30/08/2013

Turismo tecnológico

Shot004

Não há o que se ver nos EUA sobre banda larga que não possa ser visto no Brasil. Tecnologia é commodity e pode ser comprada em qualquer parte. Todo o hardware do Navega Pará, por exemplo, compra-se na internet, aqui ou alhures. Sequer é preciso gastar ligações telefônicas: faz-se tudo online.

Se um de vocês quiser visitar a Agência de Comércio e Desenvolvimento dos EUA, falem comigo que eu agendo a visita. A diferença é que a viagem por mim agendada é por sua conta, pois nem eu, e nem a viúva pagamos a conta. Nada que US$ 5 mil, do seu próprio bolso, não resolva.

Precisando de um cicerone, e querendo gastar mais US$ 5 mil comigo, eu vou junto.

7 comentários:

  1. Quanto o Theo, sobrinho do Flexa Ribeiro, era do TRT não nada de informática. Quem resolvia tudo por lá era o Marco Aurélio. Esse Théo sempre mamando nas tetas do erário.

    ResponderExcluir
  2. Governador Jatene pelo amor de Deus, demita o Ten. Cel. Matias, a declaração dele sobre a morte do universitário na Cidade Velha foi bizarra. E outras palavras, ele disse que a culpa por ter morrido foi a vítima. Assim, no banco dos réus os assassinos vão alegar a culpa exclusiva da vítima.

    ResponderExcluir
  3. Modo fácil de fazer turismo com o dinheiro do povo. Doze dias para conhecer o que?.Muita cara de pau a justificativa para passear a nossa custa.Enquanto qu policiais militares em deslocamentos no Estado ficam com suas diárias retidas sem que haja sequer qualquer explicação.Até a ração para os cães da PM não estão sendo repassadas. Para que os animais não morram alguns oficiais financiam a compra. Este é o absurdo do desgoverno do Simão Lorota.

    ResponderExcluir
  4. Enquanto o rapaz se diverte nos “states”, o governo do Estado do Pará, dá o calote nos professores da Escola de Governo do Pará. São eles responsáveis pela formação do quadro do Estado com cursos de qualificação na capital e no interior. A administração não paga os salários dos colaboradores como são chamados os professores desde de maio e ainda por cima não há previsão de pagamento.

    ResponderExcluir
  5. Este Theo vendia pipoca no térreo do Shopping Pátio Belém quando foi convidado para assumir o CPD da ALEPA, era desempregado, quando queria implantar alguma coisa no CPD, atravessava a rua e ia comprar programinhas na Banca de revista, defronte daquele Poder. É engenheiro civil, passou em concurso, há época de Alepa, na ARCON, e depois foi cantar em outra freguesia, que foi o TRT. No que ele é bom, é ser DJ .

    ResponderExcluir
  6. Enquanto isso o navegapará parece naufragar. Ainda dá tempo de levantar esse programa Jatene! É só remover empecilhos como este presidente do Prodepa.

    ResponderExcluir
  7. Realmente a declaração do TCel Matias a respeito da morte do rapaz na cidade velha, foi uma vergonha!!! Demonstrou todo o despreparo a que estamos entregues...felizmente temos bons Oficiais que comandam nossa segurança pública, mas alguns, como esse Matias, não tem a menor condição de exercer essa complexa atividade...

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.