23/02/2015

Uma professora brasileira está entre os 100 pré-finalistas para a viagem sem volta à Marte

marscol

E continua a trilha do projeto de US$ 6 bilhões, Mars One, idealizado por um grupo de holandeses liderados pelo empresário Bas Lansdorp, que promete levar a primeira leva de “colonizadores” à Marte em 2025. O prazo original era 2023.

A passagem é só de ida, mas há muita gente querendo deixar a Terra: 202.586 pessoas, em todo o mundo, querem o bilhete.

O projeto selecionou, na semana passada, os 100 pré-finalistas e há uma brasileira entre eles: trata-se da professora de administração, regulamentação da internet e negócios digitais da Faculdade de Porto Velho (RO), Sandra Maria Feliciano Silva, 51 anos.

Shot 004

Sandra, todavia, ainda não tem a passagem. Haverá uma última etapa que selecionará apenas 40 pessoas que serão confinados por oito anos em um ambiente que reproduz o que seria a colônia em Marte. Ao final desse período serão escolhidos os quatro primeiro “felizardos” a darem adeus à Terra, em 2025.

marsfarm

O projeto prevê que, a partir da primeira leva, a cada dois anos, voarão mais quatro confinados, até completar os 40 escolhidos, em 2035.

O confinamento, segundo Bas Lansdorp, será uma das principais fontes do financiamento do projeto, pois os 40 confinados serão “atores” do reality show que será transmitido para todo o mundo.

A escolha dos quatro passageiros de cada voo bienal será feita por votação dos telespectadores.

(Não é verdade que o Pedro Bial será o apresentador desse Big Brother pré-espacial).

Engenheiros do Massachusetts Institute of Technology (MIT) asseveram que ainda não há tecnologia capaz de manter terráqueos em Marte por dois anos, sem suprimentos e, se por algum motivo, a segunda nave não chegar nesse período, com a reposição, os primeiros “colonizadores” sucumbirão, pois não há o que colonizar no inóspito planeta.

marshabitat

É bem verdade que se Cristóvão Colombo acreditasse que a sua nau despencaria em um abismo assim que atravessasse a linha do horizonte, ele jamais desatracaria de Palos rumo ao continente americano.

Portanto, palmas para a professora Sandra, que sequer sabe se chegará lá, mas ousou. E como disse Voltaire, “o sucesso sempre foi a criação da ousadia.”

8 comentários:

  1. Deputado Parcifal o Pará continua amargando a arrebata em investimentos na educação, veja os dados no portal IG, que divulgou hoje tal aberração. É de se lamentar. Cadê o super, mega e extraordinário secretário de educação do estado do Pará que foi alçado ao cargo como o primeiro ministro para resolver e colocar a educação do estado do Pará a nível de 1º mundo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tal poderia se inscrever nesse emprrendimento rumo a marte..que tal a sugestão?

      Excluir
  2. Ótimo uma professora no espaço. Assim pode ensinar os ET's a serem mais educados, deixar de ficar bisbilhotando a gente e jogando pedras no nosso planeta.

    ResponderExcluir
  3. Ismael Moraes23/02/2015 16:53

    Me dá crise de claustrofobia - da qual não padeço - só de ver essa postagem!

    ResponderExcluir
  4. como diz a musica de Roberta Miranda "vá com Deus"

    ResponderExcluir
  5. Dizem que o Jatene, e sua tropa, teriam comprado passagens para marte.

    ResponderExcluir
  6. Francisco Marcio23/02/2015 20:41

    Já que Sua Excelência está com a prole devidamente encaminhada - não têm netos - que tal se habilitar? Assim, da minha parte, darei palmas a Sua Excelência e a professora. Topas?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.