Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

Kim Jong-Trump e Donald-un: Coreia do Norte e EUA merecem algo menos pior que isto

Não se passa um dia sem que a imprensa não registre a verborragia de Donald Trump contra a Coreia do Norte e de Kim Jong-un contra os EUA. Enquanto fica na retórica, ou nos duvidosos arrotos nucleares do líder norte-coreano, que mais parece o patético Dr. Evil daquela trilogia estadunidense Austin Powers, o bate-boca se atura. O problema é se os lados excederem a dose de álcool, pois embora eu ainda duvide de uma capacidade nuclear factual da Coreia do Norte, está claro que a proximidade de Seul, Tóquio e mesmo Guam, do lançador de Pyongyang, pode desencadear uma reação de Washington muito além da proporcionalidade devida, desestabilizando perigosamente uma região geopoliticamente bem mais grave do que o Médio Oriente. A obtusidade de Trump não compreende que a retórica adotada reforça o antiamericanismo na Coreia do Norte e turbina a liderança divina da dinastia Kim, que maneja o país com mãos de ferro desde 1948 e que acabou sendo consolidada pelos EUA e pela então União Soviética, q

Lula enfrenta a sétima denúncia penal e lidera mais uma pesquisa presidencial

Em manchetes em caixa alta, a imprensa lavrou ontem (19) mais uma denúncia, a sétima, protocolada em desfavor do ex-presidente Lula. Uma delas, o caso do tríplex do Guarujá, já está julgada procedente pelo juiz Sergio Moro, que o condenou a 9 anos e seis meses de prisão. A sétima bordoada foi protocolado pelo MPF na 10ª Vara Federal de Brasília. O MPF acusa Lula et caterva de corrupção passiva por, supostamente, ter participado da “venda” da Medida Provisória 471, de 2009, “ que prorrogou os incentivos fiscais para montadoras instalavas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste ”. Esse negócio de “venda de incentivos fiscais” é conversa para vários metros pelas esquinas políticas dos estados brasileiros. Dizem as paredes que é uma das formas mais contumazes de financiamento de campanhas. Independentemente do mérito das denúncias que apoquentam Lula, está clara uma deliberada articulação eventual para levá-lo ao cadafalso, o que teria duas finalidades: 1 . Depauperar-lhe a moral e o

Os crimes de Joesley e o ocaso de Janot

Já era dito à boca pequena que o empresário Joesley Batista subtraíra trechos de áudios que foram entregues à Procuradoria-Geral da República. Rodrigo Janot, na ânsia de amolar os bambus (é dele a frase “Enquanto houver bambu, lá vai flecha”, referindo-se a sua sanha de relativo paladino) não se rogou a uma análise menos apaixonada dos áudios, desatentando ao fato de que a perícia, embora afirmando que os trechos vivos não tinham sido manipulados, apontava trechos apagados. Joesley Batista articulou uma delação conveniente mais a sua carreira criminosa e menos à Justiça, revisitando a malandragem tucana do então ministro da Fazenda do Brasil, Rubens Ricupero no famoso “Escândalo da parabólica”, na base do "Eu não tenho escrúpulos; o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde.". Joesley escondeu o que era ruim para ele e isso é obstrução à Justiça, principalmente porque ele negociava com a própria, eis que o Ministério Público é uma das colunas que erguem o templo.