Pular para o conteúdo principal

Faroeste caboclo no Planalto

shot006

Na mais recente rebordosa entre o PT e o PSDB, originada nas fraudes investigadas na ALEPA, o senador Flexa Ribeiro impostou-se à ilharga do senador Mario Couto e foi o primeiro, no expediente desta tarde do Senado, que abriu fogo rumo ao quarteto vermelho.

Flexa Ribeiro sacou o Código Penal e disparou o art. 288 na testa de Puty, Faro e Zé Geraldo, incluindo o neo deputado federal Miriquinho, para fazer os quatro exigidos pela definição, acusando-os de formação de "quadrilha".

Para estribar-se à sela Flexa leu inúmeras matérias publicadas na imprensa e desfilou a folha corrida dos quatro, revelando os processos em que todos são réus.

A peroração foi carregada: acusou os quatro de formarem um "bando que tomou de assalto o governo do Pará nos últimos quatro anos.".

Apeou-se Flexa arreou-se Mario Couto, que sacou o Colt do coldre  e engatilhou o cão que percutiu nas cápsulas encaixados no tambor.

O Colt não negou fogo: Mario  Couto asseverou que Puty, Zé Geraldo, Beto Faro e Miriquinho são "safados" e "cínicos", e que respondem a diversos crimes.

Os projéteis deflagrados enumeravam os delitos: Zé Geraldo é acusado de arrecadação ilegal de recursos junto a madeireiros para campanhas políticas do PT; Puty é alvo de ação por conduta vedada à administração pública; Beto Faro foi preso e algemado por supostas irregularidades no INCRA; Miriquinho responde a processo pela emissão de falsas carteiras de pescador.

O deputado Miriquinho levou mais um tiro na recarga: disse Mario Couto que ele seria o "Palocci do Pará", por ter aumentado em 1000% o seu patrimônio pessoal durante seu último mandato de deputado estadual.

Como ainda tinha bala e não mais em quem atirar em Brasília, o senador voltou as rédeas do alazão ao Pará e um tiro de raspão atingiu a orelha esquerda do presidente local da OAB, Jarbas Vasconcelos, ao dizer que, ao contrário dos petistas, nunca foi preso e quem o queria prender agora seria o “PT do Jarbas Vasconcelos.". Couto devia estar se referindo ao abaixo assinado cometido pela OAB-PA, entregue ao MPE, que pede a prisão sumária de quem respirar por perto das investigações da ALEPA. 

Antes de baixar a arma, ainda saindo fumaça do cano, Couto reptou a ex-governadora Ana Julia, acusando-a de estar participando da operação que visaria lhe cassar o mandato, admoestando-a: “ela não perde por esperar...”.

Eu sugeriria, como fundo musical da película, o “Wild Wild West”, que você pode ouvir abaixo:

 

Crédito: a postagem foi desenvolvida a  partir de informações colhidas no “Blog do CJK”.

Comentários

  1. Esta foi do c...

    ResponderExcluir
  2. O duelo dos sujos contra os mal lavados

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro estas brigas porque tudo que os dois lados dizem é verdade.

    ResponderExcluir
  4. Vai fundo no INCRA que não sobra ninguem do lado de fora da cela

    ResponderExcluir
  5. Coitado do miriquinho ele nem tava na parada.

    ResponderExcluir
  6. Eu assisti a TV Senado hj e achei a maior palhaçada, parecia comedia pastelão, morri de pena.

    kkkkkkkkkkkkkk

    Falastes bem Mario Colt... kkkk

    E o pior foi o Senador do Paraná querendo defender o nosso guerreiro Marajoara... achei mais graça ainda e quase que mando um email dizendo: não te mete que nem os nossos querem defender ele aqui, fica na tua Alvaro Dias.

    kkkkkkkkkkk

    E pior, foi o Senador de Pernambuco dizendo que conhecia ele, kkkkkkkkkk
    Tadinho, ri demais!

    ResponderExcluir
  7. Coitados. Se nossa justiça não fosse a chaga da sociedade,estes dois já estaiam mofando amuito tempo num bom casarão(como aquele que tem ali por sana izabel rs).

    ResponderExcluir
  8. O Pará representado no Senado por esses dois, Flexa e Couto, que falam de algemas com grande conhecimento de causa. Flexa e Couto, duas vasilhas de marca que se encontra em qualquer mercado de subúrbio.
    E os petistas, não reagiram?
    Se não, então estamos perdidos.

    ResponderExcluir
  9. O Flexa fala como se nunca tivesse sido algemado pela POLÍCIA FEDERAL...

    ResponderExcluir
  10. Por favor, moderem a linguagem; 4 comentários não puderem ser publicados. Palavrões, calúnias e difamações, no Senado pode, até porque lá se sabe quem está falando e aqui não.

    ResponderExcluir
  11. O deputado está muito feliz com seus heróis do faroeste. É bom lembra-lo que nem sempre os bons de tiro estão do lado da lei.
    Os caubóis do oeste americano, os jagunços do nordeste brasileiro, os capangas do norte e os guaxebas dos garimpos atiram em qualquer pessoa a serviço de quem paga mais.
    Ter munição e arma, não significa honestidade, até a policia tem seus bandidos.
    Espero sinceramente que todos, os da esquerda e da direita sejam investigados e se culpados punidos na forma da lei, inclusive os da ALEPA.

    ResponderExcluir
  12. Por isso que eu insisto Deputado, assine a CPI da Alepa, do que Vossa Excelência tem medo ?

    ResponderExcluir
  13. Eu já disse aqui várias vezes: CPIs intestinas são farsas e cheias de jogo combinado. Não acredito nelas. Uma CPI, por lei, tem que ter um só objeto e a que está proposta é sobre a folha, que já foi devidamente esmiuçada pelo MPE.

    ResponderExcluir
  14. 07:50:00,

    E você consegue localizar onde está o mocinho neste filme. Os meus heróis já morremam de overdose há muito tempo.

    ResponderExcluir
  15. AhAhAH é o sujo falando do mal lavado, onde ja se viu Mario cotouco enrolado até o... nos desvios de verbas da Alepra brigando com o Putynho aprendiz de deputado mais enrolado do que...So sei que se gritar pega ladrão nao fica um... pena que o Bin Laden ja é finado e que nao pode fazer um servicinho para naçao brasileira Ahahaha

    ResponderExcluir
  16. Desse tiroteio todo, gostei da balah que pegou "na orelha esquerda" do presidente Jarbas Vasconcelos.

    Da próxima vez, senador Mário Couto, não acerte não a orelha, mas a testa, bem ali no meio dos olhos!!! Toma-te!!!

    ResponderExcluir
  17. Arnold Sovadejegue30/06/2011 11:42

    Parabéns pela criatividade! Dei boas gargalhadas com a comparação ao velho e saudoso duelo farowestano. Nesse duelo aí, podemos antever que todos tombarão mortos. Aí não tem mocinho não, é tudo bandido! O Croc Tapioca ebraveja até a hora em que mostrarem os recortes da época mostrando o Delegado Clóvis Martins prendendo em Belém um determinado Bicheiro! Depois basta a "Revista Veja" se dispôr a investigar a vida pregressa de cada um deles, ajudado pelo que o MPE já apurou de escândalos na ALEPA, que logo logo descobre uma Fazenda em São Francisco do Pará de R$2 milhões de Reais, comprada e vendida não sei por qual dos bandidos dessa refrega duelar! Tem muita bala para ser cuspida dos tambores desses revólveres enferrujados, pode esperar que todos morrerão nesse duelo! O resto é misescène e teatro. O PSDB precisa acautelar-se para sair chamuscado desse duelo!

    ResponderExcluir
  18. Essas atitudes é de quem ja sabe que cumpre o último mandato.Penso eu que, nenhum mega financiamento eleitoral eleja todos os personagem deste Faroeste.Todos falam a verdade,e ao personagem, Mario Couto que, ao contrário dos petistas,nunca foi preso é uma verdade,assim como é verdade que, contraventor é sinônimo de poder no Estado do Pará.

    ResponderExcluir
  19. Deputado Parsifal: Cometário das 07:50:00.
    Mocinho eu não encontrei nenhum,o que tem muito é o cavalo do Zorro.
    Os eleitores são os tontos que ainda votam nessas peças.
    E o pior ainda torcem por eles, e muito pior tentam defendê-los.

    ResponderExcluir
  20. Deputado Parsifal: Cometário das 07:50:00.
    Mocinho eu não encontrei nenhum,o que tem muito é o cavalo do Zorro.
    Os eleitores são os tontos que ainda votam nessas peças.
    E o pior ainda torcem por eles, e muito pior tentam defendê-los.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.