29/05/2015

O dinheiro digital


Há 2,6 mil anos, a Ásia cunhava as primeiras moedas circulantes em grande escala, revolucionando o modo como era feito o comércio.

Embora a moeda física cada vez mais caia em desuso, a espécie ainda tem fôlego para circular por um bom tempo: arrisco 100 anos. 

Mas um dos países escandinavos pretende acabar com o dinheiro físico bem antes disso e o processo, usualmente, está a pleno vapor por lá. É a Dinamarca, onde as cédulas já são apenas 25% da circulação monetária de todo o país.

E aproveitando o embalo, o governo dinamarquês anunciou, semana passada,  que a partir de 2016, as lojas de departamentos, postos de gasolina e restaurantes não mais aceitarão dinheiro físico.

A medida foi apresentada em um pacote de cortes de gastos do governo dinamarquês – ou vocês pensam que é só a Dona Dilma que corta? – e um dos cortes foi exatamente no custo de fazer dinheiro, afinal, fazer dinheiro custa dinheiro (segundo a Bloomberg os EUA despenderam US$ 6 bilhões em 2013 na fabricação de notas).

E sabem qual o outro país que está mais perto da Dinamarca nesse ponto? Ele está aqui, perto de nós: o Equador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.