01/09/2016

JetBlue faz o 1º voo comercial regular entre EUA e Cuba, após 55 anos

Shot

O aeroporto de Fort Lauderdale, a 50 km de Miami, foi o palco de uma festa ao som de salsas, ontem (31).

Os vivas foram em virtude da saída, lotado, do primeiro voo comercial e regular dos EUA para Cuba, que não ocorria desde 1961. Eu cheguei a ensaiar comprar uma passagem para compor a foto, mas compromissos locais falaram mais alto.

A companhia, que entra para a história, é a JetBlue, controlada nos EUA pelo mesmo grupo que aqui controla a Azul, que contratou uma banda musical para embalar o embarque dos 150 passageiros, grande parte cubanos que saíram da ilha crianças e retornam pela primeira vez à terra natal.

Diz a imprensa que o aeroporto de Fort Lauderdale dançou contaminado pelas salsas cubanas, principalmente quando ouviu "Guantamera" e "Me voy pa'Mayari", clássicos da ilha, a segunda pouco conhecida por aqui, mas uma clássica salsa lenta do grande Compay Segundo, do Buena Vista Social Club.

Mayari é uma graciosa cidade marinha de não mais que 150 mil habitantes, na província de Holguín, onde, em uma das circunscrições, Birán, nasceu Fidel Castro e seu irmão, o atual presidente de Cuba, Raul Castro.

9 comentários:

  1. Parsifal, nunca quis conhecer Cuba e não gosto do Fidel, mas sempre que você fala sobre Cuba eu sinto vontade de ir lá. Agora, com esse voo, quem sabe eu vá...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai gostar. Vai se sentir em casa. E não precisa nem dar bom dia ao Fidel.

      Excluir
  2. Você não acha que o documentário do Ray Cooder e sua maravilhosa repercussão no mundo ajudaram a distensionar as relações de Cuba e EUA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O documentário, na verdade, foi dirigido por Wim Wenders. Ry Cooders entra na história porque foi ele quem, juntamente com o cubano Juan de Marcos, juntou tradicionais músicos cubanos, dentre eles Compay Segundo, para gravar um álbum com músicas cubanas, que veio a se chamar Buena Vista Social Club, em referência a um famoso clube de dança e apresentações da Havana, aberto nos anos 30 e que sobreviveu até a revolução cubana. Wenders, então, a partir do álbum, fez o filme documentário.
      Não creio que a repercussão do documentário tenha sido um elemento de distensão política entre os dois países institucionalmente, pois a decisão de atenuar o embargo estadunidense à ilha só veio quando Barack Obama resolveu enfrentar a pauta há dois anos e o sucesso do Buena Vista foi na década de 90.
      Mas é indiscutível que tanto a gravação do álbum quanto o documentário mostrou um lado de Cuba que muitos no mundo não conheciam, e mudou a visão coloquial sobre o país.

      Excluir
  3. Esse OBA OBA do restabelecimento das relações dos EUA com CUBA infelizmente servirá para que os 132.000 cubanos assassinados por FIDEL e CHE GUEVARA CAIAM no esquecimento.
    Mais um crime contra a HUMANIDADE que irá para o acervo da IMPUNIDADE INTERNACIONAL.
    Triste para as gerações futuras

    ResponderExcluir
  4. Dr. Parsifal
    Tenho,em DVD, o filme Buena Vista, lançado em 1998.
    O unico pecado do filme, a meu ver, é que as musicas executadas pela velha guarda cubana são exibidas em trechos e não integralmente. De todo modo, é um filme para ver e rever várias vezes. Na minha opinião: A música tradicional Cubana é uma das melhores do mundo, junto com o Delta Blues tradicional americano (Skip James, Robert Johnson, etc), o som das big bands dos anos 30 e 40 e o nosso chorinho instrumental brasileiro. Qual a sua opinião?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O documentário não poderia ter as músicas completas, pois a música é parte apenas do fundo que compõem o que o cineasta se propôs a mostrar. O álbum, todavia, tem as músicas completas.
      Sem dúvida a sonoridade cubana, como de todo o cone Sul do continente americano, é envolvente e de uma mobilidade extrema.
      o Delta Blues a que você se refere como sendo "americano", do ponto de vista expansivo é, mas, como todos os ritmos metálicos e de percussão, tem origem mais atrás, na África, e foram trazidos pelo comércio de escravos. O próprio Blues original, não passa de um lamento de exílio, que depois foi recepcionado como angustias locais.
      O nosso chorinho, anunciado como um ritmo genuinamente brasileiro, também tem origem afro.
      O que une esses sons é que eles se originaram de dentro do peito para fora, diferente da música atual, feita comercialmente, de fora para dentro.

      Excluir
  5. De fato, Dr. Aliás, a produção musical atual é abaixo da critica, salvo raras exceções.

    ResponderExcluir
  6. também estou insatiseito com as musicas brasileiras atuais, tanto as chamadas de "sertanejo" ou "sertanejo universitario" (não sei se ainda tem algo de sertanejo) como os funks. Chego a pensar que aconteceu um desvio no tempo, que está faltando algum marty mcFly vir do futuro para consertar o passado...

    Fiz uma pesquisa sobre catarata ontem, e li que descobriram um medicamento que cura a catarata nos estados unidos, mas por enquanto ele foi aprovado apenas para cães, porem vendem sem precisar de receita. Ele se chama lanomax, a substancia se chema lanosterol, é uma substancia natural que também é produzida pelo corpo humano. Quando lançam uma musica barulhenta, ela chega aqui em poucas semanas, quando lançam um bom medicamento, deve durar muitos anos. Minha mão está com uma catarata quase terminal.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.