25/07/2015

Em Eldorado dos Carajás o bicho come se ficar, ou o pega, se correr

Screen 003

O município de Eldorado de Carajás, no sul do Pará, sofre uma situação política peculiar.

O prefeito do município, Divino Alves Campos (PSD), está afastado pela Justiça desde 14.05.2015, em um processo de autoria do Ministério Público do Pará, que o denunciou por improbidade administrativa.

Assumiu o vice-prefeito, Francis Lopes de Souza (PSD) que, escaldado com o afastamento do titular por supostas irregularidades, deveria ficar com medo até de água fria na condução da prefeitura.

Mas, por suposto, Francis continuou na mesma pisada e, pelo trote, o agricultor rural Emilio Vieira, representou contra ele junto à Procuradoria da Justiça Federal, em Marabá, pelo “uso de veículos e máquinas do PAC2 para executar trabalhos particulares, beneficiando empresários e médicos da região”, o que constitui, também, improbidade administrativa.

À representação, o agricultor anexou fotos e vídeos que comprovam a irregularidade.

Eu tenho dito que se alguém quiser continuar com as bolinagens com o erário, precisa desenvolver novas tecnologias corruptivas e novas modalidades de improbidade que ainda não estejam tipificadas, pois as “de sempre” já não são mais possíveis de perpetrar e não conseguir tirar a mão da cumbuca é só uma questão de azar e de tempo.

7 comentários:

  1. E pensar que vem Jeferson Lima e Eder Mauro para disputar as prefeituras da regiao metropolitanas. Por que o PMDB nao lanca a Simone Morgado para prefeita de Belem Parsifal?

    ResponderExcluir
  2. Parsifal;

    "Mas ... continuou na mesma pisada"

    Esta frase sintetiza a mesmice da política e da administração pública no estado do Pará.

    * * *

    Santa Casa - mais por menos!

    Desde que abrigou centenas de internos do PSM da 14 de Março - muitos desses transportados por cima do muro que divide os dois hospitais; a Fundação Santa Casa de Misericórdia vem apresentando problemas com esta superlotação, cujo equacionamento está submetendo os servidores a uma 'colaboração forçada' nunca antes vista; por exemplo: estão suspensas até maio de 2016 as marcações de licença prêmio. A direção alega que precisa de todo mundo para dar conta da demanda... da prefeitura de Belém.

    Mas enquanto a produção de serviços ao SUS é forçadamente aumentada (as custas de privações de direitos dos servidores), o que deve ter aumentado a planilha de produção e a receita própria do órgão, a GDI (gratificação de produção dos servidores) foi diminuída.

    * * *

    Presente.

    Alô Zenaldo! Manda um presentinho para os servidores da Santa Casa. Libera o estacionamento na Oliveira Belo e diz para o pessoal da SEOB que aquela sinalização antiga lá no cruzamento (o canto morto) perdeu a função há muito tempo e não justifica guincharem carro que está estacionado em cima dela. Melhor é apagarem.

    * * *

    Serrote neles.

    Ah prefeito... ia me esquecendo de lhe contar uma coisa. O pau da placa lá na Oliveira Belo que caiu com um ventinho da chuva... sabe como ele foi fincado? serrado até o meio... Assim não dá. Se a moda pega, a toda hora vai cair pau-de-placa nas calçadas de Belém. Aliás, lá na Conselheiro cairam dois semana passada, e ao que parece, também estavam serrados.

    * * *

    O grito da insegurança.

    O assunto do dia foi o desabafo da vítima de mais um corriqueiro 'assalto com reféns'. A mulher botou a boca no mundo, mas... não deu nome aos bois (como dizia meu avô). De quem será que ela reclamava? Das mangueiras?

    ResponderExcluir
  3. Parsifal;

    "Mas ... continuou na mesma pisada"

    Esta frase sintetiza a mesmice da política e da administração pública no estado do Pará.

    * * *

    Santa Casa - mais por menos!

    Desde que abrigou centenas de internos do PSM da 14 de Março - muitos desses transportados por cima do muro que divide os dois hospitais; a Fundação Santa Casa de Misericórdia vem apresentando problemas com esta superlotação, cujo equacionamento está submetendo os servidores a uma 'colaboração forçada' nunca antes vista; por exemplo: estão suspensas até maio de 2016 as marcações de licença prêmio. A direção alega que precisa de todo mundo para dar conta da demanda... da prefeitura de Belém.

    Mas enquanto a produção de serviços ao SUS é forçadamente aumentada (as custas de privações de direitos dos servidores), o que deve ter aumentado a planilha de produção e a receita própria do órgão, a GDI (gratificação de produção dos servidores) foi diminuída.

    * * *

    Presente.

    Alô Zenaldo! Manda um presentinho para os servidores da Santa Casa. Libera o estacionamento na Oliveira Belo e diz para o pessoal da SEOB que aquela sinalização antiga lá no cruzamento (o canto morto) perdeu a função há muito tempo e não justifica guincharem carro que está estacionado em cima dela. Melhor é apagarem.

    * * *

    Serrote neles.

    Ah prefeito... ia me esquecendo de lhe contar uma coisa. O pau da placa lá na Oliveira Belo que caiu com um ventinho da chuva... sabe como ele foi fincado? serrado até o meio... Assim não dá. Se a moda pega, a toda hora vai cair pau-de-placa nas calçadas de Belém. Aliás, lá na Conselheiro cairam dois semana passada, e ao que parece, também estavam serrados.

    * * *

    O grito da insegurança.

    O assunto do dia foi o desabafo da vítima de mais um corriqueiro 'assalto com reféns'. A mulher botou a boca no mundo, mas... não deu nome aos bois (como dizia meu avô). De quem será que ela reclamava? Das mangueiras?

    ResponderExcluir
  4. Incrível é saber que o agricultor que fez a dita denúncia n é honesto como quer demonstrar. Pelo que se sabe é que o mesmo já foi preso por roubo de cargas de mercadorias em Eldorado do Carajás. Fato esse que foi preso e algemado em plena luz do dia e ais olhos da população.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa ser honesto para revelar desonestidades. Aliás, as delações vêm é dos desonestos mesmo.

      Excluir
    2. que se prenda o agricultor e se afaste o prefeito. uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.