07/02/2012

O esquecido caso “Assets Consultoria”

Trindade

O ex-secretário de Fazenda do governo Ana Júlia, José Trindade, assim como os demais doutores que derrotaram a ex-governadora, além de ser dono de uma cordial antipatia, ostenta um doutorado em Economia na espécie Dívida Pública.

Trindade, do alto da sua soberba, concluiu que apenas ele sabia destrinchar a dívida pública do Pará, mas, com outras coisas com as quais se atarefar, resolveu contratar uma empresa mineira de consultoria, a “Assets Alicerce LTDA” para a gloriosa tarefa.

O recebimento de R$ 27 milhões pela “Assets”, pagos pela SEFA no meio da recandidatura de Ana Júlia, juntamente com as contas mal prestadas do empréstimo de R$ 366 milhões, que se perderam por tortuosos atalhos contábeis, tinham tudo para se transformar em um dos maiores escândalos financeiros que um governo já patrocinou no Pará, mas, mal a imprensa tentava sistematizar as manchetes sobre os assuntos, um outro escândalo levantou-se: as fraudes na Assembleia Legislativa.

Como a imprensa brasileira não tem processamento paralelo e a maioria dos leitores tem leitura preemptiva, qualquer novo episódio sufoca o anterior, e quem ousa tocar, no meio da tempestade que cai, na violência da procela anterior, é acusado de diversionismo: o famoso “quer desviar a atenção”.

Mas, eis que não se finou de todo o episódio “Assets”, que nos corredores da SEFA passou a se chamar “acerto”: os ex-secretários Trindade e Vando Vidal, prestaram depoimento no dia 25.01.2012, em procedimento administrativo-disciplinar aberto pela Corregedoria da SEFA, que apura o caso e, comme il faut, nada esclareceram.

O Estado, nos seus próprios quadros, tem pessoas qualificadas para fazer qualquer serviço, mas, os órgãos subestimam a aptidão dos seus técnicos, preferindo importar caras soluções exógenas, porque as vias oblíquas não podem ser efetivadas com as providências domésticas.

É hora de acabar com esta pantomima de importar doutos consultores a preços milionários: nem que seja absolutamente republicana a contratação, os agentes públicos estão tão sem fé pública que ninguém acredita que ali não está perpetrado um ato de corrupção.

Ou damos um jeito de tratar o erário com mais consequência, ou vamos todos juntos, inocentes e pecadores, para o quinto dos infernos, se é que já não estamos nele.

Clique na imagem para ler matéria do “Diário do Pará” sobre o assunto.

11 comentários:

  1. Este pessoal faz doutorado para enganar os incautos!

    ResponderExcluir
  2. Doutores, que só conseguiram "impressionar" Ana Julia e Claudio Puty.

    ResponderExcluir
  3. Nos idos do primeiro governo do ali,o barbalho, no ano 1983, o então governador ao assinar liberações de recursos do FDE depara-se com uma autorização de liberação de recursos pro prefeito de Curralinho,o qual não havia apoiado o mesmo nas eleições anteriores. diante deste fato,manda chamar o funcionário encarregado de lhe repassar tais documentos e argumenta com o mesmo :quem foi o FDP que colocou essa pasta aqui pra assinar?(tendo em vista que o mesmo olhava tudo que assinava). Resposta: foi o jatene. Chama o jatene. Jatene senta-se a mesa e é questionado sobre ter colocado tla documento lá, e confirma. e tem a seguinte resposta: Olha, quem ****** aqui sou eu e ninguem mais. doravante,não passa mais nada disso pela maõ do Jatene. Ou seja: Ninguem , ninguem se iguala a jader barbaho, o maior ****** que este estado já teve( e o mesmo dizia que só queria a parte dele-dos recuros liberados a prefeitos aliados- em ouro; terra ou dolar). ******. ninguem se iguala a jader

    ResponderExcluir
  4. Quer dizer, que os PTralhas estão querendo bater o recorde dos Barbalhos, se igualar aos Tucanos...??? Vão procurar bons exemplo, ou no mínimo tentar fazer o que os levou ao poder, combater a corrupção e lutar em favor do povo, não contra! Não adianta ficar lavando roupa suja com a mesma água suja dos outros! Daria pra fazer um bom filme, com um titulo muito sugestivo “ o sujo falando do mau lavado”

    ResponderExcluir
  5. Dr. Parsifal,
    Por obséquio, confirme uma noticia boa para a sociedade de Breu Branco e do entorno do lago a cerca da audiência caso Alemão “o corrujudas”, capaz de trair a sua própria sombra!!! Se já foi marcada sua audiência..! o povo de Breu Branco e o Brasil não merece mais políticos dessa laia... quer dizer quadrilha, as coisas são descaradas, só porque ele confessou publicamente que desviava recurso público para caixa II, e não deu em nada, ele acha que com duas filhas advogadas, um cartório, um fórum, o MPE neutro, uma Juíza que só caminha pra um lado, o A. Palocci formalizando pacote, com apoio do COMPART, uma câmara de 50% semi – analfabetos, 30% totalmente analfabetos e 20% velhacos o cara ainda pensa em reeleição....!!!! Tá louco, que Pais e esse?

    ResponderExcluir
  6. É do Pará!
    Cadê o Dr. Nelson Medrado com suas pirotecnias ?

    ResponderExcluir
  7. Será que o Puty vai colocar a culpa de sua derrota no PMDB?

    ResponderExcluir
  8. Cuidado com o Mario couto,o outo limpeza rrsrsrs

    ResponderExcluir
  9. O problema do Alemão deve ser ao fato de no transplante de fígado, eles trocaram por uma sanguessuga, e agora ele só quer saber de sugar o recurso público!

    ResponderExcluir
  10. E desde quando matérias do jornaleco diário merece crédito?

    ResponderExcluir
  11. A partir do momento que pessoas como você passa ficar incomodado com os fatos, ou com as carapuças moldadas no seu perfil...de ******!

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.