22/08/14

As fotos de Marte

Os satélites e sondas espaciais que já fotografaram o planeta Marte, vez em quando revelam formas que logo são associadas a figuras familiares na Terra.

A mais famosa destas figuras foi fotografada em 1976, por um satélite:

Shot 003

Depois, a sonda Spirit enviou uma imagem que lembra uma forma humanoide, esgueirando-se pelo deserto inóspito do planeta vermelho:

Shot 001

A Curiosity, em Marte desde 2012, enviou uma fotografia que flagrou uma figura que lembra um “roedor” marciano:

Shot 002

E agora a mais recente imagem da Curiosity, liberada pela Nasa em 14.08.2014, está dando o que falar: seria o fóssil de um fêmur de um dinossauro marciano?

Shot

Especialistas em acidentes aéreos sugerem que jato que conduzia Campos voava invertido

Shot 005

Especialistas em investigação de acidentes aeronáuticos nos EUA e França sugerem que o jato que transportava Eduardo Campos voava "invertido" (barriga para cima) ao sofrer a queda.

A hipótese de o jato ter pegado fogo antes da queda foi afastada depois que um vídeo, encontrado há três dias, mostra a aeronave flechando sem indícios de incêndio antes da queda.

"É possível pensar que na hora de arremeter o avião estivesse a uma velocidade muito baixa em relação ao seu peso. Isso ainda é mais acentuado se o piloto estiver fazendo uma curva para mudar a trajetória. Uma asa do avião pode ter perdido a sustentação, fazendo com que o avião virasse e ficasse em posição invertida, caindo de costas em alta velocidade", opinou Jean Serrat, ex-vice presidente do Sindicato Nacional dos Pilotos de Linha (SNPL) da França e especialista em investigação de acidentes aéreos.

Pilotos que já consultei sugeriram a hipótese do “estol de asa”, situação aerodinâmica na qual o ar descola da asa, tirando-lhe a sustentação, o que tem por efeito imediato a rolagem da aeronave.

O especialista norte-americano Peter Goelz, ex-diretor da National Transportation Safety Board (NTSB), agência responsável pela investigação de acidentes aéreos nos EUA, ao ver o vídeo também arriscou sugerir que o jato estava invertido antes de flechar ao chão.

Não raro, a brusca inversão da aeronave causa desorientação espacial no piloto, que não a percebe, e dali para frente todos os seus comandos terão efeitos inversos, ou seja, o comandante podia estar imaginando que subia a aeronave quando, na verdade, estava embicando para o chão, e isso explica a extrema velocidade com que o avião se chocou com o solo.