23/12/2014

Dilma Rousseff confunde o procurador-geral com o conselheiro-geral da República

A presidente Dilma Rousseff está mal assessorada. Já que o ex-presidente Lula recuou do coaching que fazia para o governo, ela precisa contratar um bom gerenciador de crise.

Prestes a nomear alguns novos ministros para o Dilma II, a presidente foi apanhada pela publicação da lista dos 28, onde há fortes candidatos ao ministério.

Ao invés de chamar os padrinhos dos citados e pedir outros nomes, a presidente saiu-se com a pérola de declarar que vai consultar o Ministério Público para saber se há algo contra alguns candidatos.

Shot 014

> Joaquim Barbosa reage

O ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, aposentado desde julho, ao ler a notícia, não se rogou e disparou no seu Twitter:

Shot 017

Alguém precisa avisar a presidente que o procurador-geral da República, que ela ensaia fazer de conselheiro-geral da República, está obrigado a guardar sigilo das informações que lhe chegam até que o ministro relator do caso retire o caráter sigiloso do processo, portanto o Janot não pode ir dizendo “sim”, ou “não”, aos nomes dos ministeriáveis que a presidente lhe for declinando.

É melhor ela consultar a “Folha de S. Paulo” ou o “Estadão”, pois eles já sabem do teor de todas as delações premiadas e estão aguardando a hora oportuna para publicar, como tortura chinesa: lenta e gradualmente.

Um comentário:

  1. Infelizmente estamos sendo governados por uma ativista de outros tempos que soube resistir a torturas e esta capacidade faz dela uma figura difícil de atingir..pois o seu forte é negar e negar e continuar negando e nada mais..e isto é muito pouco para dirigir uma País complexo como o Brasil.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.