01/08/15

As meninas de Kazan

nata

A equipe russa venceu a final de nado sincronizado no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, em Kazan, na Rússia.

Impressiona como as meninas russas conseguem emergir do fundo da piscina e saltar no ar como golfinhos.

divisoria

Da mesma forma, foi espetacular a apresentação das canadenses. O movimento abaixo requer um empuxo vertical peculiar aos golfinhos, pois a nadadora emerge 80% do corpo, em angulo reto, já com a parceira nos ombros, em posição que força um empuxo horizontal à esquerda.

Shot 002 

divisoria

Já no salto sincronizado de plataforma de 10 metro de altura, as norte-americanas foram as melhores. A perfeição postural com que elas flecharam rumo à piscina levou o público ao delírio.

Shot 003

Em contas brutas, em se considerando que essas saltadoras pesam entre 50 e 55 quilogramas, o salto de 10 metros de altura as faz ferir a superfície da água a uma velocidade entre 36 a 45 km/h. O impacto portanto, é um momento crucial: se vergar quebra. Daí porque a rigidez muscular com que elas precisam exercer o salto e penetrar a água tem que ser absoluta.   

As fotos são da AP.

Corcel II

corcel

Em 1983, quando Ayrton Senna ainda era campeão da Fórmula 3, a Ford o contratou para fazer a propaganda do Corcel II, um dos primeiros carros a álcool do Brasil.

Eu tive um Corcel I, coupé, azul e um Corcel II verde.

O caminhão voador

O norte-americano Gregg Godfrey quebrou o recorde mundial de salto em distância com um caminhão. Ele conseguiu a proeza de saltar 50,5 metros em um festival em Montana, EUA, no sábado passado (25).

Veja abaixo:

O recorde anterior era de apenas 18,8 metros.

31/07/15

Fora da nova ordem mundial

Shot 010

Pesquisa do Datafolha, contrata pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, publicada na terça-feira (28), revela que o temor da população de sofrer violência praticada pela Polícia Militar aumentou.

O resultado mostra que “62% dos moradores de cidades com mais de 100 mil habitantes têm medo de sofrer agressão da Polícia Militar”.

Em 2012, pesquisa semelhante, com a diferença da base de amostragem que eram cidades com mais de 15 habitantes, revelou que 48% dos habitantes tinham o mesmo temor.

Na atual pesquisa, entre os que relatam ter medo da PM, a maioria são jovens, pobres, autodeclarados pretos e moradores do Nordeste.

A mesma pergunta também foi feita em relação à Policia Civil, cujo resultado foi ligeiramente menor: 53% da população tem medo de sofrer violência da Polícia Civil.

Sobre que tipo de temor as pessoas têm em relação às duas policias, 81% dos entrevistados responderam que temem “ser assassinados”. Em 2012 esse percentual era de 65%.

Shot 009

Por outro lado, um levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado ontem (30), revela que 75% dos policiais, civis e/ou militares, já sofreram ameaças devido ao seu trabalho.

Os resultados revelam o nível de pressão a que está submetido o cidadão ao andar nas ruas, que temem tanto ser vítimas de bandidos quanto de policiais, e similar pressão sofrida pelos policiais, que, idem, acabam vendo no cidadão uma ameaça a sua integridade física, no exercício da sua função.

Como diz aquela modinha do Caetano, “alguma coisa está fora da ordem. Fora da nova ordem mundial”.