30/01/2014

O Pará na linha de fogo

Com um efetivo que é menos da metade do necessário para prover segurança pública à população, a Policia Militar do Pará não controla a bandidagem que assola o Estado: são 20 anos de descaso com o aparelhamento da guarda.

para

Na madrugada dessa quinta-feira (30), a cidade do Vizeu sofreu mais do mesmo que ocorre em todo o Pará: uma quadrilha explodiu duas agências bancárias e fez a feira.

A bandidagem mostra quem manda: os bandidos, para intimidar o efetivo, abriram fogo contra a delegacia e o quartel da Polícia Militar.

Os prédios de duas secretarias de Estado e o Centro Integrado do Governo, já receberam visitas de bandidos em ações similares, a cidade de Belém está entre as mais violentas do mundo, não tem valente que ande nas ruas sem medo e o tráfico fez pouso certo no Pará.

No paço, o governo é bipolar: “enxuga” a folha com cortes remuneratórias ao mesmo tempo em que nomeia mais assessores além dos milhares que já tem, inventando o paradoxo da estupidez.

E a esquizofrenia do staff governamental é saber se o governador é candidato à reeleição, e se não, quem será, quando, como e onde, para poder arrecadar o soldo da campanha.

Por essas e outras é que Simão Jatene deve estar considerando pedir para a Maria Fumaça parar para ele poder descer.

10 comentários:

  1. Grande parte desses 20 anos teve o PMDB como compactuante dos governos desse período e em 4 anos, teve o PT (PMDB) a frente do governo e nada mudou, portanto, não dá pra não olhar pra si próprio.

    ResponderExcluir
  2. A Incompetencia da gestão por parte da Segup, é muito grande. daí, não tem como dar certo

    ResponderExcluir
  3. Deputado,
    V.Exª, não acha que tem alguma coisa errada. Com todo esse descalabro na área da segurança pública, esse secretario continua no poder. lembra a Ana julia, com aquele Delegado benassuly.

    ResponderExcluir
  4. O interessante deputado, é que o senhor sempre deixa seu chefe (Jader Barbalho) fora desse quadro de 20 anos de descaso. Será que no tempo em que seu amado e queridíssimo chefe (a quem o senhor só falou mal naquele vídeo em que ele perdeu a eleição, lembra?) a segurança pública era toda essa maravilha? E o que dizer dos alunos Jacaré?
    É Deputado, chefe é chefe.
    Que o digam os repórteres do Diário do Pará que não colocaram uma linha sequer dos documentos apreendidos em São João de Pirabas, onde o prefeito é Cláudio Barroso, afilhado da deputada Simone Margado, eterno caso do Jader Barbalho.
    Chefe é Chefe!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... Francisco Caldeira jogou âncoras em Belém o contingente militar do Pará era zero, por isso o atual governo do Pará nada mais é que uma vítima, pois Cabral deveria ter trazido uma Polícia Militar aparelhada.
      Nos últimos 20 anos o PSDB governou o Pará por 15 e ainda tem mais um de saldo, o que é tempo mais do que suficiente para melhorar todos os índices de proteção social, principalmente de quem se alardeia o sumo da administração pública. Ao contrário, todos os índices sociais do Pará caíram nos últimos 20 anos, o que pode ser interpretado como incompetência administrativa total e irrestrita e a única contribuição que você pode trazer ao debate é que o Jader Barbalho é chefe...
      A medir por você, o Pará não tem massa crítica para discutir suas mazelas e por isso os chefes e incompetentes é que lucram.

      Excluir
    2. O Problema deputado, que para você, só tem massa crítica quem critica o PSDB e defende o PMDB. Não custa nada assumir que seu partido tem participação nessas mazelas. Isso chama-se humildade.

      Excluir
  5. Deputado Parcifal,

    Não deixemos que a linha tênue da omissão, negligencia e desproposito tome conta da governabilidade de um Estado. Acredito que o recado está mais do que dado para o próximo governador do nosso querido Estado do Pará. Na verdade, segurança pública não se resume somente a efetivo, armas, coletes, viaturas. É necessário políticas estruturais que pelo menos amenizem este pseudo-caos já instalado no Pará, essencialmente, em nossa Região Metropolitana de Belém. Não falo mais como Peemedebista! Agora falo como cidadão crítico e angustiado, que analisa o que acontece ao redor e percebe que não existe mais margem para o amadorismo, o clientelismo, a falta de compromisso, o descaso, o bibelô, a lambujem. Perceba, caro Deputado, a sociedade não está mais aguentando ser esculachada e maltratada o tempo todo. Veja o exemplo do banditismo explosivo "velho cangaço", explodiram praticamente toda a cidade de Viseu, não que tivera falha no sistema de inteligencia da policia, não é isso! O Real é que isto é um apanhado de coisas que convergem de forma predatória e afronta a dignidade de nossa sociedade. É necessário reagir URGENTEMENTE! Acredito que temos muito a acrescentar nesta areá!

    Forte Abraço!

    Arthur Anaissi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é possível haver prevenção sem inteligência e informação aplicadas e não só o Pará, como o Brasil, não investem nisso. Governar é eleger prioridades, pois não há recurso para tudo de uma só vez e, infelizmente, prioridade não tem sido a construção de um sistema nacional, com rebatimento local, de segurança pública, por isso esses eventos, que poderiam ser singularidades, passam a ser banalidades: os jornais já têm as manchetes prontas, esperando apenas o local para concluir a pauta e mandar ao prelo.

      Excluir
  6. Venhamos e convenhamos, o atual secretario de segurança publica, é uma verdadeira farsa.

    ResponderExcluir
  7. Deputado parsifal,
    Somente uma providencia, poderia acabar com toda essa criminalidade, que seria o retorno imediato das rondas do delegado Geral Rilmar Firmino, com a capitã da PM. KKKKKKKK

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.