19/05/2016

Aquarela do Brasil

Shot 009

No caso do extinto Ministério da Cultura, que foi na leva da redução de ministérios para cortar despesas, o presidente interino Michel Temer acabou declamando uma emenda maior que o soneto.

É que os cultos, acostumandos e acostumados a uma força da União para lhes compor o orçamento doméstico, abriram a boca no mundo reclamando um ministério para chamar de seu: direito adquirido, ora pois.

Para conter a grita, Temer resolveu turbinar a recém criada Secretaria de Cultura com mais verbas do que tinha o Ministério, ou seja, ao invés de economizar vai gastar mais.

Já que assim é, pelo menos o governo deveria começar a saber distinguir cultura de entretenimento, pois 90% dos recursos têm ido para os bolsos dos entretenedores.

5 comentários:

  1. os planos economicos do pmdb nunca foram sérios.
    Eles pensam que o povo é burro.

    ResponderExcluir
  2. Pior são os 'bem intencionados' que o Luis Seffer afirma estarem do lado dele. Na política.

    ResponderExcluir
  3. O governo Michel Temer mal começou e já dá sinais de estar sofrendo da 'Síndrome-da-Coleção-de-Entulhos' e com um agravante: ele fala uma coisa e os entulhos fazem outra.
    _____

    Temos um 'governo de renovação' que usa no bolso do paletó o mesmo cartão de visita dos últimos 6 governos: o senador Romero Jucá. Até mesmo os robôs tem mais ideias próprias do que o senador.

    ResponderExcluir
  4. Deputado, o Michel Temer sempre foi barata tonta assim, suscetível a pressões?

    ResponderExcluir
  5. ta começando mal...deveria deixar os sugadore da rouanet gritarem até sumir a voz

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.