30/10/2014

Lula lá, de novo?

lul

Durante o primeiro turno da eleição presidencial o ex-presidente Lula foi tímido na campanha da presidente.

No segundo turno, quando Aécio Neves ameaçou a reeleição de Dilma, Lula foi chamado à lide. Mas não entrou incondicionalmente: exigiu que o marqueteiro João Santana imprimisse o suor das ruas na propaganda eleitoral e que a presidente, que na TV mais parecia a âncora de um jornal noturno, partisse rumo a jugular do adversário. Lula, ainda, sugeriu que o antipático Aloizio Mercadante mergulhasse, pois era fator oxidante na campanha.

Aceitas as sugestões Lula correu terra, misturou-se ao povo e alavancou Dilma à uma vitória que já lhe escapava pelas tabelas.

No final do domingo, já degustando o doce sabor da vitória, Lula, ao ser indagado por um jornalista o que ele pretendia fazer em 2018, respondeu que pretendia “estar vivo”.

A senha, segundo interlocutores chegados, é que isso significa que ele pretende ser candidato à sucessão de Dilma, estendendo por mais 4, ou 8 anos, o lulo-petismo no Brasil.

Em 2018 Lula terá 73 anos. O PT identifica nele a mais alta probabilidade para manter a presidência, por isso, defende-lhe uma participação ativa na condução política do segundo governo de Dilma Rousseff, na tentativa de evitar que ela repita os erros cometidos no primeiro, encerrando o mandato em condições que não impeçam o partido de pleitear a volta do fundador.

Dilma, por seu turno, em entrevista concedida na terça-feira (28), ao responder sobre o futuro de Lula, não titubeou: “o que o Lula quiser ser, eu apoiarei".

Na bipolaridade biliar em que se transformou a política nacional, a metade menos um do Brasil treme de raiva, e a metade mais um se regozija, pois, independentemente de ser por apenas mais um, como sói dizer, nas democracias presidencialistas quem vence leva tudo.

18 comentários:

  1. Parsifal;

    Concordo em gênero, número e grau. Quem ganhou a eleição foi a desconstrução do neoliberalismo de FHC-Aécio e os fortes apelos populares depois que a Dilma deixou de ser "âncora de telejornal" e passou a ser "boneca de ventríloquo feroz".

    Pena que a lição não serviu para os daqui do Pará. Aqui quem correu solto em campo foi o rei da empulhação.

    ResponderExcluir
  2. Interessante seria ver um duelo de Titãs: FHC x LULA. Mas acho pouco provável, já que FHC não tem o apego pelo poder que Lula tem.

    ResponderExcluir
  3. Nobre Deputado,
    Considerando que não podemos dispor das previsões de Mãe Diná, sugiro que solicitemos ao Instituto Iveiga análise das reasi probabilidades de vitória de nosso Macunaíma, honoris causa, com as margens de erro que dispõe o competente cientista politico.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo30 de outubro de 2014 09:23, não é que FHC tenha desapego pelo poder, ele sabe que o povo não o quer. É só ele declarar apoio que o candidato perde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo? E os mais de 50 milhões de brasileiros que votaram em Aécio? Você acha que não votariam em FHC? Sabe de nada Inocente! kkkk

      Excluir
    2. Vc que não sabe de nada amigo, desde o início da campanha era imposição que FHC mantivesse distância. Quando se aproximou falou besteira. Quanto ao apego pelo poder vc deve ter memória curta ou seletiva, porque não lembra o FHC fez ($$$$$$) para mudar a Constituição para poder se reeleger.

      Jorge alves

      Excluir
  5. Olho para o canto superior direito do blog e leio: iVeiga: Helder abre 12 pontos de vantagem em cima do Jatene. Aí eu acho muita graça! Cabe dano moral contra o IVeiga Deputado, ou foi mero dissabor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem um tão pouco outro, apenas crasso erro de amostragem.

      Excluir
  6. Parabéns Deputado. Legal saber que pra você a vida segue. Já os blogs Perereca da Vizinha e Bilhetim estão desatualizados desde o final de semana passado. Ainda estão atordoados. Rsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Independente das nossas vontades e atordoamentos, a vida sempre segue. Para mim, 2014 já é passado e eu já estou em posição de sentido para 2016.

      Excluir
    2. Francisco Marcio30/10/2014 21:21

      Até lá, Vossa Excelência vai ficar sem a farinha e a cumbuca. Período de ostracismo Excelência...

      Excluir
    3. Eu devo lhe ter feito muito mal nessa, ou na passada encarnação, pois o seu grande desejo e me ver na sem farinha e sem cumbuca. Quem sabe na próxima encarnação, se é que isso existe. Nessa, farinha e cumbuca nunca me faltaram: eu sei fazer roçado, plantar mandioca, fazer a farinha, tirar a cumbuca e vender ambas, muito bem.

      Excluir
    4. Francisco Márcio31/10/2014 16:32

      Muito pelo contrário, tenho imensa estima pela sua pessoa ( só não voto no Sr. e muito menos no seu grupo... ), mas a verdade é: sem mandato na ALEPA, Câmara Federal, sem mando no Governo Estadual... ou seja, sem lenço e sem documento...
      Tenho duas sugestões: peça pro seu chefe, para sua Excelência escrever uma coluna no Diário, estilo Hélio Gueiros. Lembra? Uma página inteira, e Vossa Excelência vende uma parte da página para mídia, assim, ganha um dinheirinho...
      Ou, volte aos braços do outrora seu amigo: Simão Robson.

      Excluir
    5. Mais uma vez você se engana meu respeito. Meus lenços e documentos não dependem de política ou mandatos, ao contrário, eles é que me proporcionam estar na política sem depender de governos ou cargos. Portanto, as suas duas sugestões estão indeferidas. Até nova liça, prefiro o circuito Elizabeth Arden.

      Excluir
  7. Caro Amigo Passe o Fal

    Existem coincidências interessantes no eixo Belém/Brasília, tanto lá como aqui uma CPI está no dia a dia de quem ganhou, tanto lá como aqui quem ganhou parece não está preocupado, Dilma foi mergulhar em Aratu na Bahia e Jatene repõe sua caixa de pesca, tanto lá como aqui ninguém parece estar preocupado em trabalhar para melhorar a vida do eleitor!

    Em Brasília existira em 2015 a presença no senado de Aécio, Tasso e Serra 3 cobras criadas que deveram orquestrar a oposição ,sei que o nobre amigo não estará na ALEPA , mas mesmo assim na sua visão quem seriam as cobras criadas aptas para desempenhar aqui esse papel com a mesma desenvoltura?

    ((((MCB))))

    ResponderExcluir
  8. Que tal coordenar a campanha do Helder para prefeito de Santarém deputado? Lá ele foi bem votado e assim os mocorongos poderiam conhecer um pouco mais do quase governador e ver de perto o excelente trabalho a ser apresentado como prefeito.

    ResponderExcluir
  9. toda desgraça é pouca pra esse nosso povinho!!! que venha o charlatão novamente...

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.