03/03/2015

Apesar da crise, o número de bilionários no mundo aumentou. No Brasil diminuiu

Enquanto o mundo se resfolega para continuar a saga do crescimento econômico e se dá por satisfeito em empatar, os bilionários vão de vento em popa.

Em 2013 a soma das fortunas dos 1.645 bilionários do mundo era de US$ 6,4 trilhões. Em 2014 a lista cresceu: o mundo tem agora 1.826 bilionários e a soma das suas respectivas fortunas é de US$ 7,05 trilhões.

A lista e os números são da edição 2015 da tradicional publicação da Forbes, relatando que “apesar da queda no preço do petróleo e de um euro enfraquecido, a lista dos mais ricos desafiou a turbulência econômica e se expandiu de novo”.

Shot006

No topo da lista, de novo, está o fundador da Microsoft, Bill Gates, com uma fortuna pessoal de US$ 79,2 bilhões. Em segundo lugar vem Carlos Slim, fundador da America Móvil e dono da Claro e Embratel no Brasil, com US$ 77,1 bilhões. Em terceiro, o financista Warren Buffet, da Berkshire Hathaway.

O Brasil sofreu baixa no ranking: em 2013 tínhamos 65 bilionários. Em 2014 caímos para 54.

Jorge Paulo Lemann, da Anheuser-Busch InBev, com fortuna pessoal de US$ 25 bilhões, é o mais rico do Brasil e o único brasileiro entre os 50 mais ricos do mundo, e subiu da 34ª posição em 2013 para a 26ª em 2014.

Shot007

O bilionário mais jovem do mundo é Evan Spiegel, 24 anos, cofundador do aplicativo Snapchat. Ele tem fortuna pessoal de US$ 1,5 bilhão.

A lista completa está aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.