24/01/2014

De reformas e percentuais

Shot004

Se assim de vera for, no mínimo, à falta de providências outras, isso é uma tremenda falta de educação.

Um comentário:

  1. Caro Deputado,

    Apenas uma correção à nota do Diário: não é desde dezembro passado que as construtoras estão sem receber pelas obras realizadas nas escolas estaduais, e sim desde agosto de 2013, são mais de 50 pequenas empresas que estão numa verdadeira pindaíba, prestes a quebrar, sendo obrigadas a recorrer aos bancos ou aos agiotas para honrar seus compromissos, quer com fornecedores, quer com funcionários. Enquanto nosso governador entre um transbordo e outro no seu tour pelo mundo, gaba-se dos investimentos na educação a partir de empréstimo junto ao BIRD. Só propaganda! que investimento que nada, só lero, lero, que está comprovado com a vergonhosa e constrangedora retirada da grama na escola em Santarém por falta de pagamento, um verdadeiro trambique nos empreiteiros, que assistem revoltados essas fanfarronices do governador patrocinadas com os recursos dos pequenos empresários que suportam achaques para receber pelos serviços prestados. Se os construtores pudessem, com certeza também retirariam as obras realizadas nas escolas, pelas quais não viram um centavo.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.