30/04/2014

Quando a desilusão força a porta

door

Integrantes da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal foram ontem (29) ao Complexo Penitenciário da Papuda, verificar a "real situação penal" de Zé Dirceu.

O deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA) relatou que a direção da Papuda o informou que Zé Dirceu está preso, sozinho, em uma cela com metragem maior (23 m²) que as dos demais detentos (15 m²), em cujas dependências há chuveiro quente, micro-ondas e televisão.

A deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) afirmou que "existe sim um tratamento diferenciado" para Dirceu.

Já os deputados Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Luiza Erundina (PSB-SP) discordaram que os aparatos da cela de Dirceu signifiquem regalias, pois há outras celas no complexo que “têm TV de plasma, microondas e fogareiro”. A deputada Erundina declarou que "a cela dele tem até infiltrações"…

A Secretaria de Segurança do DF explicou que a cela de Dirceu é padrão e que “todo preso com bom comportamento tem direito a TV e não há sistema de aquecimento de água na Papuda”.

Custa-me crer que a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal tenha se prestado a, especificamente, ir ver José Dirceu, quando o sistema carcerário nacional é o porão das piores galés medievais.

Mas já que foram, eu não desejo que de Dirceu sejam retirados os metros quadrados a mais, a TV, o microondas, o chuveiro quente e a privacidade, mas que os demais cárceres do Brasil ofereçam o mesmo tratamento aos demais 574 mil presos depositados, aos montes, nos presídios nacionais.

> Prisões brasileiras

Então na cela de Dirceu tem infiltrações… Uma lida nos relatórios do Ministério da Justiça constata que o Brasil tem a quarta maior população carcerária do mundo (574 mil) e essa demografia do cárcere é assustadora: dados do Ministério da Justiça apontam que de 1992 a 2013 a população do Brasil cresceu 36% e o número de pessoas presas aumentou 403,5%!

O Centro Internacional de Estudos Penitenciários, ligado à Universidade de Essex, no Reino Unido, aponta que a média mundial de encarceramento é 144 presos para cada 100 mil habitantes, mas o Brasil tem 300 presos para cada 100 mil habitantes!

anib

O retrato das prisões brasileiras são manchetes de jornais e imagens de TV cotidianamente. Os presídios estão tomados pelos capi da delinquência, que comandam o cangaço de dentro das suas celas de segurança máxima e matam a plebe rude dos apenados às câmeras dos celulares, para enviar mensagens aos seus desafetos.

Os presídios brasileiros são o último dos infernos de Dante e a mais bem acabada escola do crime, a ponto de um apenado, em uma prisão do Pará, recentemente, ter escrito em seu facebook: “Vou sair daqui pior”. Claro que vai.

> Forçando a porta

Eu acredito no Brasil e creio que as nossas instituições rumam à maturidade. Há tropeços na estrada, obviamente, mas quando vejo esses desvios de debilidade congressual a desilusão me força a porta.

Eu não abro, pois não quero que anoiteça em mim contra a vontade do dia que quero ver brilhar, mas dá uma vontade danada de deixá-la entrar.

4 comentários:

  1. Voce escreve sempre muito bem...Parabéns pela abordagem que faz sempre que toca neste assunto...madura e com compaixão...afinal somos todos UM!

    ResponderExcluir
  2. http://www1.folha.uol.com.br/colunas/eliogaspari/2014/04/1447404-o-deslizamento-de-dilma.shtml

    ResponderExcluir
  3. A oposição perdeu o senso do ridículo .

    ResponderExcluir
  4. Prisão é o local pra esses vagabundos pagarem os seus pecados e não pra irem pra um spa!

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.