19/07/2014

ISTOÉ/Sensus confirma tendência de 2° turno na eleição presidencial

Após a publicação da pesquisa Datafolha (17), a revista ISTOÉ publicou ontem (18) a sua mais recente pesquisa, realizada pelo Sensus, sobre a corrida presidencial.

A pesquisa, realizada de 12 a 15 de julho, em período ligeiramente coincidente com o campo do Datafolha (15 e 16 de julho), aplicadas as margens de erro de ambas, não revela resultado diferente, exceto no percentual da presidente Dilma que apresenta resultado a menor, acima da margem de erro.

> O resultado da pesquisa espontânea:

Shot 016

> O resultado da pesquisa estimulada

> Segundo turno

A pesquisa do Sensus, matematicamente revela que a eleição poderia ser disputada em 2° turno, pois a presidente Dilma apresenta resultado menor (31,6%) do que a soma dos demais candidatos (34,2%), e em segundo turno, se a pesquisa do Datafolha apresentava um empate técnico entre Dilma e Aécio, nesta do Sensus esse empate se torna mais agudo, a ponto do vértice praticamente fechar.

Abaixo o gráfico histórico do Sensus, em simulação de 2° turno, no cenário em que a disputa é com Aécio Neves, desde abril até julho:

Shot 013

Abaixo o gráfico histórico do Sensus, em simulação de 2° turno, no cenário em que a disputa é com Eduardo Campos, desde abril até julho:

Shot 015

 

 

 

 

 

> Taxa de rejeição dos três principais candidatos

Shot 017

> Avaliação pessoal da presidente Dilma Rousseff

Shot 018

> Avaliação do governo

Shot 019

O Sensus ouviu 2 mil pessoas, em todo o Brasil, de 12 a 15 de julho. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR – 00214/2014. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Um comentário:

  1. Só tenho uma pergunta a fazer sobre "pesquisas", o porque que o resultado das pesquisas do IBOPE sempre tem um percentual muito diferente do DATAFOLHA, agora da SENSUS, não amplamente divulgados como a pesquisa do IBOPE

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.