29/06/2016

Paisagens exóticas I

Shot

Praia Vermelha, na província de Panjin, na China.

2 comentários:

  1. http://www.brasilcomex.net/integra.asp?cd=988 2016-06-29 16:59:27



    Armadores criticam mudanças no porto de Belém


    Empresários, armadores e operadores portuários demonstraram preocupação com o destino do porto de Belém (PA).

    Eles criticam a falta de atenção das autoridades estaduais e municipais e temem que a transferência da operação portuária para Vila do Conde, distante 130 quilômetros da capital paraense.

    Segundo comunicado divulgado nesta quarta-feira (14), o governo municipal tem planos de transformar o porto de Belém em área de lazer, levando a carga para Vila do Conde.

    Atualmente, cerca de 45 mil Teus são exportadas por ano pelo Pará, sendo 64,84% delas pelo Porto de Belém, que garante às empresas que atuam no comércio exterior melhores condições logísticas se comparado à Vila do Conde.

    “A operação no Porto de Belém é viável não somente em termos de volume, mas porque traduz economia no transporte das cargas do produtor aos navios, garantindo competitividade aos produtores paraenses frente o mercado internacional”, afirma um empresário local.

    Para armadores e operadores portuários, seria possível reurbanizar a área portuária de Belém, oferecendo áreas de lazer à população, sem desativá-lo, ao contrário, modernizando as suas instalações a fim de permitir uma melhor movimentação de cargas conteinerizadas. Os empresários acreditam que a revitalização urbana no entorno do terminal é compatível com sua revitalização e modernização visando a melhoria da movimentação de cargas.

    O Porto de Belém emprega 300 pessoas diretamente e milhares indiretamente. Os seus operadores entendem, contudo, que sua área de manobra de contêineres precisa ser ampliada e outras reformas precisam ser feitas para que o terminal se consolide como “ativo indispensável para o desenvolvimento econômico do Pará”, nas palavras de um empresário.

    Entre as empresas de navegação que operam no Pará estão CMA CGM, Mitsui OSK, Marfret, APL, Maersk/P&O e Zim.





    fonte: NetComex PARSIFAL SEM AMADORISMO ?

    ResponderExcluir
  2. O que diria Almir Gabriel se visitasse as escolas públicas do Pará hoje?

    'Continuam os alunos jacarés' (sem cadeira para sentar) - principalmente na periferia e no interior;...'Em Barcarena encontrei os alunos cutia' (por falta de vasos sanitários na escola fazem suas necessidades agachados atrás da moita);'Em Marabá encontrei os alunos Van Helsing' (que têm de espantar os vampiros para entrarem em sala de aula).'Na maioria das escolas encontrei os alunos faquir', que durante o ano todo não sabem o que é merenda escolar... e as vezes nem água potável;... etc.

    Mas o Jatene tem dinheiro para gastar com o 'bonde-do-inglês-fajuto'. Como a Ana Júlia também tinha dinheiro para a 'indústria-da-mochila-fajuta'. Que má sorte nossa!

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.