Pular para o conteúdo principal

Na sombra

Um dos maiores beneficiários do vendaval de fraudes que se investigam na ALEPA é o governo passado do PT: enquanto todos os holofotes focam a Rua do Aveiro, quantias desaparecidas no governo anterior vão ficando na sombra, como os quase R$ 30 milhões repassados, para construção de penitenciárias, que, pelo menos, mereceu as quatro notas abaixo:

3

O deputado Puty deveria formar uma comissão de deputados para investigar os fatos e propor a devida punição aos culpados, afinal, os recursos foram repassados pelo governo federal.

Comentários

  1. Deputado o senhor acha que quem ler o seu blog são só pessoas desinformadas e seus correligionários, estar enganado, existem seres pensantes que o acompanham e para estes estar pegando muito mal essas suas tentativas de tirar a ALEPA do foco das investigações e pressões populares. É muito provavél que o governo anterior esteja envolvido em fraudes e é claro que teve ser investigado, mas todos agora já sabem como funciona os esquemas na Alepa, e o que estar na ordem da dia é dá um basta nestes. será que isso lhe atormenta tanto que faz o senhor até perder a razoabilidade.

    ResponderExcluir
  2. É mesmo ôôôô.... puro e casto Herodes de Tucurui! não esqueças que quem administrava a SUSIPE era o PTB. e ai? vais atacar o justiniano neto? afilhado do DUDU rsrs ou queres , junto com o Carlos Mentes, apenas desviar o foco do teu afilhado que , sem sombra de dúvidas, a hora que se ver acuado( se tivessemos uma seriedade nas investigações)vai fazer resvalar em tí. e ae? tens rabo não, tens o corpo todo mergulhado nesta fossa, Herodes de Tucurui.

    ResponderExcluir
  3. Porque vc não pede deputado? Se não fica parecendo que essas notinhas só são mesmo para desviar foco.

    ResponderExcluir
  4. 15:52:00,

    Permita-me refutar a ideia de que não sei quem lê este blog. Exatamente porque sei que não são somente correligionários (não me reporto à referência aos desinformados, porque quem é desinformado não lê coisa alguma) é que abordo aqui os mais diversos assuntos.
    Aliás, as postagens mais lidas não são sobre política, por isto, das quase 4 mil já feitas, somente cerca de 10% delas falam sobre política: este é um blog pessoal e de opinião (como a sua) e não de jornalismo.
    Quanto à referência a querer tirar o foco do que ocorre na ALEPA, por favor, permita-me observar que não sou tão crédulo, ou ousado, a ponto de achar que uma postagem minha vá tirar o foco do que a grande imprensa do Pará quer manter: o foco só cessará quando as duas redes que disputam o espaço financeiro das contas de publicidade do governo e da ALEPA forem minimamente satisfeitas.
    O que eu observo na postagem é que seria necessário informar a população sobre a avalanche de desmandos do governo anterior, cujos prejuízos aos cofres públicos são mais que o quádruplo do que se apura na ALEPA. Chegam notificações todos os dias no MPE e MPF sobre o assunto e nada se publica.
    Apurado pelo governo federal, as notícias de indícios de malversação no governo anterior já alcança a cifra de R$ 500 milhões. Isto não justifica parar de apurar o que ocorreu na ALEPA, mas, não se pode colocar isto para debaixo do tapete, como está sendo feito, sob a infantil desculpa de que noticiar o que não mais interessa à imprensa formal, é querer desviar foco.
    Eis uma das nossas falhas enquanto círculo informativo: recebemos informações pelo assunto da vez. Quando este sair da moda, pode-se noticiar outros que não mais é tirar o foco.
    Mesmo assim, se você procurar, verá que há várias postagens sobre o caso ALEPA aqui. Mas, se você deseja ler sobre o assunto todos os dias, de fato, peço-lhe desculpas, este blog não é o lugar mais indicado, pois eu estaria, sim, com a razoabilidade perdida se me visse na obrigação de postar, todos os dias, algo sobre a ALEPA.
    Agradeço-lhe o comentário, que sem termos chulos e odiosos, soube trazer a sua crítica de forma educada, diferente de muitos que querem dizer exatamente o que você colocou, mas, não sabem se expressar a não ser com calúnias e ofensas, o que não permite publicação.

    ResponderExcluir
  5. Interessante mantida a filosofia petista paraense, de que só interessa apurar fraudes de outros partidos.Vale ressaltar que este resultado da informação chegam exatamente de órgãos federais, ou seja de governo dirigido pelo PT.Aconselho assim como este deputado de apenas um mandato, por razões bastante controvertidas, a Assembléia Legislativa, através de seus deputados formar uma Comissão Externa para aprofundar
    as informações lá em Brasilia.
    Concordo que existem bastante irrgularidades no decorrer de muitos anos na Alepa, mas também concordo que as noticias estão superdimensionadas, em razão da luta pelo poder.

    ResponderExcluir
  6. 16:14:00,

    Não precisa pedir. Os próprios órgões convenentes enviam as irregularidades encontradas ao MPE ou MPF, dependendo do caso. E estes, inclusive, em alguns casos já impetraram as ações cabíveis. Eu me refiro à informação que não está sendo dada, pois, à imprensa isto não interessa agora: o governo Ana Júlia já acabou.
    Quanto ao "foco", por favor, leia a resposta dada ao 15:52:00, onde eu trato do assunto.

    ResponderExcluir
  7. Deputado, da mesma forma que o desgoverno Ana Julia está sendo beneficiado pela grande imprensa que só fala de Alepa, o atual desgoverno também está sendo beneficiado porque está impunemente, não realizando nada.
    Alias vou me permitir fazer um quadro comparativo:
    Preferencias pessoais: Ele gosta de pescar, tocar bossa nova e passear, enquanto que ela gosta de rapazes e de beber.
    Chefe de GaB. dele, candidato a prefeito, enquanto que dela, candidato a Deputado Federal.
    Decidir e governar: Ele e ela, não gostam igualzinho.
    Nomeações: Dele muita compadragem, nepotismo,muita gente despreparada, enquanto que ela, muitos amigos e amigos de partidários, igualmente incompetentes.
    O desgoverno feminino e o desgoverno masculino, esta é a única diferença.
    Eu votei nele, hoje votaria em outro.

    ResponderExcluir
  8. com referencia aos desvios de verbas do fundo penitenciário,o grande responsável,é o Poty,que na época era chefe da casa civil, e com certeza levou uma fatia do bolo como ocorreu na sema onde ele responde a um processo pór ter participação no propinodromo da sema com a liberação de projetos de forma criminosa, colocar ele para apurar os fatos e o mesmo que colocar uma raposa para tomar conta de um galhinheiro.

    ResponderExcluir
  9. 16:11:00,

    Se você acha que as investigações na ALEPA não estão sendo conduzidas de maneira séria, aconselho-o a sair do anomimato, vestir uma calça comprida, e ir arrotar a sua valentia aos promotores de justiça que as presidem e eles poderão, quem sabe, sob a sua orientação, conduzi-las como você orientar.
    Se não tem coragem para isto, ou quer somente destilar ódio ou inveja contra mim, procure outra coisa pois por aí não terá sucesso algum.
    Mas, embora ainda carregado, até que você melhorou o texto: já deu até para publicar.

    ResponderExcluir
  10. Meu caro, por causa do envio de irrgularidades de convênios do governo passado, onde o honesto deputado federal éra o Chefe da Casa Civil, vários estão indo para tomada de contas especiais.

    ResponderExcluir
  11. A nota é um fato e não apenas versões, ou vontade politico de alguns no sentido de conquista de poder.O Depen (Departamento Penintencário) do Ministério da Justiça já enviou os fatos ao Ministério Público.Concordo que para alguns setores esta noticia não é "importante" pelo fato de ser do governo passado.Com certeza os promotores vão continuar apurando e depois virão as mais diversas cabíveis providências.É só aguardar.

    ResponderExcluir
  12. Desculpe, interromper essa discussão política, mas só para critério de informação das penitenciarias: a de Marabá houve a licitação no ano passado mas deu deserta, pois o preço estava muito baixo, talvez pelo fato dos valores serem de 2009. Ainda em Marabá a licitação foi refeita esse ano e ao que tudo indica a obra já iniciou. Com relação a SANTAREM a licitação foi feita em dezembro do ano passado e a obra iniciou em fevereiro deste ano. Outra coisa existe tb uma penitenciaria em breves que já esta bem avançada devendo ser concluída ainda este semestre ou logo no inicio do outro. Jornalista tem primeiro que se informar antes de soltar noticia, não que isto já não deveria estar pronto, mas vamos da a noticia completa.

    ResponderExcluir
  13. 19:19:00,

    As informações que você tem, e aqui repassa, contradizem totalmente a atitude do Departamento Penitenciário do Ministério da Justiça, que inclusive, depois de averiguado o “andamento” dos convênios, determinou ao Fundo Penitenciário, a suspensão dos repassasses e o cancelamento dos mesmos.
    Há contradição nas informações: não pode ser iniciada obra alguma, pois os convênios foram cancelados.
    As obras do presídio feminino de Santarém, visitado pelo governador na sua recente ida à cidade, encontra-se paradas por problemas de repasses e o convênio da referida obra está suspenso, não sendo relatado, pelo Ministério da Justiça, na documentação enviada ao MPE e MPF do Pará, que apontam, como sem prestação, valores repassados, entre 2007 e 2010, da ordem de R$ 20 milhões, dos R$ 30 milhões conveniados.
    Atente-se, ainda, para o fato de que a revelação das irregularidades encontradas nos convênios cancelados não é de políticos e sim do próprio Departamento Penitenciário do Ministério da Justiça, municiado pelo Fundo Penitenciário, também vinculado ao Ministério, que, aliás, é pasta do PT, portanto não pode ser alegada algum tipo de perseguição política a ex-governadora.
    A documentação que atesta as irregularidade, assinada pelo DEPEN do MJ, já está na promotoria criminal e de improbidade do MPE e igual teor foi enviado ao MPF.
    A sua controvérsia, portanto, posta a sua defesa, é com o Ministério da Justiça, que pode estar errado, evidentemente. O problema é o agente político provar que os auditores estão errados: eu já passei por isto e a tarefa é árdua.

    ResponderExcluir
  14. Vc tem razão, o anônimo das 19:19, apresentou apenas uma versão, que como sempre perde rápidamente para o fato.Contra fatos não existem versões nem argumentos.
    Tenha certeza da audiência ou leitura do deputado federal e sua turma, sempre preparada para apresentar versões que colidem com os fatos.A demagoga visita dele ao Pará, acompanhado do condenado, deputado federal e ex-delegado, teve apenas o propósito de parecer defensor da moralidade pública.Foi logo repelido por conselheiros da OAB, como se diz no popular " na lata".O fechador do caixão da ex-governadora ainda vai acontecer na mídia.Tudo virá bem fundamentado, sem necessidade de versões, mas sim com fatos.

    ResponderExcluir
  15. Deputado,
    Convenhamos, que moral, tem um Jornal do Jader barbalho, para falar de Corrupção, quando todos sabem, que o proprietário, responde a dezenas de Processos, por prática de corrupção.
    João Souza

    ResponderExcluir
  16. Por falar em CPI.Meu caro, em 2006,a Camara Federal, terminou a CPI da Biopirataria, e no relatório final pediu o indiciamento de cinco petistas, que arrecadavam dinheiro entre madeireiros no Pará para a campanha da ex-governadora, principalmente no municipio de Anapu.O pessoal luta por CPI, gostaria de indaga-lo se sabe sobre algum indiciamento desta turma e se já houve alguma medida efetiva para a punição dos envolvidos?

    ResponderExcluir
  17. 23:39:00,

    No final foi feito um grande acerto nesta CPI. E ficou tudo como dantes.

    ResponderExcluir
  18. O Puty agora é federal meu caro,e estar blindado pelo tal fôro previlegiado, e asema já é passado, espero que o outro que está no lugar do filho da Puty, Zenaldo,não vá querer usar a mesma fonte para angariar recursos para a campanha a prefeitura de Belem, não se espantem aguardem.

    ResponderExcluir
  19. Quanto ao Dep Parcifal,que manda eu vestir calça e me apresentar ao Ministério Público,saindo do anonimato, meu caro Dep. tenho muito respeito por vossa senhoria e em momento algum quis lhe ofender não foi meu intuito,vc bem sabe que somos todos intelectos, sempre vai haver alguem sabendo mais do que o outro, para bens por vossa senhoria saber mais do que Eu, voce pode ter formação superior, mais a formação da faculdade da vida como Eu tenho, vossa senhoria parace não ter,vc bem sabe que se Eu sair do anonimato, vou ser perseguido, tal vez até preso, infelizmente, o direito de expressão que a constituição nos assegura, so funciona no papel,tanto é que no seu mural de postagem existem três item que inclusive um deles me dá o direito ao anonimato, quem me dera ter o direito garantido de dizer na lata o que eu penso e não sair preso, por tanto continua a ditadura neste pais meu caro Dep.

    ResponderExcluir
  20. 07:55:00,

    Eu não me ofendo facilmente, meu caro. Políticos que se ofendem com as farpas dos eleitores ou adversários viverão ofendidos, pois, todos, os dias, enfrentamos situações adversas.
    Não vejo o exercício da liberdade de expressão com o pessimismo radical que você coloca: basta que saibamos exerce-la com responsabilidade e dosar as criticas e opiniões com as devidas e corretas colocações.
    Como eu lhe disse anteriormente, é possível faze-lo e você acaba de mostrar que sabe se colocar quando quer. É isto que eu busco aqui: opiniões, criticas e discordancias, com o devido respeito e responsabilidade.

    ResponderExcluir
  21. Deputado, perguntar não ofende.Alguém está preso dos envolvidos, por causa da CPI da Câmara Federal do mensalão,quase todos petistas? Pelo que sabemos tudo ainda está Supremo Tribunal Federal.A CPI foi instalada em 2005.

    ResponderExcluir
  22. O processo ainda está no STF. O relator é o ministro Joaquim Barbosa. Há probabilidade de prescrever a pena para alguns crimes, e em certos casos, todos, ali previstos, caso o julgamento não se conclua ainda este ano.
    A CPI, como sempre, não passou de produção midiática. Cassaram o Roberto Jefferson, porque foi o delator da turma e o José Dirceu porque era odiado por por 99% dos deputados.

    ResponderExcluir
  23. Meu caro, será que vc poderia me responder, se alguém está preso em razão da CPI da Pedofilia, que envolveu parlamentar e parente proximo de grande autoridade ?

    ResponderExcluir
  24. CPI no Senado, em 2007.

    Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das ONGs era “destinada a apurar a liberação, pelo Governo Federal, de recursos públicos para organizações não governamentais (ONGs) e para organizações da sociedade civil de interesse público (OSCIPs), bem como a utilização, por essas entidades, desses recursos e de outros por elas recebidos do exterior.

    Perguntamos, alguém foi preso ou devolveu recursos recebidos indevidamente ?

    ResponderExcluir
  25. Bom dia meu caro deputado, nao estou defendendo ninguém, mas você ou alguém está enganado. O governador não visitou a obra da peniténciaria em SANTAREM e a obra não encontra-se parada. Sou de SANTAREM e acompanhei todo o trajeto do governador em SANTAREM e posso lhe dizer sem sombra de duvida de que ele nao visitou o presidio de cucurunã onde esta sendo feito o complexo feminino. E com relação a obra lhe infirmo que ela esta em andamento pelo simples fato de meu primo trabalhar lá. A obra estava em ritmo lento a cerca de um mês atras mas agora com o período de chuva suspenso o movimento esta aumentando e pelo que ele me informou outro dia a expectativa e de entregar no final do ano a obra. Então ou o pessoal de Brasília esta Desinformado ou a susipe esta enganando quem esta fazendo a obra.

    ResponderExcluir
  26. 18:48:00,

    Você está correto. Quem visitou a obra foi o secretario de obras, Joaquim Passarinho.
    Como eu comentei na posição 19:44:00, o convênio com a SUSIPE, da construção do presídio feminino de Santarém não foi cancelado, pois a obra foi licitada e iniciada, e não consta no relatório do FUPEN/MJ como com irregularidade insanável. Os repasses porém, deste convênio, estariam suspensos, por problemas na prestação de contas.
    Com a sua colaboração, revelando que as obras, há um mês, estavam praticamente paradas, e que agora começam a retomar ritmo é possível inferir que as pendências possam ter sido sanadas agora, neste governo.
    As notas do Diário, aqui postadas, referem-se a outros convênios, cerca de 14, que foram cancelados por absoluta irregularidade.

    ResponderExcluir
  27. Caríssimo Parsifal, o Puty só forma comissão para embolsá-la.

    Mário Batista

    ResponderExcluir
  28. Deputado Parsifal aqui em Altamira era pra ter sido construído uma ala para os presos do regime semi-aberto,mas misteriosamente os mais de trezentos mil reais destinados á obra sumiram

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.