21/04/2014

Insegurança pública

Shot004

Com o tal “Pacto pela Educação”, que ninguém até agora sabe com quem foi feito, o governador Simão Jatene foi “agraciado” com um prêmio em Nova York.

Aconselho aos feiticeiros do governo que elaborem o “Pacto pela Segurança”, pois, mesmo que os assaltos continuem e a capital do Pará siga sendo a 23ª cidade mais violenta do mundo e a 7ª mais violenta do Brasil, de repente alguma ONG abroad “agracie” Simão Jatene com outro prêmio, pois, como sói saber, não precisa executar o pacto, só elaborar.

6 comentários:

  1. O fato ocorreu em plena orla do maçarico. Já no bairro de Iracema, três bandidos invadiram uma residência mataram o casal e roubaram os pertences

    ResponderExcluir
  2. Um casal de amigos meus foi assassinado em Salinas nessa semana santa por ladrões que invadiram a casa de veraneio deles! Onde iremos parar?

    ResponderExcluir
  3. Só mesmo no Pará, terra da impunidade, pode existir desfile de ostentação de carrões dentro de uma praia. É caso da praia do Atalaia, em Salinópolis. Lá, ontem, ocorreu um acidente grave, ferindo duas pessoas, que desobedeceram as regras de trânsito e possivelmente estariam embriagadas. Alias o que não faltam são condutores dirigindo embriagados ali. Como pode milhares de veículos circularem numa área que não possui sinalização e nem estacionamento? Em que inexistem agentes de transito? Só mesmo no Pará, terra sem lei.

    ResponderExcluir
  4. Picuinhas, picuinhas, picuinhas... Não levam a nada.

    ResponderExcluir
  5. No meu Rio de Janeiro, a bandidagem não respeita nem mesmo o Exército Brasileiro. É a violência desenfreada. Nem mesmo as UPPs estão resolvendo ou neutralizando a violência nos bairros em que estão instaladas. O que eu posso reforçar é a letra do Caetano: ...Aqui não tem terremoto. Aqui não tem revolução. É um país abençoado, onde todo mundo põe a mão"...

    ResponderExcluir
  6. Isso é apenas a "sensação de violência", apenas isso.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.