22/05/2014

Governador voa para Paris e não me convidou para compor a comitiva

Governar é uma atividade solitária e desgastante: como todos os ofícios tem os seus ossos. Mas como tudo na vida tem as suas compensações, em compensação as benesses do poder pagam as penas dos ossos roídos.

O governador do Estado, com a devida autorização da Assembleia Legislativa, se ausentará do Brasil entre 24 de maio e 1º de junho.

Sua Excelência se faz até Paris, onde o Pará receberá a Certificação Internacional de Estado Livre de Febre Aftosa, e eu estou pesaroso: não fui convidado para compor a comitiva, que viajará com tudo pago pelo erário. 

Shot007

É claro que tal certificado poderia ser enviado pela “La Poste”, a rede de correios francês, mas aí perderia o glamour da cerimônia que, para arrematar a joie de vivre da cidade luz, será regada a champanhe e caviar belga, tudo pago pelo erário, não da França, pois os franceses são algo arredios a acepipes com os seus impostos.

Como dizia um amigo meu: “essa burguesia sabe viver...”.

Em tempo, o vice-governador do Estado também se faz além mar no mesmo período e o presidente da Alepa lhe segue a trilha, pois ambos não podem permanecer em terra sob o imperativo de terem que assumir o cargo na ausência do governador e se incompatibilizarem para as eleições de outubro.

16 comentários:

  1. Desencarnar é um processo em etapas...principalmente de cargos políticos..alguns sabem fazê-lo...outros não...me parece que este sabe.

    ResponderExcluir
  2. Mudando de assunto.....
    Joseph Goebbels se vivo fosse ficaria satisfeitíssimo com a propaganda petista. Ontem li nos jornais que a criação de emprego no País tem o pior abril desde 2002. Algumas horas depois anuncia-se que a taxa de desemprego é a menor taxa para o mês desde o início da série histórica, iniciada em março de 2002.
    PUTZ, esses petistas pensam que somos imbecis.

    ResponderExcluir
  3. O senhor está sendo injusto deputado, como os franceses poderiam pagar por estas mordomias e todo este luxo se a França é um país tão pobre?
    Quem tem que pagar toda esta farra luxuosa é o Estado do Pará que é rico, tem dinheiro sobrando, e assim pode se dar ao luxo de desperdiçar o erário público com seus políticos.

    ResponderExcluir
  4. Deputado, não custava nada parabenizar o governador pela honraria. Mas como em política só existem dois lados né? Situação e Oposição. Mas não se preocupe, seu salário de Deputado somado às verbas indenizatórios dão que sobram pra comprar sua passagem e pagar sua estadia, com direito à caviar belga. Eu é que não posso ir.

    ResponderExcluir
  5. Francisco Marcio22/05/2014 23:23

    Vossa Excelência não bebe, não fuma, não pesca, não dorme, e ainda quer fazer companhia para o Governador? Não Excelência, vòs não parece ser a melhor companhia ao nosso Governador. E tem mais, se ele tomar uma Dom Pérignon, Vossa Excelência contrata até carro som para divulgar...
    E ainda corre o risco de Sua Excelência querer mudar de lado e voltar a sentar o sarrafo no seu atual chefe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas eu não iria fazer companhia para ninguém: queria apenas compor a comitiva. Quando chegasse lá eles iriam para Montmartre e eu para o Louvre.
      Ele poderia tomar Dom Pérignon à vontade: eu juro que não contava.
      Não há risco algum: como eu já lhe disse, não tenho mais tempo para consolidar novas amizades, portanto tenho que preservar as já consolidadas.

      Excluir
    2. Don Parsi,

      Não seria melhor um beluga? do Irã, ou um Ossetra ou Sevruga? Com Dom Perignon (ainda mais à vontade), será? Bem, me conformo sendo um flaneur de boulevard, mas na Castilhos França, tá? Depois de passar pelo Verô, satisfeito com um filé de pescada com açai papa e farinha de Bragança, crocante, claro.
      Abientout,
      Agenor Garcia
      jornalista.

      Excluir
  6. Não por inveja, mas por curiosidade: para onde os outros dois vão viajar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pra New York e outro eu não sei.

      Excluir
    2. Ouvi de um deputado emplumado, que essa viagem à Paris é pra despistar todo mundo. Na verdade vai haver uma reunião política lá fora, tanto é verdade que os Deputados Lira Maia e Wandenkolk, também estão fazendo esse roteiro turístico. Tá tudo combinado. Ou seja, Jatene, Helenilson, Márcio Miranda, Wandenkolk e Maia, é ou não é uma reunião política??

      Excluir
  7. Enquanto isso, na escola pública Albanízia, que fica ao lado do Tribunal de Justiça, Av. Almirante Barroso, tem duas turmas que funcionam dentro de conteiners, a molecada diz que não é mercadoria. Será que eles serão embarcados para também para Paris? Socorro Deputado!, os meninos não querem fazer esse pacto pela educação.

    ResponderExcluir
  8. Meu caro, Parsifal o Gov. Jamente e seu vice e Pres.Alepa( aquele que levou uma goleada de votos emCastanhal) devia realmente transitar pela BR da transamaziania partindo de Maraba ate Altamira e tomar aquele vinho Francês, comer Bacalhau enfim ver com seus proprios olhos a situação onde o Estado do Para é campeão como a pior malha rodoviária do Brasil.

    ResponderExcluir
  9. Meu caro Agenor, eu prefiro aquela deliciosa caldeirada do Bambu, ou do Sino de Ouro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo...devo estar cometendo uma heresia...mas não conheço esses locais de tão magnífica caldeirada.

      Excluir
    2. As duas só podem ser degustadas em Marabá.

      Excluir
    3. Caro Parsifal,

      São boas pedidas. Mas tem uma pescada ao molho de alcaparras no Bambú que é de comer rezando, como se diz á em Belém. Tem peixe na telha, também. Você escolhe o peixe da hora. Lá em Tucuruí, não tem um tal de peixe no saco? Que também é de lamber a faca? Puxa, é bom ser ribeirinho, né não? Ih, me esqueci do aviú de Baião. Esse então..
      Abraços,
      Agenor Garcia
      jornalista

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.