15/09/2014

Ministério Público Federal processa Eike Batista e quer R$ 1,5 bilhão de volta

Shot

O ex-bilionário Eike Batista, além de ter ficado pobre de marré deci, ainda ficou igual a ex-prefeito: cheio de processos.

Reporta o “Zero Hora” que o Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro “denunciou Eike Batista por dois crimes contra o mercado de capitais que teriam causado prejuízos de R$ 1,5 bilhão”.

Mas como desgraça pouca é bobagem, o MPF-RJ, além de requerer a condenação pelos crimes, ainda quer o dinheiro de volta, por isso também requereu o bloqueio dos bens de Eike até o limite de R$ 1,5 bi.

O problema é que o marré deci de Eike o deixou, segundo a Forbes, com “apenas” US$ 200 milhões (coitadinho), o que não cobre o indébito apontado pelo MPF, por isso, está sendo requerido o arresto dos imóveis doados pelo empresário ao filhos Thor e Olin e à mulher, Flávia Sampaio.

O MPF alega que “as doações foram feitas após a data dos delitos cometidos pelo empresário, o que caracterizaria uma manobra fraudulenta, com o inequívoco propósito de afastar seus bens de futura medida constritiva".

É querela para uns 10 anos.

5 comentários:

  1. O Helder Barbalho levou 8 anos para fazer duas UPA's deputado, isso com dinheiro federal? O rapazote cadeirudo é muito incompetente viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem certeza que fez o comentário no lugar certo? Ou é esquizofrenia organizacional mesmo?

      Excluir
  2. O MPF deveria investigar mais um pouco e procurar os verdadeiros sócios de Eike.

    ResponderExcluir
  3. e quanto aos bilhoes do bndes

    ResponderExcluir
  4. Quanto o Eike falava que tinha três minas de ouro no Brasil e uma no Canadá, só um leigo não percebe que ele é um contrabandista de ouro, cadê a PF?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.