Pular para o conteúdo principal

Resumo da ópera

Micheletti e Zelaya: acordo em HondurasO golpista Zelaya e o contra-golpista Micheletti chegaram a um acordo: aceitam que o Congresso de Honduras decida sobre a volta daquele ao poder, depois de ouvida a Suprema Corte.

 

O acordo, intermediado pela Chancelaria estadunidense, não tem data para ser cumprido e as eleições presidenciais estão mantidas para 29 deste novembro.

 

Nem Micheletti, tão pouco Zelaya serão candidatos à presidência.

 

Resumindo a ópera hondurenha: Micheletti fica no poder, Zelaya espera, hospedado na Embaixada do Brasil, a Suprema Corte dar um parecer ao Congresso para este decidir-lhe o destino.

 

Quando Zelaya queria dar o golpe chavista, fazendo plebiscito para virar rei, tanto o Congresso quanto a Suprema Corte resistiram-lhe à tentativa de majestade.

 

É provável que agora, que ele desistiu de dar uma de Napoleão, pondo a coroa sobre a própria cabeça, para se reconciliar com o mundo, Honduras permita que ele volte, para imediatamente passar a faixa presidencial ao eleito em 29 de novembro.

 

Como disse o bardo no título de uma das suas obras: muito barulho por nada.

Comentários