10/09/2016

Publicada a segunda pesquisa Ibope para a prefeitura de Belém

A TV Liberal publicou hoje (10) a segunda pesquisa do Ibope sobre as eleiçoes para prefeitos de Belém.

O Ibope ouviu 602 eleitores em Belém entre os dias 5 e 8 de setembro. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que significa que, considerando a margem de erro, a chance de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo PA-07603/2016.

Abaixo o resultado da pesquisa na modalidade estimulada:

Na modalidade espontânea, os resultados apresentam-se abaixo:

1. Edmilson (PSOL): 31%
2. Éder Mauro (PSD): 19%
3. Zenaldo Coutinho (PSDB): 17%
4. Professor Maneschy (PMDB): 4%
5. Regina Barata (PT): 2%
6. Ursula Vidal (Rede): 1%
- Outros: 1%
- Branco / nulo 12%
- Não sabe/ não respondeu: 12%

O Ibope mediu a rejeição dos candidatos. O candidato mais rejeitado é o atual prefeito de Belém:

1. Zenaldo Coutinho (PSDB): 36%
2. Edmilson (PSOL): 21%
3. Éder Mauro (PSD): 19%
4. Regina Barata (PT): 17%
5. Ursula Vidal (Rede): 13%
6. Lélio Costa (PCdoB): 11%
7. Professor Maneschy (PMDB): 10%
8.Cleber Rabelo (PSTU): 9%
9. Luis Menezes (PCB): 9%
10. Professor Ivanildo (PRTB): 6%
- Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
- Não sabe/ não respondeu: 9%

Segundo turno

Nesta segunda pesquisa o Ibope avaliou três cenários segundo turno. Os candidatos escolhidos para esse cenário foram aqueles com intenções de voto mais altas na atual pesquisa. Abaixo os números:

Cenário 1

1. Edmilson (PSOL): 48%
2. Éder Mauro (PSD): 40%
Brancos/nulo: 8%
Não sabe: 4%

Cenário 2

1. Edmilson (PSOL): 56%
2. Zenaldo Coutinho (PSDB): 29%
Brancos/nulo: 11%
Não sabe: 4%

Cenário 3

1. Eder Mauro (PSD): 50%
2. Zenaldo Coutinho (PSDB): 31%
Brancos/ nulo: 14%
Não sabe: 5%

Expectativa de vitória

O Ibope perguntou, independente da intenção de voto, quem os eleitores acham que irá vencer a eleição:

1. Edmilson (PSOL): 41%
2. Éder Mauro (PSD): 23%
3. Zenaldo Coutinho (PSDB): 20%
4. Professor Maneschy (PMDB): 3%
5. Regina Barata (PT): 1%
6. Lélio Costa (PCdoB): 0%
7. Ursula Vidal (Rede): 0%
8. Professor Ivanildo (PRTB): 0%
- não sabe/ não respondeu: 11%

Abaixo um quadro comparativo, tomando por base a modalidade estimulada, entre a 1º e a 2º pesquisa do Ibope, que tiveram um interregno de medição entre si de 14 dias (25.08 a 08.09).

Shot 004

Embora os candidatos que sofreram variação negativa (01, 02, 05, 06 e 09) possam estar experimentando perda de intenção de votos, observe-se que, considerada a margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, é lícito avaliar que as quedas referidas situam-se dentro do intervalo apontado.

O candidato Eder Mauro (PSD) merece evidência na avaliação, pois teve queda de 14,2% das intenções de votos em relação à pesquisa anterior e, embora a sua aferição a menor esteja dentro da margem de erro, essa grandeza é exatamente o tamanho da referida margem (4 pontos percentuais  para menos), o que pode indicar tendência real de queda.

Dentre os 10 candidatos, apenas dois obtiveram variação percentual positiva:

1. O atual prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), que subiu de 11% para 20% (variação percentual positiva considerável, de 81,8% sobre a grandeza anterior). A variação positiva de Coutinho foi absoluta, pois aferida acima da margem de erro.

2. O candidato do PMDB, Professor Maneschy, que variou positivamente em 200%, passando de 2% para 6%. Embora a variação possa ser avaliada como considerável, para ser honesto na análise, deve ser observado que a função se fez no limite da margem de erro (4 pontos percentuais). Todavia, esse limite indica o caminho de uma subida absoluta.

O quadro comparativo, além das observações acima auferidas, é fonte de interessantes análises prospectivas quanto à proporcionalidade de queda, ou subida dos candidatos no tempo a correr até o dia 02 de outubro. Se os percentuais de subida e queda continuarem variando na mesma proporção e rumo, uma regra de três simples aponta mudanças de posições decisivas na apuração.

10 comentários:

  1. Francisco Màrcio10/09/2016 22:08

    Inegavelmente V.exa é de uma habilidade elogiável. De um "T", V.Exa faz um "S" ( ou seria um "M"?). Seu candidato patinando na quarta colocação e o Sr. me apresenta uma evolução de 200% ( não que seja inverdade ), que saí do nada ao lugar algum... O professor ganhou o fim de semana. E, V.Exa, provavelmente um elogio do chefe e do seu pupilo...

    ResponderExcluir
  2. O peruca de índio, começou a cair.

    ResponderExcluir
  3. Insisto em dizer o coitado do candidato do Jader e CIA está muito ruim mesmo crescendo 200%. Isso é um recado para o vice-rei do estado do Pará. Ele já pegou uma surra antes e ficar achando que vai dar uma de passarinho fora da gaiola e ganhar a eleição porque nomeia todo mundo em Brasília, pode ser que esteja redondamente equivocado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um ex-reitor, já esteve magnífico e presta-se em macular sua biografia fazendo o papel de um candidato a laranja para o capo do PMDB do Pará. Sinal que não merecia a honra de ter sido o Nº1 da academia paraense. Tristeza.

      Excluir
  4. Amigo veja pelos dados que isso é IMPOSSÍVEL de ter acontecido !

    ResponderExcluir
  5. O que você não quis dizer e deixou nas entrelinhas (mudanças de posições decisivas na apuração) é que se o Zenaldo continuar com essa proporção de crescimento, até a eleição ele desbanca o Eder Mauro e vai para o segundo turno como Ed. Aí é outra eleição e tudo pode acontecer, inclusive o Zenaldo ganhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Copulatum et Malum Remuneratum11/09/2016 18:26

      Deus nos livre desse agouro!

      Excluir
    2. Eder tem que mostrar a que veio na política, tem que ser testado em um mandato integral no parlamento. É cedo para ir estar no executivo.
      Edmilson que não sabe o que é ser parlamentar e ser executivo, e que submete os contribuintes ao custo de seus valores ideológicos, não merece voltar ao executivo. No parlamento será mais útil.

      Excluir
  6. Rotina na Baía do Marajó:

    Enquanto (mais uma vez) os candidatos prometem segurança ou festejam investimentos no setor no horário político gratuito, os "ratos d'água" continuam fazendo o terror nos rios próximos a capital.

    Desta vez as vítimas foram os 'romeiros do SUS', um segmento cada vez mais numeroso da população que migra para a capital o ano inteiro por causa da 'empurroterapia' praticada por prefeitos do interior, um fato que faz contraponto com a propaganda apregoada por Simão Jatene sobre a eficiência dos seus onerosos hospitais regionais.

    O assalto a esta embarcação também demonstra uma conhecida ineficácia da polícia marítima, que costuma se defender alegando parquíssimos recursos, mas esconde dos olhos da sociedade a rapidez com que equipamentos são desativados e alienados (?).

    ResponderExcluir
  7. só tem bomba querendo ser prefeito...phodeu-se

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.