22/06/2014

Batidas na porta da frente, é o tempo…

Veja abaixo o que o tempo faz com a gente. Como sugeriu Heródoto, "só as pirâmides resistem ao tempo".

20 comentários:

  1. Heheheh essa foi boa, Deputado. o Dr escolheu duas fotos boas e a última com fotoshop. Assim não vale hahaheh

    ResponderExcluir
  2. Parsifal, olhe por outro lado, estes foram os que tiveram sorte, os corpos dos que não conseguiram envelhecer, eu garanto, estão em pior situação, você nem poderia postar suas fotos sem chocar seus leitores.
    Estas são as cicatrizes dos guerreiros, longe de ser imagens de derrota, são imagens de vitórias contra o tempo, ainda mais no meio artístico, estes são heróis que venceram (pelo menos até agora) o tempo, a fama e as drogas.
    Para quem não acredita em Deus e acredita na morte é o fim, para quem acredita em Deus e na vida após a morte este é prenuncio da liberdade.
    Se os materialistas estiverem certos tudo acaba e os espiritualistas não se arrependerão porque não há nada, se houver a vida após a morte os espiritualistas estarão preparados.
    Como viver de forma digna é obrigação para com a espécie e as futuras gerações e requisito para a longevidade e uma vida tranquila, os espiritualistas estão em vantagem...
    Pelo sim, pelo não, e pela lógica, vamos ser bons e justificar graça e a benção pela oportunidade de nossa passagem pelo planeta terra?

    ResponderExcluir
  3. Mas vivemos..e a maioria desses senhoras e senhoras que aí estão...o que não lhes faltou foi vida...

    ResponderExcluir
  4. Os 2 piores,sem sombra de duvidas: Axel Rose e Parsifal Pontes kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. kkkkkkkkkkkkkkk,dr.,DR,., parece que crescesse EM TAMANHO lógico, pq inteligente já vieste, muito boa esse tema, deu medo.

    ResponderExcluir
  6. Parsifal....será que é possivel explicar as alianças politicas quue estão sendo feitas no Rio de Janeiro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa explicar: só votar ou não votar.

      Excluir
  7. "Reinventing State Capitalism" está na rede por US$ 41,73, contra US$ 44,03 para a edição de papel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não dá certo: o capitalismo não foi inventado e por isso não pode ser reinventado. É na base do ame-o ou deixe-o.

      Excluir
  8. Estes são imortais, viverão e serão lembrados eternamente na história da humanidade enquanto a nossa espécie existir. São guerreiros e sobreviventes que deixaram e deixam marcas na sua passagem pela terra e por isso devem ser lembrados, honrados e respeitados. Estas pessoas conquistaram, e muitos ainda conquistam gerações, e isso não é pouca coisa e não é para qualquer um.
    Sobreviver por gerações em um mundo de fama, vaidade, vícios e promiscuidade é uma grande façanha, quase um milagre. Que Deus os abençoe.

    ResponderExcluir
  9. kkkkkkkkkkkkkkkk e último então kkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Égua Parsifal, com Photoshop é sacanagem....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que nada. É o fotógrafo que é bom mesmo.

      Excluir
  11. Deputado, há muito tempo quando ainda morava em Belém, estudava no Paes de Carvalho, trabalhava servindo cafezinho no 'Liberal' das 18h às 4h do dia seguinte, conheci e me apaixonei por uma menina do colégio. Como estudava à tarde e ela pela manhã nos encontrávamos uma vez por semana. Era perdidamente apaixonado. Num sábado (meu dia de folga do jornal) fui a casa dela perto do aeroporto Val-de-Cães. Quando chego perto do jardim da casa e olho casa adentro a vejo no maior 'amasso' com um rapaz. O mundo caiu. Parece que tinha levado um saco no estômago. Doeu em demasia. Apanhei o ônibus Perpétuo Socorro e o rádio do ônibus tocava uma música de sucesso na época: "Numa noite fria" (acho que é esse o título da música) de Miltinho. Para encurtar a história, se passaram mais de 25 anos, eis que recebo um bilhete dela que queria se encontrar comigo. O tempo tinha se encarregado de apagar o que nutria por ela. Não Fui. Um dia, quando em Belém, caminhava bem cedinho na Marques de Herval, na Pedreira, avistei-a. Conheci pelo andar. Diminui as passadas e fiquei olhando longamente para ela. Como tinha mudado. Aquele corpo esbelto e o rosto emoldurado pelos cabelos cacheados, não mais existiam. Confesso que fiquei alegre de ver em que tinha se transformado aquela linda menina: gorda, pernas excessivamente grossas, rosto redondo com bochechas caídas. Pensei: "de que àquele chifre me livrou".

    ResponderExcluir
  12. Francisco Marcio23/06/2014 23:22

    Até na foto Vossa Excelência mostra uma realidade pretérita. Atualize sua foto, isso é concorrência desleal...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até na foto, por preconceito, você se equivoca. A fotografia é atual. Foi tomada em 28.08.13, há menos de um ano, pelo fotógrafo da Alepa, para constar no painel de votações do Plenário, o que pode ser conferido indo lá. A foto não sofreu nenhum tipo de manipulação, o que também pode ser constatado, por comparação, requerendo a original, eu autorizo, que se encontra nos arquivos da Casa. Os custos periciais eu pago, caso você deseje constatar a inverdade da sua afirmação.

      Excluir
  13. Francisco Marcio24/06/2014 13:36

    Então tá. Mas que há uma ilusão de ótica há, ao menos na ultima entrevista que eu assisti no programa do Augusto Nunes ( salvo melhor juízo ), Vossa Excelência estava bem mais próximo da realidade de 55 anos( sempre por conta da viúva, a bem da verdade )...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ótica depende da sua ilusão. Coisas da psicofísica. Digamos que o fotógrafo estava feliz e o operador da câmera infeliz.
      Nada tenho quanto a viver a custa da viúva: ela sustenta 70% da economia nacional, mas adoro mesmo é fazer raiva a quem acha que eu vivo a custa dela, esnobando-a e, quase em êxtase, debulhando que nunca precisei de um tostão dela. Esse exercício, para mim, é um prazer quase sexual.
      Como são poucos os que podem dizer, e praticar, isso, melhor do que isso só, tirando o prazer sexual para o texto não ficar erótico, chocolate belga.

      Excluir
    2. Não sei quanto à autenticidade da foto e também não sei do relacionamento do deputado com a viúva, só o que deu para perceber por este comentário é que a libido do deputado ao que parece continua em alta.
      Bom pra ele, mas um risco para a patroa, é melhor pra ela reforçar a cerca... Rsrs.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.