30/10/2013

Virá…

Shot010

Na história deste país, se a juventude lesse a biografia de Getúlio Vargas, de Juscelino Kubitschek e outras biografias, provavelmente não iria desprezar a política, e muito menos a imprensa ia avacalhar a política como avacalha hoje. Não há nenhum momento da história, em nenhum lugar do mundo, que a negação da política tenha trazido algo melhor do que a política. O que aparece sempre quando se nega a política é um grupo praticando, na verdade, a ditadura”.

A frase é do ex-presidente Lula, durante solenidade ontem (29), no Senado Federal, de entrega da Medalha Ulysses Guimarães, que comemora os 25 anos da Constituição de 1988.

> Procedência

O dito encerra uma verdade: não há alternativa à democracia senão a busca constante do seu aperfeiçoamento. A negação do processo político é pasto fértil para o surgimento de ditadores vestidos de salvadores da pátria. Foi assim em 1964.

> Improcedência

Todavia, discordo de Lula na asserção. Não considero que vivamos um processo de negação da política. O que o etos nacional busca é a correção de uma política que todos reputam perniciosa à República.

> No limiar

O Brasil está no limiar de uma transição política democraticamente buscada. Os movimentos, cada vez mais incisivos, com todos os substratos que isso acarreta, devem ser entendidos pelos políticos como alertas de que condutas patrimonialistas não mais são toleradas.

Tenho repetido aqui, muito antes dos levantes que se tornam amiúde, e que retornarão, cada vez mais, com maior potência: aqueles que não se adaptarem aos novos tempos, serão arrastados por eles. Não se trata de negar a política, mas de aceitá-la e cultivá-la como ela deve ser.

Sorria: vê-se a concepção de um novo Brasil, cujo parto eu não verei, pois já tenho menos tempo para a frente do que já tive para trás, mas virá.

4 comentários:

  1. Lindo o texto, e bem colocada as palavras, deputado, comei a acompanhar o seu blog e logo percebo, o quão sábias são suas palavras!

    Agora lhes pergunto, o que o senhor me diz desses escândalos que envolvem a câmara municipal de Parauapebas? Lhe conheço, pois sou de Tucurui e moro em Parauapebas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, uma cidade como Parauapebas, que deveria aproveitar o ciclo do minério, que acabará em no máximo 80 anos, apenas protagoniza esse tipo de escândalo. É preciso que as pessoas de Parauapebas parem para pensar o que será da cidade quando houver apenas um enorme buraco no lugar das montanhas removidas.

      Excluir
  2. Os primeiros livros da trilogia bibliográfica de Getúlio Vargas escritos por Lira Neto são recomendáveis e verdadeiras aulas magnas sobre os atuais fundamentos da política nacional, que nascem com o "fim" da república velha. Getúlio explica os caminhos do poder com maestria pratica, contornando as disputas internas e externas com "avanços liberais" e "conservadorismo de esquerda" ou vice versa, tudo de acordo com o gosto do freguês.

    ResponderExcluir
  3. e desde quando o lula le alguma coisa

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.