11/10/2013

Derramando dinheiro

Shot013

Conta a jornalista Ana Célia, do “A Perereca da Vizinha”, que na campanha eleitoral de 2008, em uma viagem ao Sul e Sudeste do Pará, o “marqueteiro-mor do PSDB”, Orly Bezerra, e o “ex-secretário especial de Proteção Social, Sérgio Leão”, jantaram na “na casa de um rico empresário” em Canaã dos Carajás.

Depois do jantar Orly e Leão “se afastaram dos convivas” a um reservado com o dono da casa. Depois de alguns minutos de prosa foram para o hotel, onde pernoitariam.

No saguão do hotel, ao descarregarem a bagagem, “um saco de viagem se abriu (embora enorme, estava cheio até o talo)”, ao que alguém chamou a atenção: “Égua, Orly, tá derramando!”. “Eram rolos e mais rolos de dinheiro, notas grandes e miúdas.”.

E encerra a Ana Célia: “Orly deu um sorriso amarelo, juntou os rolos de dinheiro e teve de suar para fechar direito o sacolão do bufunfão.”.

Essas coisas, Ana Célia, não acontecem apenas com o Orly. Eu já vi uma enorme sacola de dinheiro não aguentar o peso e rasgar, derramando o Caixa 2 da campanha em frente ao Banpará da Senador Lemos. Isso, inclusive, está escrito em um livro de memórias que escrevo.

Nem vem que não tem: os escritos estão guardados com uma criptografia de 128 bits e só será publicado o livro quando tudo ali estiver prescrito, pois não quero deixar a Dona Ann viúva tão cedo.

9 comentários:

  1. O Jader barbalho jamais mandaria matar o senhor deputado. Portanto, publique logo esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você acha que o Jader Barbalho é o único político do Pará? Tenha vida longa e paciência. As piores tomadas não são nem de políticos, mas de quem vive a sombra deles.

      Excluir
  2. Caro Parsifal,

    Quero afirmar que o fato narrado aqui no seu blog nunca existiu. Trata-se de uma invenção para atingir a minha honra, o que já é useiro e vezeiro por parte do blog que você usa como referência.
    Att
    Orly Bezerra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Orly,

      Programarei já, a primeira postagem de hoje (7:30), com o seu comentário.

      Excluir
    2. Orly;

      A 'Perereca' merece toda a nossa confiança. O que ela escreve no blog dela é coerente com aquilo que a gente percebe de promíscuo entre o público e o privado desde o início do governo Simão Jatene. Se até eu, que não sou político nem ando próximo do governador já vi o presidente de uma federação pagar compras dele, por quê outro fazendeiro rico não mandaria uma saca de dinheiro trocado?

      A fama de Jatene já está nas ruas e na boca do povo. Um governo de empresários que investem milhões em campanha política, para depois se locupletarem com negociatas superfaturadas como as muitas que se vê só em Belém. Jatene está há 7 anos governador e não se tocou de que existem gerações de jovens sem nenhuma educação pública de qualidade, sem oportunidades de formação profissional, pois as oportunidades são todas para a família dele.

      Excluir
    3. Com este tipo de governar sob a batuta e chicote de alguns empresários, o Pará deixa ser participante de um país democrata e passa a inaugurar a Plutocracia.

      Excluir
  3. Deputado: estou reenviando comentário que tentei postar hoje cedo, nesta postagem sobre o saco de dinheiro arrecadado pelo Orly em Canaã dos Carajás, na campanha de 2008. Enviei o comentário várias vezes, até como anônima, já que não conseguia me logar na conta do Google. Mandei também um email para parsifal@parsifal.com, mas, creio o senhor não recebeu. Por favor, eis o comentário. Muito obrigada pela atenção. E veja postagem no meu blog sobre esse assunto.

    Eis o comentário:

    "O fato aconteceu, sim - e o Orly sabe disso muito bem.

    Aliás, se o Orly diz que o meu blog é useiro e vezeiro em atingir a "honra" dele, por que não me processa?

    Vai, Orly, me processa!

    Contesta na Justiça as reportagens que publiquei sobre a Griffo, o fato de ela ganhar todas as licitações para a milionária propaganda dos governantes que ajudas a eleger e o fato de candidatos para os quais fizeste campanha subestimarem os valores que pagaram à empresa ou até suprimirem a Griffo nas prestações de contas à Justiça Eleitoral.

    Aproveita o embalo e contesta judicialmente também essa informação sobre o sacolão de bufunfa, dinheiro não declarado à Receita Federal e à Justiça Eleitoral, que arrecadaste lá em Canaã.

    Eu te desafio, mano: me processa!

    Afinal de contas, já processaste blogueiro antes, pedindo indenização por dano moral.

    Então, tens medo de quê?

    Já recorreste à Justiça uma vez, recorre novamente, ora pois!

    Não podes alegar que o "dano" que sofres não é significativo: meu blog tem cerca de 30 mil acessos por mês, mais as milhares de pessoas que lêem tais postagens no Facebook (uma delas, justamente sobre a Griffo, atingiu mais de 23 mil pessoas, apenas na página, sem contar o mural) e mais as pessoas que as lêem nos blogs, portais e jornais que as reproduzem.

    Então, é considerável o universo que toma conhecimento de tais denúncias.

    E se o que digo não é verdade, certamente que obterás na Justiça reparação à tua "honra", não é?

    Sabes, Orly, a tua sorte é que não tenho dinheiro. Porque, se tivesse, eu procuraria agora mesmo um advogado, para te processar por esse comentário.

    Afinal, ele embute ofensas a minha honra, já que levantas dúvidas sobre a minha atuação profissional.

    Pra ver como é que são as coisas: te julgas tão esperto, mas me abriste agora uma rodovia bacana, para abrir as contas da Griffo, não é?

    Já pensaste se tivesses que provar na Justiça o que acabaste de escrever?

    Se, a partir desse teu comentário, fôssemos revirar todas as licitações que a Griffo ganhou e todas as campanhas de que participaste?

    Ergue as mãos pro céu e agradece, Orly: a tua sorte é que não tenho dinheiro pra pagar um advogado.

    Muito obrigada, deputado, por repercutir a postagem de meu blog.

    Da sua eterna fã, Ana Célia Pinheiro".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deputado, só não se anime com esta "eterna fã", pois ela já foi "eterna fã" do Jatene, do Almir, da Ana Júlia e de quem dá um troco pra ela. O próprio Orly já ajudou bastante a rã e ela já foi "fã" dele também, mas é uma ingrata...

      Excluir
    2. Eu nunca tive a oportunidade de pagar sequer um café para a Ana Célia. Respeito-a como uma das melhores jornalistas investigativas do Pará, independentemente de ela ser ou não ser minha fã.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.