16/06/2015

Xiaomi, terceira maior fabricante de celulares do mundo, chega ao Brasil em agosto

Shot 009

Recebi convite da fabricante chinesa de celulares Xiaomi, para participar do lançamento da marca no Brasil, no dia 30 de junho, em São Paulo.

A Xiaomi, fundada em 2010 por Lei Jun, que é chamado pelos corredores da tecnologia de Steve Jobs chinês, já vale US$ 46 bilhões e já é a terceira maior fabricante de celulares do mundo, atrás apenas da Samsung e da Apple.

Lei Jun tenta desembarcar no Brasil há um ano, mas a burocracia o tem segurado, mas pelo visto conseguiu todos os carimbos e vai começar a fabricar os seus aparelhos em agosto.

O consumidor agradece, pois os aparelhos da Xiaomi são os melhores fabricados na China, não ficam a dever em nada à qualidade dos tops de linha da Samsung e da Apple e, principalmente, são menos caros.

O top de linha da Xiaomi, por exemplo, o Mi Note Pro, é um octa core com 4GB RAM, 64GB ROM, display de 5.7” com resolução de 2560x1440, vidro Gorilla Glass e carenagem metálica em alumínio: um aparelho superior ao top da Samsung e da Apple, que deverá ser vendido no Brasil por cerca de R$ 2,5 mil.  

Shot 010

4 comentários:

  1. Francisco Màrcio16/06/2015 21:42

    O que leva V. Excelência ser convidado pelo chinês? Será a alegada ( pelos adversários, por mim, não. )proximid$d$ com a Sol?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá ver que o Lei Jun também acredita nisso...
      Mas os convites para eventos de tecnologia sempre me chegam por conta de atividades tecnológicas que eu, por puro diletantismo, participava e ainda participo.
      Tive um caderno de informática, aos domingos, na extinta e saudosa Província do Pará. Comprei uma das primeiras BBS de Belém, a Compudata, que transformei em um dos primeiros provedores de Belém. Na primeira COMDEX, em 1979, em Las Vegas, que por 24 anos seguidos (eu fui nas 24) foi uma das maiores feiras de informática do mundo, eu estava, juntamente com o Mandic, que fundou a primeira BBS de SP. A COMDEX também teve as suas edições nacionais, em São Paulo, e imagine se eu perdia alguma. Na última COMDEX, em Las Vegas, 2003, também estávamos eu e o Mandic e na primeira Consumer Electronics Show, também em Las Vegas, em 2008, que hoje é a maior feira de tecnologia do mundo, eu estava e vou sempre que dá.
      Já estou, portanto, em todas as listas de convidados desses eventos, afinal eles precisam encher o ambiente de formadores de opinião na área e com o portfólio de presenças, a turma pensa que eu sou formador de opinião. Que eles nunca saibam que sou apenas um aficionado, ou nunca mais me mandam convites.

      Excluir
  2. Francisco Màrcio17/06/2015 13:21

    Já que V. Excelencia está no ostracismo, nem o vento está lhe batendo nas costas ( é por isso que leio o blog, sempre aqui aprendo algo...), porque Sua Excelência não faz as vezes do saudoso Hélio Gueiros, escreve uma coluna dominical no jornal do seu chefe, de repente, ainda lhe sobra um dinheirinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não quero ter essa obrigação. Quando eu tinha um caderno na província eu era escravo dele. Compromisso do tipo só com o blog já é suficiente.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.