Pular para o conteúdo principal

O por do sol

castro

Fidel Castro e Lula, ontem, em La Havana

 

O último dos moicanos, o velho caudilho marxista-leninista, El Comandante Fidel, com o peso dos anos em um ombro, e o da revolução que não conseguiu terminar, no outro, ontem em encontro com Lula, em La Havana.

 

Fidel sabe que se tornou um anacronismo e tem consciência de que perdeu a revolução, mas mantém a fleuma.

 

Não perdeu o respeito, por não se ter transformado nesta coisa bizarra que tomou conta da alma venezuelana, o tresloucado Hugo Chávez.

 

O povo cubano espera, com certa ansiedade paciente, a partida de El Comandante, para reescrever a sua própria revolução.

Comentários