26/01/2016

Belém é a 26ª cidade mais violenta do mundo

Shot001

A ONG mexicana Consejo Ciudadano para la Seguridad Pública y la Justicia publicou ontem (25) a edição 2016 (dados de 2015) do seu tradicional boletim anual das 50 cidades mais violentas do mundo.

O ranking, elaborado a partir dos índices oficiais dos países referentes, considera o número de homicídios por 100 mil habitantes, inclui apenas cidades com 300 mil habitantes ou mais e exclui cidades e países que vivem “conflitos bélicos abertos”.

Como na edição de 2015 (dados de 2014) o Brasil é o país com o maior número de cidades incidentes no ranking e possui 21 das 50 cidades com maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes no mundo.

A maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes, todavia, foi auferida na Venezuela: a taxa média brasileira foi de 45,5 homicídios por 100 mil habitantes e a venezuelana, de 74,65 por 100 mil habitantes. Caracas lidera o ranking geral com 119,87 homicídios dolosos para cada 100 mil habitantes.

No Brasil, a cidade mais violenta é Fortaleza, que aparece em 12º lugar no ranking geral.

Belém, com uma taxa de 45,83 homicídios dolosos por 100 mil habitantes, aparece na lista como a 26ª cidade mais violenta do mundo. A capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, que figurava na lista de 2014, na edição de 2015 não apareceu.

Das 50 cidades mais violentas no mundo, segundo os critérios da ONG, 41 ficam na América Latina: 21 no Brasil, 8 na Venezuela, 5 no México, 3 na Colômbia, 2 em Honduras, uma em El Salvador e uma na Guatemala.

Das 9 restantes, 4 ficam nos EUA, 4 na África do Sul e 1 na Jamaica.

Abaixo, a lista com as 50 cidades mais violentas do mundo:

Para ler o boletim completo, com a explicação da metodologia e os links para as fontes oficiais dos dados usados para a elaboração do documento, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.