14/04/2014

Um pastor evangélico poderia levar a eleição presidencial ao segundo turno?

Apoiou Leonel Brizola e Lula em 1989, costurou o apoio de evangélicos do Rio de Janeiro à eleição de Benedita da Silva (PT) ao senado, foi parte do governo de Anthony Garotinho (PR), apoiou a eleição de Sérgio Cabral (PMDB) e, em 2010, depois de garantir apoio a José Serra, acabou apoiando a eleição de Dilma Rousseff.

Trata-se de Everaldo Pereira, mais conhecido como Pastor Everaldo, vice-presidente do Partido Social Cristão (PSC), cuja candidatura a presidente da República foi lançada pelo partido em 08.04.

ever

E por que a referência? É que as sondagens qualitativas e quantitativas do PT apontam que Everaldo, com a ausência de Marina Silva na corrida, pode vir a ser aquele com probabilidades de levar a eleição para o segundo turno, caso alcance 10% das intenções de votos, o que não é improvável.

De extrema direita, Everaldo é ligado aos mais conservadores parlamentares da Câmara Federal e tem estreita relação com o atual líder do PMDB, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que, às turras com a presidente Dilma, pode vir a apoia-lo no estado do Rio de Janeiro.

O crescimento do PSC, ligado à Assembleia de Deus, que em 2003 elegeu 1 deputado federal e em 2010 elegeu 17, também preocupa os estrategistas da reeleição de Dilma: caso a taxa de crescimento do PSC tenha rebatimento na candidatura presidencial de Everaldo, ele pode ser o nome a ameaçar a vitória de Dilma em primeiro turno.

Enquanto esse governo é um governo estatizante, nós deixamos claro para a sociedade brasileira: nós somos privatizantes. Tudo que for possível tirar da mão do estado, da corrupção, para passar para a iniciativa privada, e a gente pegar os recursos para colocar na educação, na saúde, e na segurança pública, nós vamos fazer”, declarou Everaldo no discurso em que lançou a sua pré-candidatura, já medida com potencial de 3% de votos na mais recente pesquisa do Ibope e de 2% no Datafolha.

Everaldo poderá vir a ser música ao ouvidos dos eleitores conservadores, que desde a entrada do PT no Planalto ficaram órfãos de repercussão e, mais referente que isso, na última pesquisa geral do IBGE (2010) 22% dos brasileiros se declararam evangélicos e, desde então, sondagens menos ortodoxas declaram que aquele percentual pode ter dobrado.

14 comentários:

  1. O problema desses evangélicos é que querem empurrar suas pseudo-ideologias religiosas baseados em um livros arcaico e seus preconceitos perante a sociedade. Todo político que se vende como evangélico não passa de um farsante e enganador, político já não é lá essas coisas e quando se camuflam sob a carcaça de crente, são tão perigos quanto víboras.

    ResponderExcluir
  2. Me diz como alguem de extrema direita apoiaria o PT em qualquer momento da história? Ou você esta ficando senil ou és um dos que acreditam que o PSDB é um partido de direita! Aff

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O como você pergunta para o Everaldo. No Brasil não existem partidos de direita ou de esquerda: existem aqueles que estão no poder ou fora dele e o comportamento de cada um depende do humor de quem os lidera e dos ventos que sopram de cada lado.
      O Everaldo alinha-se com a extrema direita, mas isso, dependendo da conversa, não o impede de dar apoio à extrema esquerda. Mas o apoio dele ao PT não foi uma fuga da linha do Everaldo, pois o PT não é de esquerda assim como o PSDB não é de direita.
      Se você não entende a neurologia política brasileira avise-me que eu desenho para você.

      Excluir
    2. Nosso Tea Party TUPINIQUIM, mas que coisa chique...

      Excluir
    3. Descontada a brincadeira deputado, a verdade é que eu tenho medo dessas coisas, medo dessa gente

      http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/noticia/2011/11/dura-vida-dos-ateus-em-um-brasil-cada-vez-mais-evangelico.html

      Excluir
    4. Não entendo... pode desenhar? Ficaria honrado em receber lição de tão nobre fidalgo!

      Excluir
    5. Para ver o desenho clique aqui. Se quiser ver mais detalhes, além do cubismo temos a política pelos mestres impressionistas.

      Excluir
    6. Não consigo encontrar uma relação entre a Guernica e a neurologia política brasileira... Picasso, ate onde sei, apenas pintou esse belo painel para que fosse relembrado o bombardeio da cidade que deu nome ao painel pelas tropas nazistas de Hitler... isso é o que eu sei sobre o Painel! Já o vi pessoalmente em Madri, só não me recordo onde! Poderia explicar? Um abraço

      Excluir
    7. Você não consegue?!
      Olhe novamente: mutilações, ataques, repúdio, ausência de viço, sinuosidades tortas, deturpações formais, desespero, falta de perspectiva, desarrumação, procura, desencontros, violência, arbítrio, indiscrição, ataque, defesa, injustiça, destruição, erros e uma flor no meio do caos, dando esperança de que tudo poderá um dia, cessado o egoísmo e a sede do poder pelo poder, poderá haver florescimento.
      Se você não consegue ver a relação da política brasileira com Guernica, ou você não prestou atenção quando viu o quadro ou não conhece a política brasileira com as devidas tintas.

      Excluir
    8. Acho que não conheço e tampouco prestei atenção! Não sou fa do cubismo! Não gosto muito da obra de Picasso, Braque, da nossa Tarsila... enfim, não sou chegado a arte moderna! Por isso sempre que visito NY vou ao MET em detrimento do MOMA! Apesar de já ter ido no MOMA algumas vezes, nada ali me chama atenção, com exceção da serie Water Lilies de Monet e algumas obras de Van Gogh... um abraço

      Excluir
  3. O Pastor Everaldo (PSC) tem tudo para assumir uma terceira via nessas eleições de 2014! Sendo que tanto Aéceo Neves (PSDB), quanto Eduardo Campos (PSB) se assemelham, e o eleitor para fugir desses e da Dilma (PT) optará pelo Everaldo! E tenho certeza que vai crescer ainda mais no decorrer da campanha!

    ResponderExcluir
  4. Se ele é a favor da privatização, terá o meu voto.

    ResponderExcluir
  5. Se for pra privatizar tudo, e acabar com a mamata de uma meia dúzia de cumpanheiro, ai voto em qualquer um...

    ResponderExcluir
  6. Espero que esse Pastor tenha na sua agenda política, a tributação das igrejas ou dos templos, para separar o joio do trigo e resgate a credibilidade da igreja evangélica do Brasil. No mais, não tem a menor chance dele passar para o segundo turno sem compor com outros partidos. Vocês que não vivem dentro das igrejas não tem noção o quanto o "alto clero" é dividido, mesmo a Assembleia de Deus tem mais de 20 divisões, não se uniram nem para comemorar o Centenário de fundação da igreja e vão se unir para eleger pastor? DUVI-D-O-DO! Nem a Marina Silva consegue aglutinar todas as correntes, pois alguns a acham muito "progressista" e outros a consideram "conservadora". Por favor, o conservadorismo está crescendo mas não impute aos evangélicos brasileiros a sua causa. A França deu uma guinada à direita e ali o peso dos evangélicos é nulo ou mínimo. Alias, o casal mais extrema direita que conheço é um casal de lésbicas.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.