20/05/2016

Conversa ribeira

Shot 001

Ressentido com “correligionários”, dentre eles ministros do STF que pugnou por nomear, Lula, segundo interlocutores privilegiados, se tem revelado um pote até aqui de mágoas em conversar reservadas.

Dentre os responsáveis pela crise que apeou o PT do poder, Lula debita a Dilma Rousseff a maior parcela da conta. Segundo ele, ela “perdeu o controle da economia, a sustentação no Congresso e o apoio dos empresários”.

Restringir a Dilma o fardo da desgraça seria injusto, portanto, Lula reparte a gênese: 30% da culpa seria dele e do PT, e 70% de Dilma.

Na parte que lhes cabe nesse latifúndio, a asserção de Lula é razoável, mas discordo das frações declamadas e inverto os percentuais: 70% da crise foi gestada nos oito anos de Lula, que surfou uma onda de desenvolvimentismo de algibeira, sem fincar, em bases sólidas, o alicerce da estabilidade econômica.

Sempre opinei que a prática macroeconômica do lulo-petismo emitia cheques sem fundos para mobiliar um castelo que se construía sobre areia, e quando o inverno chegasse, e junto com ele o cobrador batesse à porta, desditado seria aquele que viesse atender o senhorio.

E quem era a locatária quando a conta chegou? Dilma Rousseff, que nos quatro primeiros anos do seu governo, aliás, continuou com a mesma política econômica suicida dos oito anos antes dela, com um componente que lhe foi a desdita: a criatura não tinha o mesmo traquejo político do criador.

Lula usou como interface monetária a elite financeira, que lhe deu sustentação cinética para pedalar as deficiências orçamentárias. Teve como excipiente a classe política, que foi fatiada em nichos, dentre eles os que recebiam moedas, o que desembocou no malsinado Mensalão: uma metodologia de cooptação que não podia ter final diferente daquele no qual acabou.

Dilma Rousseff foi vítima de uma série de equívocos e, por incrível que possa parecer, caiu mais pela sua aversão ao avacalhado presidencialismo de coalisão que grassa no Brasil nesta Nova República - a sexta na linha de tempo da nossa história – e muito menos pela sua total incapacidade de manejar os caprichos que compõem a classe política nacional, quase toda ela forjada na esteira do estruturalismo patrimonial.

Dilma Rousseff, independentemente da sua parcela de cometimento naquilo que nos autos agora consta, do ponto de vista estritamente político, poderá vir a ser julgada pela história como a presidente que caiu pelo que desejava fazer de certo e não pelo que fez de errado.

E é exatamente aí que recaem aqueles 70% de culpa que deposito em Lula e no PT, pois quando Dilma, no início do seu segundo mandato, tentou acertar as contas com o Brasil, tanto Lula quanto o PT lhe negaram apoio e conspiraram contra ela. Só lhes foram ao socorro quando sentiram que cairiam com ela, mas aí a Inês já era morta.

17 comentários:

  1. Fosfoetanolamina: Suprema Barretada

    A sociedade não faz ideia da variedade e do tamanho dos tentáculos das corporações mafiosas operando na medicina do Brasil. Em minha longa experiência com alguns processos, assim mesmo custei a compreender e aceitar que pudessem ser verdadeiras algumas hipóteses.

    O Supremo Tribunal Federal ajoelhou e rezou na cartilha das grandes corporações deste país, apavoradas com o risco de prejuízos abissais, depois que a distribuição da fosfoetanolamina melhorou tanto a qualidade de vida dos cancerosos - e estes provavelmente começaram a interromper esquemas terapêuticos com baixo prognóstico de cura (alguns representando pura manipulação com fins de rentabilidade).

    O risco de defasagem das contas hospitalares pode ter acendido a luz amarela (ou vermelha) de muitos investimentos pelo país. Investimentos de grande monta e perspectiva de quebradeira geral com a fosfoetanolamina.

    Meu Deus

    ResponderExcluir
  2. Parsifal;

    O seu comentário não poderia ter sido mais lúcido a respeito desta crise. De minha parte, considero que, além da Dilma, também foram vítimas desta conspiração todos aqueles brasileiros que precisam de intervenções sociais de governo e que agora tombaram com a crise.

    ...

    ResponderExcluir
  3. Francisco Márcio21/05/2016 10:56

    Vou além: se Dilma "desse certo", Lula creditaria, o sucesso, 101% a sua indicação. Como "deu errado", credito 100% ao molusco o prejuízo. Afinal, como disse uma das raras figuras ilibadas do PMDB, Pedro Simon " Lula confundiu rispidez com competência".

    Mas não é só:

    Lula trabalhou poucos anos como metalúrgico, e longos anos se abicorou no sindicato, advindo daí sua ( nefasta ) habilidade e maestria nas articulações politicas e empresariais.

    Assim, fez com que D.Dilma manchasse sua biografia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há muito tempo não ouço o verbo "abicorar". Usávamos muito na gíria do jogo de petecas, com a corruptela "bicorar", que significava ficar colado no jogador adversário, para lhe dificultar o movimento no jogo, tentando evitar o "téo", que era o acerto da peteca em cheio. Para evitar o bicorar e um possível téo, era preciso gritar, antes de qualquer movimento do adversário:
      - Não bicora e não dou téo!
      Eis, portanto, que Dilma não se bicorou e levou téo.

      Excluir
    2. https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1623632147960158&set=a.1449794442010597.1073741828.100009401667057&type=3&theater

      Excluir
  4. Francisco Márcio21/05/2016 12:23

    Rssss. Eu também jogava peteca...
    Com isso, V.Exa vai descobrindo a minha ( nem tenra, nem avançada ) idade.

    ResponderExcluir
  5. Seu Parsifal. De todas as suas postagens nos últimos tempos, essa é um primor pela simplicidade e clareza. Falaram aqui o político hábil, conhecedor dos escaninhos das engrenagens do poder, o advogado que de há muito conhece como o Brasil funciona. Costuma-se dizer na Bahia, que " em terra de sapos, agachados com eles " Lá atrás, quando em conversar com amigos, nessas rodas onde nos dispomos a consertar o mundo, que no médio e longo prazo a conta das desonerações concedidas pelo Lula nos assombrariam. Sob Dilma, a falta de jeito da chefe - por analogia seria chefa, já presidente é presidenta? - em lidar com raposas felpudas, talvez os 300 picaretas do Congresso, segundo o Lula, quando ele ainda não tinha perdido a inocência. Se vc imaginar algo inusitado, canhestro, chinfrim, patético e bestial, na política do Brasil há precedentes. O Lula, que aprendeu a tomar whisky na FIESP, acostumou-se facilmente com o fausto dos seus novos companheiro$. O discurso inflamado deu lugar a convivência harmoniosa com banqueiros e detentores do capital predador. Deu no que deu, e ele hoje vai precisar de toda habilidade que tinha e mais outras que se disponha a exercitar para tentar uma saída honrosa da vida pública. O fascínio pelo poder e a grana fácil que começou a entrar fomentou a ganância de quem descobriu as delícias de voar em jatinhos particulares, ser paparicado aqui e acolá, claro que numa incessante via dupla de favores, benesses, abertura de portas e contas recheadas. Enredou nisso os companheiros do PT, vários condenados por corrupção, o que não é pouca coisa, amigos poderosos, e num epílogo trágico, mas de há muito de sabido desfecho, a própria família. Eleita a Dilma, ela de personalidade forte, para ser razoavelmente elegante no vernáculo, também gostou do poder e não abdicou da reeleição, o que irritou profundamente o Lula e seus novos amigos, poderosos amigos. Não se dá, Parsifal, o que não se tem. Dilma e Lula deram o que não tinham e a coisa desandou, o angu deu caroço, a jiripoca piou. Sim, talvez a Dilma venha mesmo a ser lembrada pelo que de certo tentou fazer, só que tardiamente e sem a habilidade de que carece a relação com raposas felpudas de pelos quase sempre tingidos. Quanto a mim, que votei na Dilma, me confesso um néscio por ter acreditado no país que ela pintou numa aquarela que desbotou precocemente. Parabéns pelo primor do texto.

    ResponderExcluir
  6. ai...ai https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1126365407426733&set=a.170606079669342.46198.100001598537891&type=3&theater

    ResponderExcluir
  7. Numeracao unica: 3195-05.2013.4.01.3902
    3195-05.2013.4.01.3902 ACAO ORDINARIA / SERVICOS PUBLICOS
    AUTOR
    :
    ADVOGADO
    : PA00016578 - ELDER RICARDO WILLOT PEREIRA
    REU
    : COMPANHIA DOCAS DO ESTADO PARA - CDP
    O Exmo. Sr. Juiz exarou:
    "(...). Da analise dos autos, noto que a pretensao do requerente esta direcionada a uma
    Sociedade de Economia Mista, integrante da administracao indireta do Poder Executivo Federal. A competencia para julgamento e processamento das demandas que tenham como
    sujeitos as entidades da administracao indireta, nesta Justica, esta adstrita as autarquias, as
    empresas publicas e as fundacoes instituidas e mantidas pelo Poder Publico Federal, nos
    termos do art. 109, I, da CF. Nessa linha, por ser a Companhia Docas do Para uma sociedade
    de economia mista, e por nao incidir positivamente a norma contida no art. 109, I, da CF/88,
    declino de competencia para uma das Varas da Justica Estadual nesta Municipalidade. Defiro
    o pedido de Justica gratuita nesta Justica. Intime-se. Preclusas as vias impugnativas, remetamse os autos aquela Justica com a respectiva baixa na distribuicao." fonte:http://www.radaroficial.com.br/d/5591536385392640

    ResponderExcluir
  8. concordo que a maior parte da culpa do fracasso do governo dilma seja do Lula, aceito seus 70%, mas penso um pouco diferente quanto ao desenvolvimentismo.

    O desenvolvimentismo falhou por vir acompanhado por forte roubismo, vamos destacar, ROUBISMO. Foi esse roubismo exacerbado que motivou a operação lava jato, as iniciativas do Barbosa e do Moro, que tanto prejudicaram a economia nacional. Essas iniciativas não teriam ocorrido se não fosse o intenso roubismo.
    Para uma politica desenvolvimentista dar certo, muitas coisas sao necessarias, mas estabilidade economica não é tão importante. É, admissivel, sim emitir moeda, coisa que o pt parece não ter aprendido. A China tem uma politica extremamente desenvolvimentista há cerca de 30 ou 40 anos, e há mais de 10 anos sempre há economistas importantes dizendo que a China está prestes a sucumbir.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Corrupção é caso de polícia e não de política econômica.
      A China não pode ser parâmetro para nenhuma economia do mundo. A política econômica chinesa é centralizada, quem não concordar com ela é fuzilado (e a conta da bala vai para a família pagar) e o Estado chinês tem mais do que a população do Brasil como mão de obra barata, quase de graça, para fazer dumping macroeconômico doméstico e internacional, que trabalha, em média, 10 horas por dia, sem direito a reclamar. Como avanço trabalhista, algumas empresas já deixam o trabalhador ir ao banheiro duas vezes, na jornada, por 5 minutos cada.
      Visitei fábricas na China nas quais todos os “patrões” já estariam presos no Brasil, por patrocinar trabalho escravo.
      Sem falar no trabalho infantil, que lá é praxe.
      A China é única no mundo. Ainda não se sabe ao certo como classificar aquilo, ao certo eu sei que se um dia quiserem implantar algo parecido por aqui, eu viro guerrilheiro.

      Excluir
    2. Nº Processo: 0009570-36.2013.8.14.0051
      Data da Distribuição: 02/10/2013
      DADOS DO PROCESSO
      Vara:6ª VARA CIVEL E EMPRESARIAL DE SANTAREM
      Instância:1º GRAU
      Gabinete: GABINETE DA 6ª VARA CIVEL E EMPRESARIAL DE SANTAREM
      Data da Distribuição: 02/10/2013.
      http://webconsultas.tjpa.jus.br/consultaprocessoportal/consulta/principal?detalhada=true

      Excluir
  9. LEI-A :file:///C:/Users/concy/Downloads/documento20140217027958.pdf

    ResponderExcluir
  10. Presidente

    Solicito vossa atenção para uma mensagem que vou lhe endereçar via webmail.

    ATT

    Cileno Borges

    ResponderExcluir
  11. prezado sr guerrilheiro,

    a china não é um bom pais para a maioria de nós morar, mas o governo de lá tem feito um bom trabalho nos ultimos 40 anos. Como seria o brasil se tivesse a população da china e a maior parte da area coberta por desertos?

    o combate a corrupção teve um efeito recessivo forte na economia, só não ve quem não quer. Um governo competente sabe emitir dinheiro para melhorar a econoia sem causar inflação. NO brasil só temos governos preocupados em roubar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já disse que a China não é parâmetro para nada. A única coisa que a China tem feito nos últimos 40 anos de diferente de outros países do seu mesmo eixo é institucionalizar a falsificação e a pirataria industrial e tecnológica, fazendo disso a sua base mercantil, sustentada em um arsenal nuclear obtido da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
      Se você ler o index da Transparência Internacional da percepção de corrupção no mundo, talvez tenha uma decepção e um consolo: a China é mais corrupta que o Brasil. Para ser mais exato, estamos praticamente empatadas no ranking, onde o Brasil tem índice 38 e a China 37 (quanto menor o índice mais corrupto é o país).
      A diferença, nesse aspecto, da China para o Brasil é que aqui quando se prende um corrupto em pouco tempo ele faz delação premiada e entrega o resto e na China, quando um é preso, ele é fuzilado imediatamente para não dar tempo de entregar o resto, que seriam todos os que têm uma carteirinha do Partido Comunista Chinês.
      Para emitir dinheiro não precisa ser competente: basta dar ignição nas impressoras da Casa da Moeda. O último competente, no Brasil, que resolveu fazer isso, foi Rui Barbosa, quando foi ministro da Fazenda, com a histórica Política do Encilhamento, que foi o maior desastre econômico da nossa história.
      Se alguém no mundo seguir o seu conselho e der certo, você, e não quem seguiu o conselho, merecerá o Nobel da Economia, mas para o seu azar, nos 174 países do mundo, ninguém quer ouvi-lo e resolver crise econômica com emissão de moeda sem lastro econômico.

      Excluir
    2. sua explanação sobre a diferença entre a corrupção na china e no brasil é interessante.
      houve um mal entendido, eu não quiz dizer que para emitir moeda tem que ser competente, eu quiz dizer que para emitir moeda e NÂO CAUSAR INFLAÇAO tem que ser competente. Tudo indica que há pelo mundo muitos paises onde exite competencia para isso.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.