14/10/2013

Prêmio Nobel de economia 2013 diz que o Brasil pode estar vivendo uma bolha imobiliária

O Prêmio Nobel de Economia 2013 foi entregue aos norte-americanos Eugene Fama, Lars Peter Hansen e Robert Shiller.

Robert Shiller, em 2008, observando o aumento desproporcional dos preços do imóveis nos EUA, ratificou Nouriel Roubini e sugeriu que uma bolha imobiliária sangraria seriamente a economia norte-americana e, por vias de fatos, toda a economia mundial.

Roubini e Shiller flagraram a causa da crise. Os efeitos e consequências dela o mundo ainda vive.

> No Brasil

Shot002

Robert Shiller esteve em agosto (2013) no Brasil, onde participou do “6º Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais”, em S. Paulo, quando opinou que há probabilidades de que “exista uma bolha imobiliária no Brasil", fundamentando a asserção no fato dos imóveis terem dobrado de valor nos últimos 5 anos.

Ouso discordar de Robert Shiller, pois não fico no campo das probabilidades: eu tenho certeza de há uma bolha imobiliária o Brasil, pois os preços dos imóveis, com raras exceções locais, está descolado da realidade macroeconômica.

Não é possível sequer creditar a majoração a uma demanda reprimida, pois em cada esquina há um imóvel em construção.

Nada explica o preço de 1m² em Belém, em dólar, ser mais caro que a mesma metragem nas bordas de Miami, onde a estrutura e os serviços urbanos são em um padrão que nos próximos 20 anos não conseguiremos aqui.

Ou lá está extremamente barato ou aqui está demasiadamente caro.

15 comentários:

  1. ...e nenhuma palavra sobre o círio..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você quer, mesmo, ler algo sobre o Círio, clique aqui e aqui.

      Excluir
    2. engraçado! tem cara que quer pautar o blog! a ultima cois que quero ler [e sobre o círio! sou paraense e acompanho o cirio ha tanto tempo que fica repetitivo!! quer ler sobre o cirio vai na basílica!! ehehehe

      Excluir
  2. Francisco Marcio14/10/2013 20:50

    Goste ou desgoste de Sua Excelência, mas verdade seja dita: suas narrações de infância tocam o coração de qualquer mortal.
    Nem sei porque eu li. Só confesso que sensibiliza-me essas histórias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É puro masoquismo. Como disse o maestro Isoca, "recordar é sofrer mais".

      Excluir
  3. Empreste-me seu apartamento em Miami nobre Deputado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenha paciência: eu vendi para o Eike a prestação e ele faliu antes de concluir o pagamento. O pior: ele não quer sair de lá. Vou ter que despeja-lo.

      Excluir
    2. Parsifal, assim que conseguires despejar o Eike, quero emprestado o ap, se for preciso de ajuda eu mesmo me encarrego de carregar as tralhas do ex-milionário.

      Excluir
  4. Parsifal, depois de ler os dois post's sugeridos ao anônimo de cima, pergunto-lhe: onde o senhor se perdeu no meio do caminho, haja vista que no seu último comentário estás a afirmar que o cirio é dos católicos, demonstrnando que não és mais católico, aprovietando a época para apenas comer a maniçoba na casa da sogra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não deixei de ser católico. A resposta de que o Círio é importante para os católicos, foi para corrigir a provocação do comentarista de que o Círio seria importante para o "povo" paraense, sugerindo que o "povo" seriam todos os paraenses, quando não é, pois há 43% de evangélicos na população do Pará que precisa ser respeitada, portanto, o termo correto é que o Círio é a manifestação mais importante dos católicos paraenses.
      Quanto a eu não mais acompanhar o Círio, nas duas postagens sugeridas, eu especulo sobre o assunto.
      Sou um saudosista acovardado, pois tenho enormes dificuldades de lidar com lembranças fortes do meu passado remoto. Fico igual moça apaixonada pela primeira vez quando vê o objeto do seu amor chegar: as pernas tremem, a pressão baixa e o coração dispara.

      Excluir
  5. Parsifal;

    Então aquela maniçoba especial da sua sogra foi parar numa tupperware e depois para o freezer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. A maniçoba feita por ela nem cachorro come, pois não sobra nada.

      Excluir
    2. Parsifal;

      Ah! Tenho a impressão de que essa maniçoba continua no freezer. Nem foi pros cachorros, nem foi degustada pelo genro. Próxima parada o micro-ondas.

      Excluir
    3. Você está péssimo de impressão. Eu já disse: mude de ramo.

      Excluir
  6. a bolha é relmente um absurdo o preço do m2 de uma sala comercial em belém ta na faixa de 7mil reais...na boa, alguem comprar isso é loucura!! me nego terminantemente! estou aguardando ansiosamente a bolha estourar para poder comprar alguma coisa!!! eheheeh

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.