09/03/2017

Vive la différence!

Shot003

FHC, no cometimento, tenta estabelecer uma gradação do crime para tentar obter uma dosimetria mais branda da pena, ao mesmo tempo que encarca um álibi, com uma espécie de confissão, de que o tucanato é menos corrupto porque recebeu propina para “financiamento de atividades político-eleitorais” e não para fazer fortuna.

O cerne da questão, todavia, mesmo que houvesse a diferença da destinação, é que a origem do dinheiro é a mesma: o erário subtraído criminosamente.

Portanto, se o relógio foi roubado para uso próprio ou para vender, os ponteiros sempre vão se encontrar as mesmas 12 vezes em 24 horas.

2 comentários:

  1. o recebimento de dinheiro do caixa 2 para campanhas eleitorais permite que ineptos cheguem a posições em que não deviam estar.

    ResponderExcluir
  2. Este Senhor, que posa de titular da patente da moralidade, defende a liberação das drogas (não para os netos dele), e agora quer dizer que todo mundo que usa caixa dois (menos os que ele apontar).
    A mídia chic nacional cai de pau em cima de qualquer pio do LULA (que não é flor que se cheire), contudo, em relação ao FHC, o que se vê é um eterno silêncio. FHC manteve uma amante e um filho, que teve a sua pensão paga por uma empreiteira, e não consigo ler uma linha na imprensa em relação a isso, se fosse o LULA...
    Esta seletividade moral destes "intelectuais" é nojenta

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.