20/11/2014

Inocêncio de Oliveira, o “deputado guardanapo”, despede-se da Câmara após 40 anos de mandato

Shot 005

Com problemas de saúde que lhe dificultariam enfrentar uma campanha eleitoral, Inocêncio de Oliveira (PR-PE), 76 anos, um dos decanos da Câmara Federal despediu-se ontem (19) da tribuna em um emocionado discurso de quase duas horas, aparteado pela maioria dos pares em Plenário.

Inocêncio de Oliveira completa, em 31 de janeiro de 2015, quando encerra o seu atual mandato, 40 anos consecutivos como deputado federal. Participou ativamente, nesse ínterim, das ocorrências da política nacional, desde a ditatura militar até a redemocratização do Brasil.

Foi líder da Arena, o partido de sustentação da ditadura, passou pelo PFL, depois DEM, PMDB e terminou no PR.

Presidiu a Câmara Federal em 1993 e 1994, e desde que desceu da presidência jamais deixou de ter cargo na Mesa Diretora, o que lhe rendeu a alcunha de "deputado guardanapo", aquele que jamais sai da mesa.

Como jaça em seus 40 anos de vida pública, Inocêncio sofreu uma condenação na Justiça do Trabalho, por prática de trabalho escravo. Em função disso, a Procuradoria da República o denunciou por crime, mas o STF rejeitou a acusação e arquivou o inquérito.

2 comentários:

  1. E nesses 40 anos vivendo de dinheiro público, fez algo de relevante?

    ResponderExcluir
  2. Anônimo 19:04;

    Precisa dizer 'por quem'? Se foi por si e pelos seus, acredito que sim, pois com exceção de Fernando Guilhon, não conheço ninguém que merecesse outro não. Agora se for pelo povo... aaaah.... A política vicia amigo.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.