19/01/2015

Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste são as que mais crescem o número de milionários

Shot 004

Matéria de Julio Wiziack para a Folha de São Paulo reporta que, na última década, as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste têm propiciado mais oportunidades de fazer fortuna do que o eixo Sul-Sudeste, o mais rico e desenvolvido do país e que continua concentrando as maiores rendas e riquezas do Brasil.

Os dados são da Receita Federal do Brasil: de 2003 a 2013, “o total de milionários mais que dobrou em 13 Estados brasileiros”. Desses 13 estados 8 estão nas regiões Norte e Centro-Oeste e os outros cinco estão na região Nordeste.

A definição de milionário, para a inteligência do estudo, é toda pessoa que tem renda acima de R$ 1 milhão por ano, ou R$ 83,3 mil por mês.

O campeão de aumento de milionários é o estado do Tocantins, onde, entre 2003 e 2013, o número de milionários aumentou em 510%. No Pará esse número aumentou 115% no mesmo período, menos do que no Amapá, que aumentou em 129% o seu número de milionários.

Abaixo, um infográfico da Folhapress mostrando o percentual de aumento de milionários nos estados da Federação das regiões reportadas.

Shot 001

Em termos absolutos, todavia, São Paulo é o estado que concentra o maior número de milionários do Brasil:

Entre 2003 a 2013, a média nacional de aumento de milionários foi de 61%, abaixo, portanto, do menor percentual de aumento de um estado das regiões referidas, Pernambuco, com 111% de aumento.

Em São Paulo, Rio, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que concentraram 82% dos milionários em 2013, o ritmo de adesões ao clube dos milionários foi inferior à média nacional.

A reportagem credita esse movimento “à expansão da fronteira agrícola” nesses estados, turbinada pelos “incentivos para os produtores rurais, mirando os elevados preços das commodities agrícolas no exterior”. O agronegócio, portanto, é um dos principais motores dessa nova fronteira.

Um comentário:

  1. Este tipo de levantamento com base na declaração do IR é limitada. Como auditor fiscal conheço muitos ricos de renda pobre. Ou seja, o prolabore (retirada de renda das empresas) e pequena. São ricos com grande patrimônio mas que levam uma vida modesta, sem luxo e extravagâncias. Tal como Bill Gates.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.