07/10/2013

Morre um herói

Na sexta-feira que passou (4) os vietnamitas enterraram um dos seus maiores heróis, o general Vo Nguyen Giap, 102 anos, arquiteto da resistência e da vitória militar do Vietnã sobre a França, em 1954, e sobre os EUA, em 1968.

Shot003

Giap formou um exército do nada e, em 1954, colocou os franceses para correr na batalha de Diên Biên Phu, e em 1968 estabeleceu o refluxo da Guerra do Vietnã, em desfavor dos EUA, na espetacular e dramática Ofensiva do Tet, onde ele, na verdade, sofreu uma derrota tática, mas impingiu nas tropas estadunidenses e na população continental dos EUA, a certeza da onipresença vietcong: a partir desse refluxo, a opinião pública estadunidense começou a rechaçar a Guerra do Vietnã.

Shot005

Inspirado na doutrina de Ho Chi Mihn, que narrou no livro “Processo da Colonização Francesa”, a brutalidade colonial, Giap, já em 1930, comandou um levante na Indochina Francesa, que foi duramente reprimido e mandou-o para a prisão.

Shot008

Após a saída da prisão, a partir da China, nos idos de 1940, formou o “Exército da Libertação”, com o qual, em 1954, derrotou a França, e em 1975 colocou os EUA para correr.

> A guerra popular

Giap teve a sagacidade de liderar não somente o exército que construiu, mas todo o povo vietnamita lhe obedecia as orientações, o que gerou a chamada “guerra popular prolongada”: um exército de camponeses firmemente apoiado na população, tática que foi copiada por Fidel Castro em Cuba, para bater Fulgencio Batista.

O intrépido General Giap surpreendia as tropas norte-americanas surgindo das entranhas subterrâneas da floresta, através de uma complexa rede de túneis, cavados no muque. Os túneis também serviam para que os seus soldados fossem abastecidos pelos camponeses, contornando as tropas inimigas.

Shot006

O general Vo Nguyen Giap morreu com a reputação de ser o 2° personagem mais admirado pelos vietnamitas, atrás apenas de Ho Chi Minh, o fundador do Vietnã.

3 comentários:

  1. Duas grandes vitórias que infelizmente não impediram o Vietnam do Norte de seguir seu destino de miséria e pobreza, a reboque do atraso imposto pelos Ditadores comunistas. Libertos do Imperialismo Americano e Escravizados pelo Comunismo Vietnamita. Que destino infeliz deste povo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Marcelo escreve se esquecendo que, para um povo que vem combatendo desde os chineses, desde o início do século XVII, passando depois pelos franceses, chineses novamente, por fim os norte americanos, qual o tempo para construir? Com gerações inteiras e sucessivas, perdidas em guerras, como reconstruir? No entanto, ressurgindo das cinzas, tal qual uma fênix asiática, o povo do vietnã, já é o maior produtor de café e cacau do oriente, já planta cana de açucar e produz etanol, tem medicina popular atendendo muito bem sua gente, produz os remédios básicos que são distribuídos gratuitamente, tem elevado índice de aproveitamento escolar, constroi casas populares em áreas destruídas por pesados bombardeios, atende com dignidade uma enorme população mutilada pelo napalm, veteranos com sequelas , sem membros, enfim, faz com que Carlos Marcelo da Silva veja apenas um reboque de atraso imposto pelos ditadores comunistas, que aliás vão sendo vencidos pela onda da globalização(não sei qual a pior), mas que, em absoluto, torna infeliz um povo mas que não perde a dignidade e altruísmo, desde os infames séculos de colonização e de invasões sucessivas de vizinhos poderosos e cruéis. Viva o povo vietnamita. Paz ao grande guerreiro Giap. Que certamente desperta inveja que corrói as entranhas de generais norte americanos e europeus até hoje.
      Att. Agenor Garcia.

      Excluir
  2. Excelente post, Parsifal.
    Um homem verdadeiramente excepcional. Merece todas as honras e reverência do povo vietnamita.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.