28/03/2017

Ternos, para que os quero?

Shot001

Há alguns dias, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, preso desde novembro de 2016 por participação na Lava Jato, desabafou com um companheiro de cela que “teria exagerado”, e os exageros borbulham a cada notícia.

Reportou a imprensa ontem (27) que a famosa grife italiana Ermenegildo Zegna confirmou ao juiz Sérgio Moro que, com a marca, Sérgio Cabral comprou e pagou, em dinheiro, “pelo menos 20 ternos, cujos preços unitários variam de R$ 18 mil até R$ 150 mil”.

Alguns desses ternos, apreendidos pela PF na operação que prendeu Cabral, têm o nome dele bordado nos bolsos dos paletós, um mimo da grife para os VIPs.

Eu sou exageradamente espartano com roupas: 4 calças, 4 camisas, dois ternos. Só compro calças de dois em dois anos e camisas quando começam a puir nos colarinhos.

Ternos, os dois que tenho, fazem em 2017 8 anos. Quando ganho uma calça ou uma camisa, substituo pela que está no cabide e doo imediatamente a substituída.

Tenho uma queda por sapatos. Tenho três pares. As vezes me sinto tentado a comprar um novo que achei uma beleza. Se não resisto à tentação, quando chego com o novo em casa, para me redimir do exagero, doo um dos que estava em uso.

Não vou dizer que é um um exagero os preços dos ternos do Sérgio Cabral, afinal,  independentemente da ilicitude da origem do dinheiro, o Signori Ermenegildo Zegna cobra quanto quiser nos seus cortes e os pagam quanto ele cobrou que se submeter aos talhos.

Mas confesso que tenho um grave problema com ternos. O meu amor com eles é platônico: acho-os lindos, mas detesto vestir um. Sinto-me preso dentro deles e se já não sou de frequentar comes e bebes, quando no convite está escrito “Passeio Completo”, sou capaz de entrar em coma para faltar.

Por isso, vem a pergunta: para que cargas d’água um homem precisa de 20 ternos!?

6 comentários:

  1. Parsifal se não contar aos amigos e sentir deles a inveja não tem graça..esse é o macho tupiniquim e não ocorre só com os políticos não.

    ResponderExcluir
  2. Reginaldo Ramos28/03/2017 16:06

    Li também sua postagem sobre os narcisos PSDBistas que a todos acham feios, exceto eles.

    O Sérgio Cabral é um daqueles que o FHC considera pior, por roubar pra si e não apenas pra se manter no poder.

    Eu sempre tive essa compreensão de que é pior o roubo pra perpetuação no poder.

    Mas acrescento outra razão: é muito mais difícil comprovar o roubo pra manter o poder. Ele não aparece. Daí o erro da Lava Jato em tentar comprovar enriquecimento pessoal da elite do PT. Dificilmente eles roubam pra si. Poucos tem essas vaidades que teve Cabral de tomar o melhor vinho e usar o mais caro terno.

    E assim também é a elite do PSDB. Daí que FHC e Aécio se arvoram em diminuir seus defeitos, que os são muito piores.











    ResponderExcluir
  3. Ternos só tem dois, mas relógios, tem quantos presidente? Só em relógio o presidente deve ter uns 5 mi avaliados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bons relógios são investimentos. Aumentam de preço quando esgota a série fabricada,pois se tornam raridade. Ternos de grife famosas só servem no corpo para o qual foram talhados. Pode colocar os termos do Cabral em um leilão a 1 real e não vai ter comprador,mas se ele tiver um Patek 1968 leiloado, tem briga até o último lance.

      Excluir
  4. Ismael Moraes30/03/2017 02:21

    O sangue de "brima" é forte em ti, mesmo, Parsifal....

    ResponderExcluir
  5. Um mês em média tem 20 dias úteis. Quem sabe ele não usava um a cada dia ?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.