30/05/2014

Joaquim Barbosa anuncia aposentadoria do STF

Shot005

A frase acima foi proferida ontem (29) pelo ministro presidente do STF Joaquim Barbosa, 60 anos, ao ser perguntado sobre o mensalão, por jornalistas que cobriram a sessão plenária na qual ele anunciou a sua aposentadoria da magistratura.

> Origem pobre

Primogênito de 8 filhos havidos por um pedreiro e uma dona de casa, aos 16 anos, Barbosa saiu de Paracatu-MG para Brasília, onde conseguiu o seu primeiro emprego, na gráfica do Correio Braziliense.

Sempre em escolas públicas, formou-se em Direito na Universidade de Brasília, onde também tornou-se mestre em Direito do Estado.

> Carreira proficiente

Foi Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores, quando serviu na Embaixada do Brasil em Helsinki, na Finlândia.

No retorno, foi advogado do Serpro, quando foi aprovado em concurso público para procurador da República, cargo do qual se licenciou para cursar mestrado e doutorado em Direito Público, na Panthéon-Assas, uma das 13 subdivisões da Universidade de Sorbonne, em Paris.

Ao retornar ao Brasil e reassumir o cargo de procurador, foi aprovado em concurso público para professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em cuja carreira acadêmica cursou várias extensões em renomadas universidades dos EUA e Europa.

Barbosa flui em francês, inglês, alemão e espanhol. O ápice da sua carreira foi a indicação, pelo então presidente Lula (2003), a ministro da mais alta Corte de Justiça do Brasil, o Supremo Tribunal Federal, tendo sido o primeiro negro a ocupar tal cargo.

> Polêmico e temperamental

Shot006

De personalidade polêmica e temperamental, Barbosa sempre teve relacionamento difícil na Corte. O seu desequilíbrio colegial, todavia, evidenciou-se com o julgamento da ação que ele diz ter superado: o mensalão.

As suas posições intransigentes no mensalão, no qual ele usou a opinião pública para encurralar os ministros ao seu voto, alçaram-no, aos olhos da nação, à posição de paladino da Justiça.

Os juristas, todavia, o desancaram como um justiceiro que solapou princípios de direito penal e processual penal para conseguir o seu desiderato: não deixar nenhum dos réus fora das grades.

O mensalão colocou Barbosa na lista da Revista Time com uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2013.

> O côncavo e o convexo

jb

Um justiceiro desequilibrado para o múnus da suprema magistratura, um ególatra implacável com as obliquidades alheias, mas alheio as suas próprias, um magistrado exemplar que não transige com a injustiça, um cidadão ideal para ocupar a presidência da República.

Ainda jovem, portanto longe de vestir um pijama e ir passear em South Beach, um paraíso de aposentados endinheirados de Miami, Joaquim Barbosa já conseguiu um lugar de destaque na história do Brasil como um dos personagens aos quais a nação não foi indiferente: todos têm uma opinião sobre ele.

Shot003

4 comentários:

  1. Francisco Marcio30/05/2014 07:40

    Como a espécie humana não é perfeita, e com todos os "senões", alvíssaras ao JB, deixa grande contribuição para o País. Pois nao vendeu sua consciência, nao se rendeu ao canto da sereia ( instalada no Palácio da Alvorada ).

    ResponderExcluir
  2. Faltou colocar no currículum do Ministro que ele espancou sua ex esposa, Marileuza.

    ResponderExcluir
  3. Com todos os defeitos dele ainda é mais limpo que a grande maioria de políticos desse país.

    ResponderExcluir
  4. DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS NA JUSTIÇA DO PARÁ!!

    Não saindo muito do cerne de seu supra post, imaginemos o Joaquim ter sobre sua relatoria alguns processos escabrosos decididos em nosso TJE, certamente mais Magistrados iriam ser defenestrados, além dos 3 Desembargadores que já foram pelo CNJ.
    Caro Deputado, veja só como age a MÁFIA TOGADA incrustada com todas a sua mazelas nesse antro chamado TJE-PA.
    Em 2005, o atual titular de um Cartório de Protesto de Belém que arrecada fácilmente mais de meio milhão de reais por mês, foi defenestrado da titularidade do seu Cartório em ato da Presidência do TJE (PROCESSO Nº0024511-84.2009.8.14.0301), a época, por ter desviado milhões de reais em títulos pagos por devedores no Cartório que obrigatoriamente deveriam ser repassados aos respectivos credores, porém eram comumente desviados pelo atual titular, daí a perda da delegação, relatado no supra processo.
    Pois bem, esse Cartorário ao perder a delegação, ingressou com ação na justiça requerendo liminar p não perder a delegação e voltar ao Cartório, e, obviamente com a ajuda da MÁFIA TOGADA, conseguiu a liminar através de um dos maiores operadores desse esquema (não sou eu quem fala, e sim meio Fórum Cível), sim, aquele que por incompetência declarou moratória da Vara da fazenda de Belém em que era Titular, e por prêmio da MÁFIA TOGADA, foi presenteado com uma vaga no TRE-PA e remanejado para uma Vara Cível no Fórum de Belém.
    Mais o ponto crucial da questão não é esse Deputado, ocorre que esse Juíz do ESQUEMÃO, é um servil do chefe do clã da MÁFIA TOGADA, que não por coincidência, o CHEFÃO DA MÁFIA TOGADA é cumpadre e muito amigo desse titular do Cartório de Protesto de Belém.
    E o mais impressionante Deputado, é como age de forma sorrateira essa MÁFIA achando que as pessoas não sabem da podridão que ocorre nos bastidores do TJE-PA, exemplo mais cristalino disso, é que no EDITAL DO CONCURSO PARA OS CARTÓRIOS NO PARÁ publicado no sítio do Diário da Justiça nesse mês, o 2º Cartório de Registro de Imóveis de Belém, está vago para provimento no concurso, porém SUB-JUDICE, pois seu atual titular perdeu também a delegação em um PAD aberto pelo TJE (PROC. Nº 0000696-55.2012.8.14.0000), porém ingressou com um Mandado de Segurança no Tribunal e conseguiu liminar para continuar na delegação até julgamento do mérito.
    Moral da história Deputado se vc não entendeu, é que o Titular do 2º Cartório de Registro de Imóveis de Belém, que pelo que se sabe, não é amigo do CHEFÃO DA MÁFIA TOGADA, está se mantendo em uma liminar na titularidade de seu Cartório de Registro de Imóveis, e em decorrência disso não escapou da navalha de seu cartório estar na listagem de provimento do CONCURSO que o TJE abriu, pois está sub-judice, PORÉM, TODA VIA, o Titular do Cartório de Protesto de Belém que também está sub-judice, por ser mui amigo do CHEFÃO DA MÁFIA TOGADA escapou da navalha e não entrou na vacância para provimento no Concurso, e sim o TJE só abriu vaga para o 3º Cartório de Protesto de Belém, criado há muitos anos atrás, mais só agora com o concurso abriu-se para seu provimento.
    Certamente o CNJ ainda não sabe desse arranjo mafioso providenciado pelo CHEFÃO DA MÁFIA TOGADA, mais em breve saberá!!!
    Abraço Deputado!

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.