. Não foi a toa que Sefer já foi condenado há 21 anos e outros criminosos também. V. Exa., que é um respeitado cidadão de Tucurui, com formação literária, escritor, além de um parlamentar dos mais atuantes, sabe qual a é história de nosso povo. Pela minha família, ribeirinha de Anajás, eu me senti, relativamente, justiçado com luta travada pelo Jordy e outros militantes dessa causa. Como Conselheiro do CEDCA no Pará eu me senti representado pela atuação dele na CPI e espero que o seu mandato nos permita respeita ar atividade política e os políticos.

    João Raimundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá João Raimundo,

      Permita-me observar que o Seffer não foi condenado por conta da CPI da pedofilia; o caso dele antecede em mais de dois anos a instauração da CPI e veio à tona não por denúncias da CPI e sim porque o inquérito foi tornado público pela imprensa (Diário do Pará), o que o levou a CPI a convoca-lo, também para efeitos midiáticos pois ele como deputado deveria responder a uma comissão processante específica, à qual ele não quis se submeter e renunciou.
      As CPIs são compostas por vários deputados, mas a briga intestina se faz pela presidência e relatoria, que são as duas funções para as quais os holofotes se dirigem. É por estas duas funções que as articulações e os acordos são feitos, inclusive combinando a resenha e os scripts.
      Infelizmente não lhe posso declinar os intestinos do que ocorre em CPIs, inclusive a que ocorreu nesta especificamente, para, simplesmente, se pegar os casos já existentes na Polícia Federal e Civil, e representar que se está investigando algo que, na verdade, já está sendo feito pelos órgãos competentes.
      Garanto-lhe até, que se os recursos que foram despendidos fossem repassados para estruturar o conselho do qual você faz parte, os trabalhos teriam melhor efetividade do ponto de vista preventivo.
      Esclareço-lhe que nada tenho contra o deputado Jordy e respeito-o como parlamentar sinceramente disposto ao trabalho ao qual ele se entrega, mas isto não faz com que o meu conceito sobre CPIs mude, pois, como elas são instrumentos de pura elaboração política, não têm resultado prático algum ao fim ao qual, enganosamente, se dizem prestar.
      Casos de polícia se deve dar à polícia a estrutura necessária para perquirir e prevenir.

      Excluir
    2. Mas caro deputado, você sabe muito bem que muitas vezes as coisas só acontecem com uma certa pressão. A polícia só leva mais a sério quando é cobrada pela polpulação ou pela mídia. Um exemplo são as quedas dos ministros. Comcerteza a presidente já desconfiava, pois ela foi chefe da casa cívil, mas eles só cairam por causa da mídia e pressao popular. Se não fosse isso a presidente iria aguentar eles ainda no cargo. Acredito que a CPI faz a polícia sentir essa pressão da mídia e da população e queira dá uma satisfação. Até pq as policias são comandadas pelos governos. entende, né?

      Excluir
    3. Aí está um ponto que concordamos sobre o problema que desejamos, todos, enfrentar: a sociedade pressionar os governos a estruturarem os órgãos afins.
      A pressão da imprensa também é muito importante. Mas, volto eu, CPIs não são os meios corretos. Uma CPI que dure dois anos, despende cerca de R$ 300 mil. Imagine se a Alepa usasse este recurso em uma grande campanha educativa pela mídia em todo o Estado, incentivando as pessoas a não serem coniventes com este tipo de crime e, ao mesmo, tempo, o governo estruturasse a polícia judiciária para dar encaminhamento à demanda que surgiria.
      Mas como as fotos dos deputados não podem ir na campanha é preferível uma CPI...

      Excluir
  4. SUPER FANTASTICO


    Como eu gostaria de saber porque um milionário acusado de pedofilia com sua prisão decretada e cumprida escapou de ser incluído na CPI ?

    Como eu gostaria de compreender como o astro da CPI conseguiu um lugar em Brasília sem depender do voto de legenda se crianças não votam?

    Uma coisa eu não tenho absoluta certeza, por isto me pergunto, será que uma coisa tem haver com outra coisa ou é mera coincidência, afinal tratasse de alguém com prontuário livre de maculas biográfica que tudo galgou por mérito pessoal, sem nunca se encavalitar no cargo que tinha na CPI?

    Penso que certas coisas com probabilidades estatísticas de acerto menores que ser premiado em quatro cartões no mesmo sorteio da mega sena realmente acontecem, contudo São Tomé mesmo não interessando para ele depoimentos ou testemunhas entoaria o cântico: Sou feliz, por isso estou aqui, também quero viajar nesse BALÃO, super fantástico no BALÃO mágico o mundo fica bem mais divertido!

    Entretanto por não ser um canto gregoriano e sim uma musica infantil ele saltara parte da letra e emendara: Tantas crianças já sabem que todas elas cabem, no nosso BALÃO!

    São por essas e outras que tinha gente querendo vender parte da área da Fundação Pestalozzi por preço simbólico para ajudar uma construtora em perigo!

    “Não faça do seu voto papel limpa bunda,se continuar votando em quem se escuda nas crianças seu voto não poderá ser considerado nem papel higiênico”

    MCB

    ResponderExcluir
  5. Prezado, informo que a sociedade deveria, inclusive o senhor, fazer pressão para ter todos os casos denunciados, na CPI ou não, fossem julgados em caso de urgência, pois mais do que uma questão ética que devemos cobrar de todos, inclusive dos deputados, é uma questão de garantia de direito. Todas as pesquisas mostram que crianças e adolescentes abusados sexualmente, trazem para a sociedade danos terríveis. Deputado, não estou discutindo o papel da CPI, mas a garantia dos direitos da crianças e adolescentes. Os resultados mostram também que somente as pessoas que não tem condição financeira são julgadas. Isso é muito estranho!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você quanto a uma certa negligência do Estado no aparato preventivo da exploração sexual infantil. Há uma vara específica para tais delitos, mas não há uma estrutura judicial e policial para dar vazão aos casos denunciados e nem à procedência das investigações.
      A questão judicial de só quem "não tem condição financeira são julgadas" é uma deficiência da Magistratura em geral e não só no caso em discussão. Isto só se resolveria com um melhor aparelhamento do Ministério Público para fazer frente aos grandes escritórios de advocacia contratados pelos que têm dinheiro para paga-los.
      Precisamos destas ações e não de CPIs ou reuniões para ficar discutindo o que jé se sabe. Na próxima sexta-feira, por exemplo, haverá uma audiência pública na Alepa para "avaliação". Vem até atriz do Rio de Janeiro. Depois das fotografias, discursos e notas em jornais vai todo mundo embora e tudo fica do mesmo jeito, pois o aparato estrutural para dar consequência ao problema continua o mesmo.
      O Brasil já tem diagnóstico de tudo: precisamos acarretar recursos para comprar o remédio. Receitas não curam o doente por si só.

      Excluir
  6. Ai ai ficha limpa... amigo de empresário de Barcarena... enfim

    ResponderExcluir
  7. Perfeito seu comentario Deputado,o Ministério Público precisa de políticos que o respeitem e o valorizem e que não tenham medo dele.Políticos que aqui e em Brasília lutem pelo seu melhor aparelhamento.A falta de estrutura do MP paraense é um grande prejuízo para a sociedade que nem sequer imagina o tamanho da perda.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.