Pular para o conteúdo principal

Saldo de empregos formais no Pará em 2011

Shot006

Matéria de “O Liberal” na edição de ontem, 22, reporta-se aos dados do DIEESE-PA sobre a geração formal de empregos no Estado, para declarar que “mais da metade dos empregos formais criados no Pará ao longo de 2011 são oriundos dos municípios que participam do Programa Municípios Verdes (PMV)”.

Não há elementos suficientes para qualificar a geração das vagas e estabelecer relação conclusiva entre o surgimento delas com o programa “Municípios Verdes”. Todavia, não se pode negar que a ação, coordenada pelo governo do Estado, tende a mudar a forma como a administração pública se relaciona com a exploração dos recursos naturais, buscando um conceito mais consequente de sustentabilidade.

Na tabela abaixo, montada com os números da reportagem, revelam-se os setores com maior saldo positivo de vagas em 2011, no Pará:

Shot001

Observa-se, na tabela acima, que os setores que mais demandam alcance de recursos naturais (mineração e agropecuária), foram os que menor saldo obtiveram.

Exceto a capital, Belém, os três municípios com maior saldo de empregos formais, em 2011, foram Altamira, Ananindeua e Parauapebas, com um saldo de 6.461 (Belo Monte), 5.713 e 4.624 respectivamente.

Tiveram saldo negativo de empregos, 22 municípios do Pará. Bom Jesus do Tocantins, Jacundá e Tucuruí, foram os municípios que terminaram 2011 com mais demissões que admissões, com saldos negativos de - 775, - 274 e - 243 empregos formais.

Clique aqui para ver o saldo de empregos por município do Pará.

Comentários