21/07/2015

Ave de rapina

Shot 016

Não é só o ditador venezuelano Nicolás Maduro que se chega a uma tortura básica para amedrontar os oponentes.

O WikiLeaks revelou ontem (20), que “a CIA sequestrou e torturou pessoas com a ajuda da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) e de governos europeus”.

A diferença é que na Venezuela a tortura é por motivação política e nos EUA é pela segurança nacional, mas, segundo os torturados, os métodos são os mesmos e a dor é a mesma.

Narra o Wikileaks que a chancelaria federal alemã, em 2005, indiciou o então ministro das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier e mais 20 pessoas, após evidências da colaboração alemã no sequestro de suspeitos no território alemão e entrega deles aos EUA.

Isso me fez lembrar um livro que li, “O homem mais procurado” de John le Carré, que foi adaptado para o cinema, em 2014, por Andrew Bovell, quando Anton Corbijn dirigiu o ótimo Philip Seymour Hoffman em seu último papel antes de morrer por overdose.

No livro, os governos da Alemanha e EUA fazem exatamente o que o livro e o filme narram e Hoffman está perfeito no papel do agente Günther Bachmann, da agência secreta de espionagem alemã.

Le Carré é o meu escritor preferido no tema.

Um comentário:

  1. Parsifal;

    E agora? A presidenta Dilma vetou o projeto de super-salários para o judiciário federal; o ministro Lewandovsky que descaradamente defendeu os mensaleiros do desejo de justiça do Joaquim Barbosa pessoalmente havia se empenhado neste projeto, a ponto de interceptá-la durante uma viagem à Russia. Tudo perdido. A 'conta' pelos serviços não foi atendida. E agora como é que fica? Mudanças no STF? Isenção nos julgamentos? Fim das prisões domiciliares? Mais rigor para os condenados do PT?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.