Pular para o conteúdo principal

Livre arbítrio



O filósofo alemão Arthur Schopenhauer, negava o lívre arbítrio: sua tese demonstrava que o ser humano é tangido as suas escolhas não por juízos de efetiva liberdade da razão, mas por raciocínios puramente cartesianos, em que pesam mais as circunstâncias que a vontade.

Ortega y Gasset, na verdade, repetia Schopenhauer quando fez a sua famosa afirmação de que "o homem é o produto das suas circunstâncias".

Para jogar a conversa no chão, pelo menos para a desditosa vaca do desenho acima, os dois filósofos tinham razão.

Comentários